Gestão por objetivos: o que é, benefícios e como fazer?

gestão por objetivos

As empresas mais inovadoras e valiosas do mundo usam metodologias baseadas em gestão por objetivos, como o OKR, GPD (gerenciamento pelas diretrizes) e BSC (Balanced Score Card). A gestão por objetivos engloba os processos de estabelecimento de metas conjuntas, que geram maior engajamento e produtividade.

De acordo com uma pesquisa da Right Management, profissionais motivados são 50% mais produtivos. Sendo assim, empresas que investem em processos que aumentem o engajamento e motivação têm um diferencial competitivo.

Absorver a gestão por objetivos é uma forma do RH se mostrar mais estratégico para o negócio. Uma vez que por meio das técnicas implantadas pela área, o time se torna mais eficiente e engajado, trazendo maior retorno para a empresa.

Entenda melhor quais as vantagens e como aplicar a gestão por objetivos.

 

O que é gestão por objetivos?

A gestão por objetivos prevê a delimitação de objetivos conjuntos e individuais, de forma colaborativa, para alcançar o sucesso. A prática envolve diferentes metodologias e processos nos quais gestores e colaboradores discutem e estipulam suas metas de forma conjunta. 

O propósito da prática é elevar o desempenho da empresa por meio de objetivos claros, desafiadores, alcançáveis e motivadores.

 

A base da gestão por objetivos é a colaboração. Independente da metodologia utilizada pela empresa, a prática prevê que os objetivos do negócio como um todo, das equipes e individuais sejam discutidos e estipulados em conjunto.

Claro que ela é adaptável. Para algumas empresas é imprescindível que o objetivo maior do negócio seja estipulado apenas pela diretoria ou pelo CEO, o que não tem problema nenhum.

O importante é que as metas práticas, que guiarão as ações dos colaboradores, sejam sempre discutidas antes de serem impostas.

Sendo assim, uma empresa de software para gestão de tarefas, por exemplo, pode ter como objetivo do negócio ser a melhor solução para micro e pequenas empresas do segmento de tecnologia.

A partir dessa informação, os times devem se reunir para entender quais indicadores e metas podem ajudar a atingir esse objetivo.

  • O time de marketing pode ter como meta participar de X eventos do segmento.
  • O de vendas em fazer X contatos por dia com empresas targets;
  • O de desenvolvimento, de mapear as dores das micro e pequenas empresas de tecnologia para desenvolver a melhor solução; e assim por diante. 

Olhando para um nível mais individual, os gestores e colaboradores precisam também estipular, em conjunto, metas particulares para atingir o objetivo do grupo.

grupo fazendo gestão por objetivos

Seguindo o exemplo anterior, um vendedor pode ter como meta fazer a prospecção de X empresas do grupo alvo por dia.

A gestão de objetivos, portanto, dá um norte para o trabalho e coloca todos da empresa na mesma página. Além disso, ela ajuda no engajamento dos colaboradores, ao passo que eles participam ativamente dos processos de construção das metas. 

As pessoas tendem a se motivar e envolver mais com objetivos que fazem sentido para si e que não são impostos. Dessa forma, a construção conjunta traz o sentimento de pertencimento.

 

Benefícios da gestão por objetivos

Além da motivação e engajamento, a gestão por objetivos traz benefícios como:

  • Voz e valorização dos colaboradores, uma vez que eles têm sua opinião levada em consideração na delimitação de metas;
  • Mais clareza dos colaboradores sobre seu papel na empresa;
  • Maior motivação, ao passo que as tarefas e metas são delegadas levando em consideração as expertises e interesses individuais;
  • Criação de um ambiente colaborativos por meio dos objetivos derivativos;
  • Maior foco em resultados, uma vez que todos precisam pensar suas metas levando em consideração os objetivos da empresa; 
  • Papel estratégico dos gestores no auxílio do cumprimento das metas;
  • Maior produtividade e, logo, maior rentabilidade.

 

Como implementar a gestão por objetivos?

Agora que você já sabe o que é e quais os benefícios da gestão por objetivos, vamos à parte prática: como colocar tudo isso para rodar?

Parece instintivo: para fazer uma gestão por objetivos basta estipular as metas em conjunto e revê-las periodicamente. Mas existem alguns passos que devem ser seguidos e processos que facilitam a aplicação. 

O primeiro é ter foco. Todos os objetivos devem ser estipulados com o mesmo norte. O segundo é a delimitação de planos táticos e operacionais para atingir as metas.

Não basta somente sentar com o colaborador para entender quais objetivos este gostaria de estipular. É preciso que os gestores criem em conjunto um plano tático de como essa meta será atingida e ainda quais indicadores serão usados para saber se o objetivo será cumprido no fim do período ou não. 

Para fazer o acompanhamento disso, 1:1s e feedbacks constantes são essenciais. Dessa forma o gestor acompanha e orienta de perto o colaborador. 

Como transformar sua empresa com feedbacks

Além disso, é preciso que os gestores das diferentes áreas conversem para que todos os objetivos estejam interligados de alguma forma e que a colaboração entre times também esteja presente.

Durante o ciclo de cumprimento dos objetivos é preciso garantir que os colaboradores terão as skills necessárias para alcançá-los. Por isso, oferecer treinamentos, qualificações e suporte é essencial.

Resumindo, para ter uma gestão por objetivos de sucesso é preciso:

  1. Estipular metas em conjunto;
  2. Se certificar que todos os objetivos têm o mesmo foco;
  3. Ter planos táticos para o cumprimento das metas;
  4. Mensurar os resultados e fazer correções de rotas se preciso;
  5. Oferecer capacitação para que os objetivos sejam cumpridos.

 

Como estipular metas na prática

Existem muitas metodologias que integram a gestão por objetivos. As mais famosas são, resumidamente:

 

OKR (Objectives and Key results)

A metodologia OKR é baseada no estabelecimento de objetivos a serem cumpridos em um curto período e resultados-chave que guiarão as ações.

 

GPD (Gerenciamento Pelas Diretrizes)

Esse método pretende desdobrar diretrizes em objetivos alcançáveis para todos os colaboradores.

 

BSC (Balanced Score Card)

O método reúne indicadores de diferentes áreas das empresas para garantir o seu sucesso em todas as frentes, não somente a financeira e contábil. 

Cada metodologia tem todo um processo e história por trás, mas hoje estamos falando do que as une: a definição de objetivos.

Para que funcionem, os métodos precisam que os gestores e colaboradores saibam estipular objetivos estratégicos.

Uma boa forma de saber se seus objetivos cumprem esse papel é pensá-los dentro da metodologia SMART.

De acordo com ela as metas precisam ser específicas (S), mensuráveis (M), atingíveis (A), relevantes (R) e temporais (T). 

Ou seja, metas como “encantar o cliente até o fim do ciclo” podem parecer estimulantes mas não são realmente estratégicas.

Para atender o conceito SMART, a redação deve ser algo parecido com:

 

“80%, e não menos de 60%, dos clientes devem ter NPS com média 7 até agosto de 2021”

 

A porcentagem de clientes e a média do NPS deixam a meta específica e mensurável. Ela tem período de tempo estabelecido e os números devem ter sido estipulados de acordo com dados prévios para serem atingíveis. 

Dentro do conceito de gestão por objetivos a relevância da meta deve ser discutida em conjunto levando em consideração o propósito maior da empresa para o período e a motivação do colaborador. 

Fazer objetivos SMART para todos os níveis da empresa é garantir que qualquer um possa entender a lógica do negócio. Isso facilita, inclusive, na hora de uma nova contratação, por exemplo, uma vez que o novo profissional conseguirá enxergar de forma clara o foco da empresa e como seu trabalho terá impacto nisso.

 

5 motivos para usar OKR como metodologia de gestão de objetivos

Gerir objetivos é um desafio para empresas de qualquer tamanho. As diferentes áreas têm metas distintas e ainda precisam lidar com questões internas e externas à organização.

Os gestores precisam garantir que em todos os níveis os objetivos sejam cumpridos e ainda que os colaboradores não se sintam sobrecarregados.

Manter as métricas de resultados positivas e os colaboradores engajados e satisfeitos pode se tornar um impasse. Alguns métodos de gestão resolvem parcialmente estas questões e precisam ser complementados, o que gera um retrabalho.

Encontrar um modelo de gestão que seja adequado deve ser um trabalho personalizado. O mais importante é poder adequar a metodologia para a realidade do negócio.

O método OKR, Objectives and Key Results, é utilizado por empresas de diversos portes, desde empresas como o Google até pequenas startups, e utiliza a delimitação de objetivos e resultados-chave para gerir equipes e metas.

Conheça cinco benefícios desta metodologia:

 

1) Delimitar prioridades

No dia a dia, muitas atividades podem ser elencadas como prioridade. É difícil deixar alguma tarefa de lado para se concentrar em outra, até porque, ambas precisam ser entregues.

Sendo assim, é comum encontrar colaboradores perdidos em suas prioridades tentando dar conta de muitas ações ao mesmo tempo e gestores que conseguem apenas dar atenção superficial a todos os pontos pois precisam resolver problemas de forma paralela.

Este cenário cria um ambiente propício para o desenvolvimento de doenças como ansiedade, depressão e burnout. Além disso, não ter as prioridades claras ainda impacta negativamente nos resultados da empresa.

A metodologia OKR ajuda os gestores e colaboradores a delimitarem objetivos principais. Esses, portanto, serão a linha guia do trabalho e darão um norte para a priorização de tarefas.

 

2) Mudar hábitos

A delimitação de prioridades claras nada mais é que uma mudança de hábito. A metodologia OKR contribui para criar processos mais ágeis e centrados em resultados e isso envolve uma gama de transformações nas empresas, principalmente de pensamento.

É comum enxergarmos nas organizações, por exemplo, uma pressão velada para que não exista erros nas execuções dos projetos. Esse é um mindset negativo, que gera um quadro de insatisfação nos funcionários.

A metodologia OKR é baseada em objetivos curtos, e por isso, incentiva a experimentação e tolera o erro, desde que este seja corrigido rápido. Um erro logo corrigido pode abrir os olhos para uma nova solução mais adequada e eficaz.

Além disso, ter um software de OKR ajuda a criar processos regidos por tarefas, auxiliando na organização diária de cada colaborador.

 

 

3) Gerir rotas

Ao passo que contribui para delimitar prioridades, mudar hábitos e criar rotinas, a metodologia OKR funciona como uma bússola. Isso porque mostra qual o objetivo a ser alcançado e qual o caminho a ser seguido para chegar nele.

Centralizar as metas, tarefas e processos em um único método, e em um único software se possível, contribuí muito para a organização do negócio.

Isso gera uma economia de tempo, ao passo que diminui o retrabalho, e uma otimização dos processos e objetivos que ficam mais claros para todos.

Quando o colaborador enxerga, também, o impacto de seu trabalho no objetivo maior da empresa, ele se sente mais engajado e satisfeito.

 

4) Incentivo a colaboração

Ao mesmo tempo que enxerga o valor do seu trabalho para a empresa, o colaborador consegue ver por meio dos resultados-chave elencados como a ação impacta no trabalho do outro e como juntos podem produzir mais. A questão é visual.

Se montado um fluxograma que mostra a soma das ações para gerar resultados, fica fácil de promover a colaboração e espírito de time na equipe.

Alguns softwares de OKR já trazem esse fluxo desenhado e ajudam as empresas a otimizarem até mesmo a metodologia.

 

5) Satisfação do colaborador

Uma empresa com a gestão bagunçada e confusa gera colaboradores desmotivados e com maior propensão a desenvolverem doenças relacionadas ao trabalho.

Ao passo que é introduzido um método, como o OKR, que promove colaboração, organização e delimitação de objetivos, os funcionários conseguem se engajar mais com a empresa e se sentirem mais satisfeitos com suas funções.

Isso impacta positivamente nos resultados entregues e no crescimento sustentável do negócio.

 

6) Motivo extra: case de sucesso da Feedz

A Feedz sempre levou a gestão por objetivos muito a sério. A metodologia escolhida por nós foi a de OKRs, que guiaram a definição de objetivos e resultados-chave desde a fundação da empresa, em 2018. 

Com a estruturação do time em torno dos objetivos e colaboração na construção da meta de cada equipe, crescemos mais de 6.000% desde o segundo trimestre de 2019.

Para isso, a definição conjunta das metas e reuniões semanais de check in de OKR foram essenciais. Assim, além do objetivo alinhado com a expectativa dos profissionais, tem sido possível mensurar, semana a semana, o desenvolvimento pessoal.

O resultado disso, além do crescimento, é uma equipe engajada e que entende seu papel no desenvolvimento do negócio.

E na sua empresa, como funciona a construção de objetivos?

Se inscreve aí na nossa news 🤩

Tá a fim de receber conteúdos incríveis como esse direto na sua caixa de entrada? Então é só colocar seu e-mail aqui embaixo e assinar a newsletter do Blog da Feedz!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos relacionados