Diversidade e inclusão: diferenças entre elas e como aplicar na empresa

diversidade e inclusão nas empresas

Diversidade e inclusão são termos frequentemente confundidos no local de trabalho por serem usados ​​quase sempre juntos. 

No entanto, são dois conceitos diferentes e que são importantíssimos para o recrutamento, a retenção de funcionários e todo o progresso de uma empresa.

É muito importante que antes que uma empresa possa atualizar sua cultura, a liderança tenha um entendimento claro das diferenças entre esses termos e saiba por qual motivo eles são importantes. 

Neste artigo, vamos mostrar a definição de diversidade e inclusão, também explicaremos como elas diferem, especialmente no local de trabalho.

 

O que é diversidade no local de trabalho?

De acordo com estudos, a diversidade no local de trabalho descreve a variação nas características pessoais, físicas e sociais.

Por isso, é essencial compreender, aceitar e valorizar as diferentes características pessoais, físicas e sociais de seus colaboradores.

Essas características incluem:

  • etnia;
  • gênero;
  • idade;
  • educação;
  • cultura;
  • capacidade física e intelectual;
  • religião;
  • orientação afetiva;

Ou seja, a verdadeira diversidade no local de trabalho abrange todos os elementos que tornam uma pessoa única, com suas preferências e características.

Um exemplo de diversidade no local de trabalho é não discriminar os candidatos com base em características pessoais, como as citadas acima.

grupo de pessoas não diversas
A diversidade promove a inovação e cria um ambiente onde as ideias “fora da caixa” são ouvidas.

 

O que é inclusão no mercado de trabalho?

De acordo com a Prática de Diversidade Global:

inclusão é um esforço e práticas organizacionais em que diferentes grupos ou indivíduos com origens diferentes são culturalmente e socialmente aceitos e bem-vindos, e tratados com igualdade.

Em outras palavras, a inclusão são os procedimentos que as empresas implementam para integrar todos no local de trabalho, permitindo que suas diferenças coexistam de forma mutuamente benéfica. 

O objetivo das estratégias de inclusão é fazer com que todos se sintam aceitos e à vontade, prontos para compartilhar suas opiniões e pensamentos sem ficar com medo, removendo as barreiras que possam existir por causa de discriminações e intolerância.

Por exemplo, uma situação de inclusão seria o fornecimento de bebidas não alcoólicas em eventos da empresa para pessoas que não bebem por causa de suas crenças. Ou opções de comidas vegetarianas para pessoas que não comem carne.

Outro exemplo é jamais proibir no código de vestimenta da empresa que pessoas negras tenham restrição de penteados naturais ou adicionar uma variedade maior de feriados religiosos ao calendário da empresa são exemplos de criação de um ambiente inclusivo.

 

Vamos além: o que é equidade no local de trabalho?

É difícil falar de diversidade e inclusão sem falar de equidade. Mas, o que é isso? Equidade é um estado de imparcialidade. No local de trabalho, isso se traduz em um espaço igual para todos. 

A Forbes descreve equidade desta forma:

 

Quando todos os funcionários estão capacitados e se sentem capacitados para trazer seus pensamentos e ideias únicas para a mesa, eles sabem que estão sendo valorizados igualmente — isso é igualdade … equidade é o que acontece quando todos os membros de uma população diversificada de funcionários têm oportunidades iguais e apoio para ter sucesso e crescer.

 

Assim, equidade é reconhecer que nem todos têm o mesmo ponto de partida e, às vezes, não podemos dizer que todo mundo tem a mesma oportunidade, ao invés disso, ações precisam ser tomadas para facilitar isso na prática e reparar injustiças históricas.

Um exemplo nesse sentido é a criação de vagas afirmativas para pessoas negras. Falamos disso neste webinar INCRÍVEL! Dá uma olhada 👇

Nesse artigo nós não vamos nos aprofundar no assunto de equidade, mas achamos essencial trazer essa definição porque é um termo que também pode ser confundido com diversidade e inclusão.

Agora que temos isso explicado, vamos seguir em frente.

 

Qual a diferença entre diversidade e inclusão no local de trabalho?

De acordo com a referência no assunto quando se fala de ótimo lugar para se trabalhar, a Great Place to Work, diz assim sobre essa diferença: 

 

A diferença entre diversidade, inclusão e pertencimento é que a diversidade é a representação de diferentes pessoas em uma organização, inclusão é garantir que todos tenham oportunidades iguais de contribuir e influenciar todas as partes e níveis de um local de trabalho e pertencer é garantir que todos se sintam seguros e podem trazer seu eu completo e único para o trabalho.

 

Por exemplo, um recrutador que superou seus preconceitos inconscientes vai conseguir contratar pessoas com perfis distintos e formar uma equipe diversa.

Se esses membros da equipe se sentem valorizados, respeitados e capazes de contribuir igualmente para a equipe, a empresa conseguiu acolhê-los através de políticas e cultura inclusiva.

Em suma, diversidade e inclusão andam lado a lado. Inclusão é o esforço consciente que as organizações fazem para apoiar a diversidade.

 

Benefícios da diversidade e inclusão na empresa

A diversidade e a inclusão no local de trabalho são uma das peças fundamentais para reter talentos e aumentar a receita da empresa.

Uma pesquisa sobre a cultura da empresa mostra que quando os funcionários confiam que eles e seus colegas serão tratados com justiça, independentemente de raça, gênero, orientação sexual ou idade, eles são:

  • 9,8 vezes mais propensos a querer trabalhar
  • 6,3 vezes mais propensos de ter orgulho de seu trabalho
  • 5,4 vezes mais propensos de querer ficar muito tempo na empresa

Além disso, uma cultura de trabalho inclusiva e diversa tem os seguintes benefícios:

  • A diversidade de ideias, experiências e origens aumenta a criatividade impulsionando a inovação.
  • A diversidade leva a um número de talentos maior, enquanto a inclusão garantirá uma porcentagem maior de retenção de talentos.
  • A aceitação gerada pela inclusão no ambiente de trabalho deixará os colaboradores mais felizes, aumentando a produtividade e o desempenho.
  • Diversas empresas geram receitas maiores ao conquistar novos mercados.
  • As políticas de inclusão reduzem a porcentagem de assédio no local de trabalho.

 

Como aplicar na empresa a diversidade e inclusão

diversidade e inclusão na empresa é fundamental

1. Esteja ciente do preconceito inconsciente

Entender o preconceito e criar consciência é o primeiro passo para uma mudança real, pois existem formas diferentes de preconceito.

Por exemplo, existe o preconceito inconsciente, que são sentimentos de preconceito que podem estar ocultos lá no íntimo de cada pessoa.

Os gestores podem começar a abordar isso conversando com os colaboradores sobre como as pessoas são afetadas por preconceitos inconscientes e quais ações continuam a reforçar os preconceitos. 

Uma maneira de criar consciência e lidar com o preconceito inconsciente é incentivar cada colaborador a revisar, questionar e analisar seus próprios preconceitos e suposições, quem sabe até registrar em um diário do pensamento.

O Efeito Halo é um dos exemplos mais comuns de preconceito inconsciente. Ele acontece quando o desempenho ou caráter de alguém é generalizado com base em apenas um evento. 

Por exemplo, se um colega de trabalho usa uma frase específica que não gostamos, podemos inconscientemente começar a não gostar das muitas outras coisas que essa pessoa vai falar ou apresentar como resultado positivo para a empresa.

 

2. Promova igualdade salarial

Os gestores devem equilibrar a balança e fornecer oportunidades justas para cada funcionário. Inclusive, é possível que gestores aproveitem essa análise para identificar quais funcionários são mal pagos por funções ou responsabilidades semelhantes. 

Por exemplo, a análise de pessoas pode ajudar os gestores a identificar qualquer desigualdade salarial que possa existir em sua equipe, e com isso podem avaliar os padrões em vários departamentos para chegar à raiz dos problemas subjacentes.

Essa percepção pode ajudar a identificar padrões ou tendências que podem existir quando certos grupos de funcionários, como mulheres, por exemplo, estão sendo mal pagos em certas áreas da empresa.

 

3. Facilite o feedback contínuo

O feedback contínuo e a implantação de pesquisas de pulso em toda a empresa vai fornecer aos líderes as informações necessárias para reduzir ou eliminar qualquer padrão de discriminação ou preconceito. 

Pode ser que exista algum funcionário se sentindo discriminado por outros funcionários e a liderança não saiba. Assim como ele também pode se sentir discriminado pela própria liderança.

O feedback anônimo por meio de uma pesquisa de pulso do funcionário pode ajudar a construir um caso para tomar medidas imediatas em questões menores e mais urgentes, bem como informar estratégias de longo prazo.

Neste caso, também pode ser interessante contar com uma ouvidoria interna para receber denúncias anônimas ou relatos de episódios de abuso de poder ou discriminação.

Os líderes e gerentes de RH podem incentivar os funcionários a usar essas ferramentas de engajamento e check-in para facilitar as conversas e comunicar de forma transparente como estão se sentindo.

 

4. Desenvolver um programa de treinamento estratégico

O treinamento de diversidade e inclusão ajuda os funcionários a compreender como as diferenças culturais podem afetar a maneira como as pessoas trabalham e interagem no trabalho. 

Esse treinamento pode abranger qualquer coisa, desde estilos de comunicação até lidar com conflitos. Nesse sentido, o treinamento de diversidade e inclusão oferecido como opcional tende a ser mais eficaz do que aquele que é obrigatório.

É fundamental que os líderes comuniquem o motivo do treinamento, os problemas que estão sendo resolvidos e as ações ou mudanças que precisam ser feitas.

Isso vai ajudar cada pessoa a entender como os aprendizados se relacionam com os objetivos mais amplos da empresa.

 

5. Melhorar o onboarding/integração

O onboarding e a integração de um novo funcionário é fundamental para a construção de uma equipe diversificada e inclusiva.

Este é um momento não apenas para fazer um novo funcionário se sentir bem-vindo, mas também para prepará-lo para o sucesso e ajudar ele conhecer outros colegas. 

Para que a integração seja inclusiva, é preciso reconhecer que os processos de integração também podem ser tendenciosos, mesmo que inconscientemente.

 

O futuro da diversidade e inclusão nas empresas

É importante que as empresas reconheçam o papel-chave que desempenham no sucesso geral do futuro. 

Assim, construir um ótimo local de trabalho que abrace diversidade e a inclusão não pode ser feito por meio de uma única ideia ou treinamento.

É um esforço constante da equipe de liderança e que se estende a todos os colaboradores. 

No entanto os benefícios são vários, como já falamos anteriormente, ambientes de trabalho diversificados, equitativos e inclusivos também atraem os candidatos, pois muitos querem acabar com o preconceito e são mais propensos a se aplicar a empresas que falam abertamente sobre a diversidade.

É necessário um processo de avaliação de processos e conversas difíceis, mas com a boa intenção e transparência, qualquer empresa pode se transformar em um lugar mais feliz para trabalhar.

Se inscreve aí na nossa news 🤩

Tá a fim de receber conteúdos incríveis como esse direto na sua caixa de entrada? Então é só colocar seu e-mail aqui embaixo e assinar a newsletter do Blog da Feedz!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos relacionados