[URGENTE] 🚨 Confirmado: Vai ter evento presencial da Feedz em São Paulo! #FeedzDay

Tendências de RH: qual o futuro da gestão de pessoas em 2022

Pessoas proativas como você já estão planejando seus próximos passos, considerando as tendências de RH. Somente organizações ágeis que realmente conseguem gerenciar sua cultura terão uma vantagem competitiva.
Tendências de RH 2022

Com o final de 2021 se aproximando, agora é a hora dos profissionais de RH começarem a se preparar para o ano que se inicia e alinhar suas metas internas com as tendências de RH que estão surgindo.

Os anos 2020 e 2021 mostraram que uma boa estratégia de recursos humanos tem que ser ágil. 

Muitas empresas foram forçadas a repensar e se adaptar rapidamente às novas circunstâncias. Os líderes de RH precisaram manter os interesses da empresa em mente, o bem-estar e as necessidades de seus funcionários. 

Mesmo assim, o número de desligamentos aumentou porque os funcionários não se sentiam mais pertencentes a suas empresas.

É por isso que os líderes de RH precisam acompanhar as tendências em gestão de RH e adaptar seus processos de acordo.

 

Tendências de RH e prioridades para 2022

Nesse contexto de transformação digital, o RH passou a compreender melhor as mudanças e a velocidade em que ocorrem, buscando sempre estratégias, metodologias e ferramentas inovadoras que colocam os dados como pivô da tomada de decisão.

Estamos vivendo em uma era conhecida como VUCA, sigla inglês para Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo. Isso quer dizer que a mudança deve fazer parte dos artefatos e da cultura organizacional da empresa

É impossível temer a mudança. Aprendemos isso com a pandemia. Em um dia, vivíamos nossas vidas normalmente. No outro, tudo virou de cabeça para baixo e fomos obrigados a nos adaptar com resiliência à nova rotina, como os pontos positivos e negativos dela.

De acordo com o webinar promovido pela Feedz e ministrado pelo seu CEO, Bruno Soares, essas são as tendências de RH em 2022:

 

Trabalho Remoto

O trabalho remoto é, certamente, um fator importante para os RHs em 2022. Dar suporte aos funcionários, ajudar no alinhamento das rotinas, processos, fazer contratação, onboarding remoto… 

São diversos os desafios que se tornaram ainda maiores com o distanciamento. Além disso, caberá ao RH e diretorias das empresas tomar decisões importantes, como o retorno ou não das atividades presenciais ou ainda estruturar um modelo híbrido de trabalho.

Ao que tudo indica, o home office será uma realidade bastante comum em 2022. Uma pesquisa realizada pela Fortinet mostra que 30% das empresas pretendem implementar o trabalho remoto como regime de trabalho depois da pandemia.

Além disso, as organizações desejam manter mais da metade de seus funcionários trabalhando de casa e pretendem aumentar em 90% os investimentos em estrutura para o teletrabalho.

Assim, podemos concluir que o trabalho remoto não será algo passageiro, não será necessariamente em home-office e que para acompanhar a realidade, a flexibilização é algo importante.

 

Escuta Contínua (Continuous Listening)

De acordo com Laura Stevens, a escuta contínua é um esforço coordenado e multifuncional para coletar e combinar uma variedade de fontes de dados essenciais para impulsionar e aprimorar o desempenho da empresa.

A escuta contínua é ativada por meio da tecnologia digital e, portanto, pode ser vista como um moderador entre a tecnologia de RH e os resultados de negócios.

O processo de escuta contínua não é incentivar o número exagerado de pesquisas, mas sim criar diálogos e planos de ação executáveis.

 

Saúde Financeira 

Quando os funcionários estão estressados ​​com suas finanças, seu trabalho pode ser prejudicado. 

Some-se a isso o fato de que o estresse pode estar diretamente ligado a doenças físicas e absenteísmo.

Por isso, uma das tendências de RH para 2022 é a criação de programas de educação financeira para os colaboradores. Isso inclui levar profissionais para falar sobre os assuntos pertinentes e criar rotinas de capacitação da área financeira. 

Lembre-se: colaboradores tranquilos financeiramente, desempenham melhor.

 

Diversidade e inclusão

Com os movimentos Me Too, Black Lives Matter e LGBTQIA+, é impossível ignorar a importância da diversidade e inclusão por mais tempo. Esse assunto precisa ser uma prioridade para qualquer organização.

Além disso, é preciso entender que diversidade é diferente de inclusão e atuar nessas duas frentes.

 

Guerra por talentos

A guerra por talentos tem forçado as empresas a melhorarem todos os aspectos na relação com o colaborador e isso vai continuar sendo tendência para 2022.

Vivemos um momento onde a relação colaborador para com a empresa precisa ser tão boa quanto a de um consumidor exigente.

Assim, para aumentar o engajamento, é necessário uma aproximação do RH e dos gestores, os objetivos precisam estar bem definidos e uma cultura de feedbacks e reconhecimentos mais frequentes é fundamental.

Dê uma olhada no webinar completo:

Além dessas tendências já mencionadas, trouxemos aqui as tendências de acordo David Green, referência no assunto.

 

10 previsões para o RH em 2022 de acordo com David Green

Em recente artigo publicado no Linkedin, David Green nos conta quais são as 10 principais previsões para o RH em 2022.

 

1. O RH vai guiar o caminho para o trabalho híbrido

Há uma crescente desconexão entre os empregadores, que estão prontos para retornar ao trabalho presencial, e os funcionários, que não estão.

O RH pode orquestrar o caminho a seguir. Munido de dados, o RH pode orientar os líderes a adotar uma abordagem empática ao encontrar seus funcionários onde estão hoje. 

Paralelamente, o RH pode ajudar os funcionários a navegar pelo que a Microsoft definiu como o ‘paradoxo híbrido’ (onde as pessoas desejam flexibilidade para trabalhar em qualquer lugar, mas ao mesmo tempo desejam mais conexões pessoais) e fomentar a cultura da empresa no ‘novo normal’.

 

2. Um papel (ainda mais) importante para o RH

A pandemia, as vacinas, o retorno ao cargo e o debate sobre o trabalho híbrido colocaram a função de recursos humanos em destaque nos últimos dois anos.

Um estudo da BCG resume o futuro papel da função da seguinte forma: “O RH deve se tornar o motor de uma organização em constante mudança que atende aos funcionários. Esta é a chance de RH construir a organização do futuro”.

 

3. A análise de pessoas é sobre o negócio

A pandemia avançou o people analytics na gestão de pessoas para uma nova era onde o foco está em agregar valor ao negócio, e não ao RH.

Nos últimos dois anos, CEOs e CHROs exigiram um entendimento muito mais profundo de sua força de trabalho para criar sua resposta à pandemia, trabalho híbrido, bem como outros tópicos complexos, como habilidades, diversidade e bem-estar.

 

4. Avançando para organizações baseadas em habilidades

As empresas que fazem um bom planejamento da força de trabalho se concentram nas habilidades (bem como nos custos) e usam novas fontes de dados externos para explorar não apenas as habilidades, mas também o que eles precisam encontrar no mercado para ter sucesso.

 

5. A voz do funcionário será amplificada

Hoje, a maioria dos líderes tem muito mais interesse na experiência dos funcionários. 

Isso fez com que as empresas intensificassem os programas de voz e escuta dos funcionários como parte da priorização do bem-estar dos colaboradores e melhor compreensão do engajamento e da produtividade. 

Essa é uma tendência que deve levar à ativação de culturas mais felizes, saudáveis ​​e psicologicamente seguras, que impulsionam o melhor desempenho dos negócios.

 

6. Diversidade, equidade, inclusão e outros movimentos

A diversidade e a inclusão emergiram como a principal área em que a análise de pessoas está agregando mais valor ao negócio

E a preocupação nessa área, como já comentado por Bruno Soares, continuará sendo tendência em 2022.

 

7. Confiança no uso de dados

É importante criar confiança no uso de dados pessoais e abordar a ética e a privacidade dos colaboradores. 

Uma etapa é o desenvolvimento de uma carta de ética que forneça transparência e governe o uso sábio e ético dos dados pessoais.

 

8. O papel do RH se expande para a sustentabilidade e a sociedade

O RH tem um papel estratégico a desempenhar, ajudando a organização a atingir sua estratégia de clima e metas de sustentabilidade. 

Além disso, o RH deve se concentrar em atender às expectativas dos funcionários sobre como seu empregador trata as mudanças de clima, pois isso está se tornando rapidamente uma parte fundamental da proposta de valor do funcionário.

 

9. Investimento em tecnologia do trabalho continua a aumentar

É seguro prever que haverá ainda mais consolidação e investimento em tecnologia do trabalho em 2022.

 

10. RH orientado a dados

Para capitalizar a oportunidade diante da função e atender às expectativas cada vez mais elevadas dos líderes e da força de trabalho, as habilidades dos profissionais de RH precisam evoluir.

Assim, um RH orientado a dados vai conseguir resolver os desafios dos negócios, ter maior influência na estratégia, apoiar a criação de culturas inclusivas e fornecer uma experiência aprimorada aos funcionários.

 

Conclusão

Sabemos que os desafios para o RH em 2022 serão grandes. Mas também temos certeza de que cada vez mais existem pessoas dispostas a criarem ambientes de trabalhos mais saudáveis e felizes!

Se você curtiu esse conteúdo, explore o nosso material completo para planejar o ano de 2022. Lá, falamos tudo o que você precisa saber para estar preparado e em conformidade com as tendências de RH.

Planejamento para o RH de 2022

 

Bruno Soares

Bruno Soares

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar