Upskilling e reskilling: o que é e qual a importância para empresas?

Upskilling e reskilling focam no desenvolvimento do colaborador. Conheça mais esses conceitos e como eles ajudam a atrair e reter talentos.

Upskilling e reskilling são dois conceitos, no âmbito do desenvolvimento profissional, que estão em alta e foram impulsionados pelas transformações que o mercado de trabalho de forma geral tem passado. 

Para o RH, conhecer o significado de ambos os termos é fundamental para garantir que a organização não sofra com a falta de talentos, bem como para apoiar o quadro de colaboradores a se desenvolver.

Como você verá neste artigo, existem diferenças entre upskilling x reskilling. Neste texto, explicamos quais são elas e mostramos o quanto os dois conceitos têm tudo a ver com o desenvolvimento do capital humano aí da sua empresa. 

O que é Upskilling?

Upskilling é o processo de adicionar novas habilidades a um conjunto de competências existente. Podemos dizer também que o upskilling ocorre quando o profissional:

  • Aprende algo novo dentro da sua área de domínio ou 
  • Dá um “up” nos conhecimentos que já possui.

O objetivo é a pessoa crescer dentro da área em que atua à medida que vai ganhando mais habilidades. Normalmente, um colaborador que foca em upskilling visa a cargos superiores, como pleno, sênior ou funções mais gerenciais. 

A estratégia de upskilling também pode ser adotada para quando há mudanças nas funções. Por exemplo, um novo processo ou software é colocado em prática e o colaborador precisa ganhar certas competências digitais para utilizá-lo.

Sendo assim, upskilling faz parte de uma estratégia na qual o colaborador precisa ter novas habilidades para melhor realizar suas funções (e para crescer dentro de sua área de atuação).

Entendido o que é upskilling, o que significa reskilling?

 

O que é Reskilling?

Reskilling é uma requalificação onde se aprende novas habilidades para o exercício de uma função diferente daquela que o colaborador exerce.

A estratégia de reskilling é adotada pelo profissional que deseja uma mudança de carreira. Contudo, não se limita a isso. 

Sempre que um profissional deseja continuar na organização, mas ir para uma outra área (como nos casos de recolocação interna), o reskilling pode ser aplicado.

Colocando em outros termos, o reskilling adiciona novas habilidades – tanto soft skills quanto real skills – para o âmbito de:

  • Uma mudança de profissão ou
  • Para aumentar o leque de possibilidades no mercado de trabalho.

 

ebook softskills e hardskills para gestão de pessoas

 

Qual a diferença entre Reskilling e Upskilling?

As estratégias de upskilling e reskilling olham, as duas, para as competências dos colaboradores

Apesar de ambas terem essa visão, a maneira pela qual esse olhar é dirigido é diferente, pois:

  • O reskilling se concentra no ganho de novas habilidades para exercer novas funções. Ele é sobre ensinar a fazer um trabalho diferente.
  • O upskilling se concentra no desenvolvimento de novas habilidades para preencher lacunas para o exercício de uma mesma função. É sobre ensinar a melhorar o modo como um trabalho é realizado.

 

Olhando para as diferenças entre reskilling e upskilling, podemos ainda fazer um complemento e dizer que:

  • Upskilling tem a ver com evolução constante e tem uma direção de desenvolvimento vertical;
  • Reskilling está mais relacionado a uma mudança de rota e sua direção de desenvolvimento é horizontal.

 

Accountability e Reskilling: qual a relação?

No ambiente corporativo, accountability significa prestar contas, mas como uma ideia de responsabilização. Sempre que uma empresa age de forma responsável, dizemos que ela adota o conceito de accountability. 

Accountability também pode ser adotado na maneira de trabalhar. Nesse caso, refere-se ao fato de melhor se conhecer e assumir para si o sucesso. Ou seja, entende-se que sucesso ou fracasso não dependem de condições externas. 

Nesse contexto, as pessoas adquirem a compreensão que crescer e mudar de rota depende somente delas. Colocando em outros termos, accountability é uma atitude proativa.

O reskilling tem tudo a ver com isso, pois conforme vimos a estratégia é aplicada quando o indivíduo tem o desejo de aprender algo novo para também fazer algo novo. Isso mostra que ela deseja crescer e está pronta para navegar por outros mares. 

Reskilling é também um compromisso firmado entre a empresa e o profissional. De um lado, a organização tem a função de incentivar os colaboradores por meio de uma cultura de aprendizado e se compromete a recompensá-los por seus esforços.

De outro, o profissional se dedica no aprendizado e em seu desenvolvimento. Toda essa expectativa criada por ambas as partes está ligada ao conceito de accountability.

 

Reskilling e Upskilling: qual seu objetivo e por que são importantes para empresas?

A relação empregador-empregado mudou muito nos últimos tempos. Hoje, vemos que os colaboradores esperam muito mais das empresas em que atuam do que no passado. 

De maneira geral, eles precisam estar em um bom ambiente de trabalho, bem como querem sentir-se valorizados. Um jeito de mostrar essa valorização é dar aos profissionais oportunidades de se desenvolverem.

As estratégias de upskilling e reskilling focam nesse desenvolvimento. Para as empresas, elas têm uma importância ainda maior, pois significa aproveitar os talentos que já possui e melhorar suas habilidades. 

Como profissional de RH, você sabe que custa mais tempo e dinheiro recrutar alguém fora do que desenvolver e reter um indivíduo que já faz parte da organização. 

Por isso, quando apostam em upskilling e reskilling as empresas estão alocando seu investimento nas pessoas que têm conhecimento prévio do negócio. Portanto, são profissionais que já conhecem a cultura corporativa e compartilham dos mesmos valores.

E para ficar bem claro para você a importância em aplicar uma estratégia de requalificação ou aprimoramento, destacamos alguns dos benefícios de upskilling e reskilling:

  • Aumento da atração e retenção de talentos;
  • Valorização e motivação do profissional;
  • Ganho em produtividade;
  • Preenchimento de vagas por alguém já inserido na cultura da empresa;
  • Redução das taxas de turnover;
  • Melhora na reputação corporativa;
  • Promoção de uma cultura de aprendizagem contínua;
  • Profissionais mais preparados em hard skills e soft skills.

 

👉 Turnover: o que é, como calcular e dicas para reduzir
👉 Produtividade no trabalho: como equilibrar liberdade e exigência

👉Nível de senioridade no trabalho: um guia completo para RHs

 

Qual o papel do RH nas estratégias de Upskilling e Reskilling?

É papel do RH contribuir para a execução da estratégia da empresa e atingimento das metas definidas em seu planejamento.

Sendo assim, o setor tem a função de analisar os objetivos corporativos e verificar onde ações de aprimoramento e requalificação (upskilling e reskilling) podem ser aplicadas de modo a contribuir com o desenvolvimento da organização.

Para isso, é importante ter um plano de desenvolvimento de carreira bem desenhado e que considere tanto o movimento vertical quanto o horizontal. Além do mais, é fundamental conhecer os colaboradores e entender suas necessidades, forças e fraquezas.

A avaliação de desempenho é uma ferramenta que pode ajudar o RH a mapear as habilidades de cada profissional. A partir dela será possível definir cursos e treinamentos que poderão cobrir gaps pensando nas duas estratégias.

Comentamos acima sobre alocar o investimento em profissionais que já estão na empresa, certo? 

Ao ter conhecimento das competências de cada funcionário, e ao saber o que cada um tem como objetivo em termos de carreira, sempre que o RH receber uma demanda de contratação pode verificar dentro da própria empresa quem pode preencher a vaga.

Destacamos ainda que upskilling e reskilling são estratégias a serem adotadas não somente no curto prazo. Aliás, dependendo do caso é preciso pensar em médio ou até longo prazo.

Desse modo, é também função do RH olhar para cada talento e prever oportunidades de crescimento de acordo com as ambições de cada um e com as competências que já possuem.

Baixar o kit de avaliação de desempenho

 

Ações para implantar o Reskilling e o Upskilling dentro das empresas

As estratégias de reskilling e upskilling são ótimas para que a companhia consiga se destacar no mercado, já que investe no desenvolvimento de habilidades que contribuem para formar times de alta performancePor isso, confira abaixo quais as estratégias mais utilizadas nas organizações: 

 

Treinamentos corporativos

Uma das ações mais comuns ao implantar o Reskilling e o Upskilling é o treinamento corporativo. 

Esses treinamentos para colaboradores devem ser planejados conforme a necessidade de desenvolvimento de habilidades cada colaborador e do que a organização busca aprimorar na equipe.

Podem ser online ou presenciais, oficinas com profissionais da área, reuniões de benchmarking, palestras ou até mesmo cursos mais extensos. 

 

Universidade corporativa

Outra opção interessante para as empresas é criar uma universidade corporativa. 

Imagine uma espécie de escola interna da organização, onde os colaboradores podem treinar e desenvolver suas habilidades por meio cursos e capacitações.

Por ser uma estrutura da companhia, é possível ajustar as aulas que serão disponibilizadas, a carga horária e até mesmo ter uma visão do engajamento e da motivação dos profissionais em acompanhar as tendências do mercado. 

 

Soluções para educação corporativa

Atualmente, existem diversas soluções no mercado, desde plataformas de e-learning até programas de mentoria e coaching. 

Por meio delas, o RH consegue mapear as necessidades da empresa e dos colaboradores para desenvolver treinamentos que proporcionem resultados tangíveis no dia a dia da organização.

👉 Leia também: TV Corporativa: por que usá-la na sua estratégia de comunicação interna?

 

11 Soft Skills para Reskilling e Upskilling

As habilidades comportamentais, também conhecidas como soft skills, são aquelas que influenciam no modo como que interagimos e trabalhamos com outras pessoas. 

Abaixo, listamos 11 delas. Confira: 

 

1. Pensamento analítico e inovação

Essas habilidades juntas possibilitam reconhecer de oportunidades de melhoria e, mais do que isso, encontrar maneiras diversas e diferentes de solucioná-las. 

 

2. Resolução de problemas complexos

Como o próprio nome sugere, essa é a habilidade de identificar padrões e pontos de melhoria e, com pensamento criativo e inovador, encontrar soluções para os problemas mais difíceis. 

 

3. Pensamento crítico

Para essa habilidade, é importante conseguir analisar as informações, identificando possíveis suposições e questionando para aprofundar o pensamento e proporcionar o debate sobre o tema. 

 

4. Criatividade, originalidade e iniciativa

Um colaborador que conta com essas habilidades tem iniciativas para buscar informações, questionar, assumir responsabilidades e propor novas ideias e perspectivas. 

 

5. Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado

Com essas aptidões, o profissional é capaz de aprender com mais facilidade e reter as informações por mais tempo.

 

6. Uso de tecnologia

O profissional que conta com essa aptidão está sempre de olho nas tendências do mercado para encontrar e utilizar tecnologias que otimizem as rotinas de trabalho e tragam mais eficiência para o time. 

 

7. Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade

Colaboradores com ambas as habilidades possuem a capacidade de se adaptar a novas mudanças e lidar com momentos mais desafiadores. Mesmo com as dificuldades, mantém uma atitude positiva e está aberto às novidades. 

 

8. Resolução de problemas lógicos e ideação

A pessoa que possui essa soft skill consegue identificar possíveis problemas e busca solucioná-los de maneira lógica e sistemática. 

 

9. Inteligência emocional

É a habilidade de reconhecer emoções, em si e nas outras pessoas, e ser capaz de gerenciá-las com empatia e eficácia. 

 

10. Persuasão e Negociação

Profissionais com essas habilidades são capazes de se comunicar com clareza, influenciar outras pessoas, entender as perspectivas alheias, e chegar a um acordo, quando necessário. 

 

11. Liderança e influência social

Com essas habilidades, o profissional é capaz de liderar equipes por meio de uma comunicação transparente e eficaz, além de ser um bom ouvinte e inspirar outras pessoas.

liderança-humanizada

 

10 Hard Skills para Reskilling e Upskilling

Agora chegou o momento de falarmos sobre as habilidades técnicas, também conhecidas como hard skills. Confira abaixo a lista de habilidades que podem ser aprendidas para reskilling e upskilling:

 

1. Product Marketing

O profissional que domina essa habilidade consegue criar e planejar campanhas efetivas para um produto ou serviço, o que proporciona a atração, conversão e fidelização de clientes. 

 

2. Digital Marketing

Ao desenvolver essa hard skill, o colaborador conhece plataformas relevantes para promover uma marca ou produto nos diversos canais de comunicação digitais, como blogs, redes sociais, aplicativos e sites.

 

3. Software Development Life Cycle (SDLC)

A pessoa que possui essa habilidade é capaz de seguir um processo estruturado para o desenvolvimento de um software, desde o início do projeto até a entrega final. Preza pela qualidade, funcionalidade e segurança do software. 

 

4. Business Management

É a habilidade de fazer a gestão dos recursos humanos, financeiros e materiais. Um profissional com essa skill pode otimizar os processos, aumentar a produtividade e os lucros da companhia. 

 

5. Advertising

O trabalhador consegue criar e veicular campanhas persuasivas para a audiência desejada. Para isso, precisa despertar o interesse dos consumidores por meio de ideias criativas e inovadoras. 

Baixar o guia com exemplos de PDI para colaboradores

 

6. Human Computer Interaction

Os funcionários que desenvolveram essa hard skill conseguem projetar interfaces fáceis e agradáveis de usar. Prezam pela accessibilidade, usabilidade e experiência do usuário. 

 

7. Ferramentas de desenvolvimento

São habilidades que ajudam no desenvolvimento de outros softwares. Envolve facilitar o trabalho dos programadores, reduzindo as chances de erros e agilizar as entregas da equipe. 

 

8. Rede de computadores

Quem tem essa hard skill consegue garantir a comunicação, a segurança e o desempenho da rede. Isso envolve conhecer conceitos como protocolo, topologias e roteadores, por exemplo. 

 

9. Web Development

É a habilidade de criar e manter sites e/ou aplicativos para a internet. Para isso, o profissional precisa conhecer as linguagens de programação, além de frameworks, bibliotecas e APIs. 

 

10. Armazenamento de dados

O colaborador que desenvolve essa habilidade se torna capaz de extrair informações valiosas dos dados disponíveis, por meio de bancos de dados relacionais, não relacionais, data warehouse, entre outros. 

Baixar o ebook sobre RH orientado a dados

 

Como o Feedz Educa pode ajudar no Upskilling e Reskilling? 

Ter uma cultura de aprendizagem é um elemento-chave para melhorar a experiência dos colaboradores e motivá-los a permanecer na empresa a longo prazo.

Alimentar o desejo que eles possuem de aprender, aumentando e atualizando seus conjuntos de competências, capacita gestores e RH a explorar o potencial de cada funcionário. 

O Feedz Educa é o nosso ambiente de cursos online para impulsionar o desenvolvimento de RHs e líderes do futuro. 

Todos os cursos disponíveis possuem certificado de conclusão e são 100% gratuitos para que os profissionais aprofundem seu conhecimento e se tornem talentos diferenciados no mercado. 

Acesse agora e garanta sua inscrição! 👇

Nenhum post relacionado encontrado

Veja o que estão comentando

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Preencha o formulário abaixo e em breve o nosso time de especialistas entrará em contato!