Horários flexíveis: o que são, como aplicar e exemplos

Oferecer uma rotina de trabalho com horários flexíveis pode atrair ainda mais talentos para sua empresa. Veja como fazer isso!

Qual diferencial a sua empresa oferece para conquistar os melhores talentos do mercado? Durante muito tempo, a resposta para essa pergunta foi o salário. Mas, nos dias de hoje o que tem atraído muitos profissionais é a possibilidade de trabalhar em horários flexíveis.

Os motivos que levam as pessoas a buscarem horários de trabalho flexíveis são os mais variados. Tem quem busca liberdade, quem quer fugir do trânsito intenso. Alguns precisam conciliar trabalho e estudos, outros desejam mais tempo com os filhos.

Resumindo, o trabalho com horário flexível é sinônimo de qualidade de vida. 

Mas, a pergunta que todo RH faz é: “será que horário flexível de trabalho vai dar certo na minha empresa?” Neste artigo reunimos exemplos de horários flexíveis, os principais tipos e trouxemos dicas de como aplicar da melhor forma. Boa leitura! 

 

O que são horários flexíveis?

Os horários flexíveis são uma política de trabalho que permite aos funcionários um maior controle sobre seus horários. 

Vale lembrar que horários flexíveis diferem de horários tradicionais – onde há um horário fixo para os funcionários trabalharem. 

Com horários tradicionais, geralmente não há flexibilidade no horário ou no local de trabalho. Com horários flexíveis, os funcionários têm mais opções e podem adaptar seu horário de trabalho de acordo com suas necessidades e preferências.

Ou seja, em vez de seguir um horário fixo das 9h às 18h, por exemplo, os colaboradores podem ter a flexibilidade de escolher seu horário de início e fim, trabalhar remotamente ou em horários alternativos.

 

Jornada Flexível de acordo com a CLT

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) não tem uma definição específica para “jornada flexível”, mas existem algumas formas de flexibilização da jornada de trabalho que são previstas pela legislação brasileira.

Uma delas é a jornada parcial, onde a carga horária é reduzida em relação à jornada de trabalho integral, sendo de no máximo 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras. 

Outra forma é o banco de horas, onde as horas trabalhadas além da jornada diária são compensadas posteriormente com folgas ou redução da jornada.

A CLT também prevê a possibilidade de adoção do regime de compensação de horas, onde o funcionário pode trabalhar em um dia mais horas do que a jornada regular, para compensar em outros dias com jornada reduzida. 

Esse regime deve ser estabelecido em acordo ou convenção coletiva de trabalho.

 

Jornada flexível e Reforma Trabalhista

Além disso, com a reforma trabalhista de 2017, temos a possibilidade de jornada de trabalho em regime de teletrabalho (home office), que permite ao funcionário trabalhar em casa ou em qualquer outro local fora das dependências da empresa, mediante acordo entre as partes.

 

Tipos de horários flexíveis

Existem alguns tipos de horários flexíveis que as empresas podem adotar para oferecer mais opções aos seus funcionários. Entre eles, podemos citar:

 

Horários flexíveis de tempo integral x parcial

Os horários flexíveis de tempo integral permitem que os funcionários trabalhem uma jornada de trabalho que abranja o horário comercial da empresa, mas com mais flexibilidade para escolherem seus horários. 

Já os horários flexíveis de tempo parcial permitem que os funcionários trabalhem menos horas do que a jornada tradicional, com maior flexibilidade para escolherem quando trabalhar.

 

Horários flexíveis de trabalho remoto x no escritório

Os horários flexíveis de trabalho remoto permitem que os colaboradores trabalhem de casa ou de qualquer outro lugar fora do escritório, enquanto os horários flexíveis de trabalho no escritório exigem que os funcionários trabalhem dentro das dependências da empresa.

 

Horários flexíveis de horários fixos x variáveis

Os horários flexíveis de horários fixos permitem que os funcionários escolham seu horário de trabalho dentro de um período determinado, por exemplo, das 10h às 19h, enquanto os horários flexíveis de horários variáveis permitem que os funcionários escolham quando começar e terminar o trabalho, desde que cumpram a carga horária total.

Esses tipos de horários flexíveis podem ser combinados entre si, por exemplo, uma empresa pode oferecer horários flexíveis de tempo integral e trabalho remoto, permitindo que os funcionários escolham se querem trabalhar em casa ou no escritório e o horário. 

A flexibilidade dos horários pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dos funcionários, reduzir o estresse e aumentar a produtividade.

 

Benefícios da jornada de trabalho flexível 

Os horários flexíveis se tornaram um benefício cada vez mais importante para os funcionários, por isso, muitas empresas estão adotando essa prática para atrair e reter talentos.

Ou seja, os horários flexíveis oferecem benefícios tanto para as empresas quanto para os colaboradores.

No caso das empresas, as maiores vantagens são: 

  • Aumento da produtividade – o que significa que os funcionários podem trabalhar quando se sentem mais produtivos, o que gera uma maior eficiência no trabalho, satisfação, engajamento e aumento da produtividade. 
  • Redução do absenteísmo – quando as pessoas colaboradoras têm mais controle sobre seus horários, elas têm mais flexibilidade para lidar com questões pessoais, sem precisar faltar ao trabalho, o que pode minimizar o impacto negativo no desempenho da empresa.
  • Redução do turnover – quando as pessoas conseguem equilibrar a vida pessoal  e profissional, elas tendem a ser mais satisfeitas e engajadas no trabalho, o que pode levar a uma redução na taxa de rotatividade da empresa, além de economizar tempo e dinheiro em recrutamento e treinamento de novos funcionários.

👉 Leia também:  8 segredos de gestão para uma liderança virtual eficaz

 

No caso dos benefícios para funcionários, podemos citar: 

  • Maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional – isso pode levar a uma redução do estresse e do esgotamento profissional, permitindo que os colaboradores sejam mais felizes e produtivos tanto em casa quanto no trabalho.
  • Maior flexibilidade para lidar com imprevistos – uma emergência familiar ou um compromisso pessoal não precisam fazer o funcionário perder o trabalho ou pedir folgas de última hora. Os horários flexíveis podem ser valiosos para funcionários que têm responsabilidades familiares ou outras obrigações pessoais.
  • Maior satisfação no trabalho – isso se deve, em parte, ao fato de que os horários flexíveis permitem que os funcionários trabalhem quando estão mais alertas e produtivos, o que pode levar também a um trabalho de maior qualidade e a um sentimento de realização.
  • Mais saúde mental – menos estresse e menos sintomas de depressão e ansiedade podem ajudar a prevenir o esgotamento profissional e a promover a saúde mental dos funcionários.

 

Baixar Guia Completo: Saúde Mental nas Empresas

 

Como trabalhar com horários flexíveis na sua empresa

Para trabalhar com horários flexíveis na empresa, é necessário:

  • identificar as necessidades e desejos dos funcionários;
  • comunicar as políticas de horários flexíveis e seus benefícios;
  • estabelecer diretrizes claras para horários flexíveis, como tempo mínimo de trabalho ou disponibilidade;
  • acompanhar o desempenho dos funcionários e avaliar a eficácia dos horários flexíveis. 

 

baixe o nosso guia gratuito com 150 perguntas para pesquisa de satisfação interna

 

5 dicas para aplicar os horários flexíveis na sua empresa 

Se você entendeu que os horários flexíveis podem trazer benefícios para a sua empresa e colaboradores, nós temos algumas dicas práticas:

 

1. Avalie o perfil dos profissionais

Antes de apresentar a novidade, você pode fazer uma pesquisa rápida com os colaboradores para entender a percepção sobre a flexibilidade de horário. O resultado indicará eventuais pontos de atenção, colaboradores que precisarão de cursos, treinamentos etc.

Fique atento às próximas contratações, para que os novos colaboradores tenham o perfil de autogestão. Com isso, estarão aptos a trabalhar em horários flexíveis ou de forma remota. 

 

2. Defina as alternativas de flexibilidade

Este é um ponto muito importante para que a mudança tenha sucesso. A empresa deverá definir qual será o formato de flexibilidade oferecido. 

 

Horário fixo variável

Você pode começar apresentando algumas possibilidades de jornada de trabalho para que o colaborador escolha a mais adequada ao seu perfil ou necessidade. A carga horária deve ser cumprida, mas o profissional escolhe o horário que iniciará o expediente: às 8h, 10h, 12h ou 13h, por exemplo.  

 

Horário variável

Neste caso, o colaborador deve cumprir alguns horários estabelecidos pela empresa, mas tem a liberdade de escolher como cumprirá o restante. Um exemplo é trabalhar obrigatoriamente todas as manhãs e ter a liberdade de escolher quando completará sua carga horária diária. 

 

Horário livre

O colaborador tem total liberdade para definir a  sua jornada de trabalho. Não existe obrigatoriedade quanto horários e intervalos, mas a carga horária deve ser cumprida. Vale lembrar que em alguns momentos, previamente acordados, o profissional deverá interagir com seus líderes e colegas.

 

Home office

Os colaboradores trabalham de qualquer lugar. Pode ser de casa, de um coworking, um café ou hotel. O importante é cumprir suas atividades e comparecer aos compromissos online, não importa onde esteja.

O papel da empresa é oferecer todo o suporte necessário para que o profissional tenha uma boa estrutura física ou digital para que sua experiência seja positiva.

 

Formato híbrido

Neste modelo os colaboradores trabalham alguns dias em formato presencial, na sede da empresa, e em outros ficam em home office.

 

3. Valide a proposta junto ao Sindicato laboral

Lembre-se de validar a proposta de horários flexíveis junto ao sindicato laboral. Essa questão está prevista pela legislação trabalhista brasileira. Portanto, o modelo escolhido deve ser formalizado por meio de acordo ou convenção coletiva.

 

4. Implemente a mudança

Tudo pronto, é hora de colocar o plano em prática. Forneça todas as orientações necessárias para não deixar dúvidas. Aproveite o momento para fortalecer a cultura de confiança e autonomia. 

 

5. Atualize regularmente os benefícios 

Avalie os resultados alcançados a partir da implantação do horário flexível de trabalho e identifique melhorias que possam ser feitas. Talvez estabelecer um dia sem reuniões ou um período da semana livre.

Enfim, observe os interesses dos colaboradores e atualize regularmente os benefícios oferecidos pela empresa. Quem sabe daqui a pouco a empresa cria um programa para começar o fim de semana mais cedo ou até oferecer um período sabático.

Leia também: 

👉 Quais os melhores benefícios corporativos para oferecer na empresa?

👉 Benefícios flexíveis: o que são e como implantar [+ 18 exemplos]

👉 Jornada de Trabalho: Tudo que o DP precisa saber sobre

 

Cuidados ao implementar horários flexíveis na sua empresa

Ao implementar horários flexíveis na empresa, é importante tomar alguns cuidados para garantir que a mudança seja feita de forma eficaz e justa para todos os funcionários.

Um cuidado importante é o gerenciamento de equipes remotas, caso haja funcionários trabalhando assim.  É fundamental estabelecer uma comunicação eficaz e utilizar ferramentas tecnológicas que possibilitem a colaboração e o acompanhamento das atividades realizadas pelos funcionários.

Outro cuidado necessário é a manutenção de horários justos e equitativos para todos os funcionários, independentemente do cargo ou função na empresa. É fundamental garantir que o trabalho flexível não favoreça alguns funcionários em detrimento de outros.

Além disso, é preciso garantir a cobertura adequada para todas as funções, para que a flexibilidade não comprometa o funcionamento das atividades da empresa.

Por fim, é importante estar preparado para resolver conflitos entre os funcionários e a empresa em relação aos horários flexíveis

Sendo assim, tenha um canal de comunicação aberto e transparente para que os funcionários possam expressar suas preocupações e sugestões, e para que a empresa possa trabalhar em soluções que atendam às necessidades da empresa como um todo.

 

Guia da comunicação interna

 

6 Exemplos de pequenas e grandes empresas com horários flexíveis bem-sucedidos 

Separamos alguns exemplos de empresas que adotaram a metodologia de horários flexíveis e que tiveram resultados positivos, veja: 

 

1. Microsoft: a empresa permite que seus funcionários tenham horários flexíveis e trabalhem remotamente, o que aumentou a satisfação e a produtividade dos colaboradores.

2. Unilever: a empresa tem um programa chamado “Trabalho Ágil”, que permite que os funcionários trabalhem em horários flexíveis e remotamente, o que resultou em maior engajamento dos funcionários e redução do turnover.

3. PwC: a empresa oferece horários flexíveis e trabalho remoto como uma opção para seus funcionários, o que resultou em maior satisfação e retenção dos talentos.

4. Crave Fishbar: esse restaurante em Nova York implementou horários flexíveis para seus funcionários, o que resultou em maior retenção de talentos e satisfação dos funcionários.

5. Basecamp: essa empresa de software que permite que seus funcionários trabalhem em horários flexíveis e remotamente, relata que os resultados são maior produtividade e eficiência.

6. Automattic: a empresa responsável pelo WordPress, que oferece horários flexíveis e trabalho remoto para seus funcionários em todo o mundo, destaca uma maior satisfação e produtividade.

 

Essas empresas implementaram horários flexíveis de diversas maneiras, como permitir que os funcionários trabalhem remotamente, flexibilizar horários de trabalho, permitir que os funcionários escolham seus próprios horários, entre outras opções. 

 

Ganhe mais produtividade implementando horários flexíveis 

Um estudo desenvolvido pelo International Workplace Group (IWG) com cerca de 15 mil profissionais revelou que o horário de trabalho flexível aumenta a produtividade em 85%. Os principais motivos apresentados para melhorar o desempenho são: 

  • empoderamento do colaborador;
  • cultura corporativa de confiança;
  • local e horário mais adequado;
  • menos estresse com deslocamentos;
  • melhor qualidade de vida.

 

Manter a produtividade com horários flexíveis é uma preocupação muito comum. E, de fato, a flexibilidade não funciona bem para qualquer um. Pode ser que alguns colaboradores tenham mais dificuldade em manter o foco e alcançar suas metas.  

As lideranças e o próprio RH podem (e devem) estimular a autogestão. 

Seja por meio de feedbacks, one-on-one, ferramentas ou capacitações que ajudem os colaboradores a gerirem suas atividades durante a jornada de trabalho. 

Quando o trabalho com horário flexível acontece em home office é imprescindível usar a tecnologia para manter o alinhamento. A vantagem é que existem softwares para a comunicação, gerenciamento de atividades e para manter o engajamento dos colaboradores. 

 

Baixar o infográfico sobre motivação em home office

 

Aqui na Feedz, por exemplo, atualmente nossa comunicação é via Discord. Já para o gerenciamento de atividades, cada área tem autonomia para escolher a ferramenta que mais se adapta às necessidades. 

Os softwares simplificam muitos processos. Com a Feedz é possível fazer desde pesquisa de clima, avaliação de desempenho e até feedbacks de forma simples e atrativa. Inclusive, a gamificação é uma excelente estratégia para aumentar o engajamento e a produtividade com diversão. 

Somos uma ferramenta completa que oferece todos esses benefícios que facilitam (e muito) a gestão de equipes com horários flexíveis. Solicite uma demonstração gratuita! 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar