5 dicas para criar e manter um ambiente de trabalho saudável

ambiente de trabalho saudável

A sua empresa está disposta a promover mudanças para criar um ambiente de trabalho saudável? Quando assumiu a gestão da empresa Hayssen Sandiacre, o CEO Bob Chapman sabia que as finanças não iam bem e a cultura estava ainda pior.

Sua atitude foi ouvir o que os colaboradores tinham a dizer. Essa prática tão simples certamente está em todas as listas de dicas para um ambiente de trabalho saudável. Porém, o resultado só aparece para quem de fato promove as transformações necessárias.

Quando começou a ouvir os colaboradores, Chapman percebeu um certo desconforto ao falar sobre a companhia. Mas insistiu em ouvir e encontrou profissionais dispostos a falar.

Um colaborador comentou que havia uma diferença no tratamento entre as pessoas que trabalhavam na área administrativa e as que trabalhavam na fábrica.

Enquanto a equipe do administrativo tinha autonomia, o grupo da fábrica precisava executar comandos e só podia fazer uma pausa após tocar o som de uma campainha. Isso fazia com que esses funcionários pensassem que a empresa não confiava neles.

Depois de ouvir como seu colaborador se sentia, Chapman decidiu que o novo padrão da organização seria a confiança. Os profissionais não seriam mais vistos como operários ou administrativos, mas como seres humanos.

Algumas mudanças foram feitas na empresa, como o depósito que até então tinha grade e cadeado, ficou livre. Bastava acessá-lo e buscar a peça que precisava, sem enfrentar filas ou justificar a necessidade.

A política de portas abertas também foi implantada e os colaboradores poderiam visitar qualquer parte da empresa. Segundo Chapman, para conquistar confiança é preciso demonstrar confiança.

Com essa injeção de empatia, num curto espaço de tempo a empresa passou a se parecer com uma família. Os colaboradores, se sentindo valorizados, passaram a cuidar mais uns dos outros.

Um gestor mais pragmático pode até achar isso tudo muito bonito, mas seu foco está no aspecto financeiro. Lembra que a companhia de Chapman ia mal das pernas. Pois bem, após a transformação o faturamento subiu de 55 milhões de dólares para 95 milhões.

As máquinas quebraram menos, houve menos paralisações na fábrica. Ou seja, o ambiente de trabalho saudável aumentou a produtividade e melhorou o desempenho dos profissionais

Essa história está descrita no livro “Líderes se servem por último — como construir equipes seguras e confiantes” de Simon Sinek. E, se você leu até aqui é porque está realmente em busca de dicas para um ambiente de trabalho saudável.

Então, vamos pontuar algumas questões importantes e logo em seguida apresentar cinco dicas para implantar aí na sua empresa.

 

Afinal, o que é um ambiente de trabalho saudável?

Você certamente já chegou em algum lugar e percebeu um “climão”. Aquela sensação de que tem algo estranho no ar e isso deixa todos com um certo receio de falar.

Por outro lado, tem aquele lugar em que você se sente em casa, que é leve, todos se sentem à vontade para expor suas ideias.

Comparando os dois cenários, fica bem claro que o segundo tem mais afinidade com um ambiente de trabalho saudável. 

Não existe uma fórmula que define se um ambiente de trabalho é saudável ou não. Mas,  listamos alguns fatores que podem lhe ajudar a identificar como está o cenário aí na sua empresa. Um ambiente de trabalho saudável tem: 

  • pessoas felizes; 
  • diversidade;
  • produtividade; 
  • aceitação;
  • colaboração; 
  • comprometimento;
  • alegria;
  • motivação; 
  • pessoas engajadas;
  • níveis hierárquicos em segundo plano.

Resumindo, um ambiente de trabalho saudável é uma comunidade. Como ninguém cria uma comunidade da noite para o dia, será necessário esforço, dedicação, colaboração e, acima de tudo, confiança. Importante ressaltar que o papel da liderança é determinante para a construção de um ambiente profissional agradável e leve. 

A essa altura do campeonato, é possível que você já esteja empolgado. Só esperando pelas dicas para um ambiente de trabalho saudável.

Ou, talvez você ficou confuso e já não sabe a diferença entre cultura, clima organizacional e o impacto deles no dia a dia. Então, antes de avançarmos, vamos às definições: 

  • Cultura organizacional – são boas práticas, ações e comportamentos que regem a rotina de uma empresa.
  • Clima organizacional – é um reflexo das atitudes e comportamentos praticados na empresa (o esperado é que sejam orientados pela cultura).
  • Ambiente de trabalho saudável – é o match entre a cultura e o clima organizacional (quando tudo funciona conforme o idealizado).

 

Como medir a saúde do ambiente de trabalho

A qualidade de vida no trabalho nem sempre foi uma preocupação (e para muitas organizações ainda não é). Mas, segundo reportagem publicada pela Forbes, um estudo revela que o ambiente de trabalho saudável impacta diretamente na produtividade, satisfação e engajamento dos profissionais.

Para avaliar o bem-estar do ambiente de trabalho é necessário considerar três aspectos: 

  1. físico;
  2. emocional;
  3. ambiental.

Isso significa proporcionar equipamentos adequados à função, ergonomia, conforto térmico e acústico.  Além disso, é imprescindível proporcionar a conexão, o respeito, a valorização, o reconhecimento e fugir do estresse

Sua empresa está preparada para traçar um diagnóstico de como está o ambiente de trabalho? Então é hora de arregaçar as mangas e começar o trabalho!

 

1. Faça pesquisa de clima organizacional

A pesquisa de clima organizacional já passou por muitos formatos e com a tecnologia está mais atraente do que nunca. Esqueça aquelas pesquisas entediantes, que demandavam muito tempo do colaborador para responder e ainda mais tempo do RH para tabular.

Atualmente é possível fazer tudo de forma automatizada, anônima e fragmentada (ao invés de 30 perguntas de uma vez só, envia cinco por semana). E o resultado pode ser acompanhado em tempo real.

Afinal, o que perguntar na pesquisa de clima organizacional? Listamos abaixo alguns direcionamentos que podem contribuir para traçar um diagnóstico do clima na sua empresa: 

  • O aspecto físico e emocional
  • O colaborador está satisfeito com equipamentos, ergonomia, iluminação e climatização?
  • Os ambientes atendem às necessidades? (sala de reuniões, copa, descompressão, etc.)? 
  • A arquitetura e decoração refletem a imagem que a empresa deseja transmitir?
  • Você tem todos os equipamentos e estrutura para trabalhar em home office?
  • A satisfação com os benefícios 
  • O salário é justo para a função desempenhada?
  • Os benefícios oferecidos pela empresa são atrativos?
  • Existe oportunidade de crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional?
  • Como se sente na execução de suas funções? Há espaço para o diálogo e colaboração?

 

2. Avalie regularmente o eNPS

O eNPS (Employer Net Promoter Score) é utilizado para medir a satisfação dos colaboradores de uma organização. Este índice tem basicamente dois objetivos: identificar se os colaboradores recomendam a empresa como um bom lugar para trabalhar (ou seja, é um ambiente de trabalho saudável) e qual o motivo? 

Aqui no blog tem um post que explica tudo sobre eNPS: o que é, como calcular e por que ele é importante para as empresas. Mas, não basta só descobrir este índice. É imprescindível atualizá-lo regularmente, compartilhar os dados com a liderança e usá-los para a tomada de decisão.

As empresas que estão atentas ao eNPS conseguem antecipar e prevenir crises, reter talentos e aumentar o engajamento. Tudo isso contribui para a construção de um ambiente de trabalho saudável. Outra dica é usar esses dados para compreender melhor a satisfação dos colaboradores por meio de perfis (cargo, gênero, idade, etc.).

 

5 dicas para um ambiente de trabalho saudável

A sua empresa finalmente compreendeu a importância de um bom ambiente de trabalho. A cultura da empresa foi atualizada. Vocês fizeram pesquisa de clima e calcularam eNPS. Está tudo caminhando bem.

Agora, o desafio é manter tudo isso que foi conquistado. Então, vamos às dicas para criar e manter um ambiente de trabalho saudável:

 

1. Qualifique as lideranças 

Você já deve ter ouvido falar que as pessoas não pedem demissão de suas empresas, elas se demitem por causa de seus chefes. Um levantamento da consultoria Michael Page afirma que a cada dez profissionais, oito apontam o líder como motivo para sair da empresa.

Por outro lado, líderes inspiradores capacitam seus funcionários e os ajudam a alcançar o sucesso (que é diferente para cada pessoa). Com isso, suas equipes têm maior produtividade e o ambiente de trabalho é mais saudável

 

2. Estimule boas relações profissionais

Para criar um ambiente onde as pessoas são produtivas, felizes, encorajadas e aceitas é imprescindível uma coisa: confiança. Lembra da história que contamos lá no começo deste post? Construir relações de confiança requer um pouco de esforço, mas é possível e o retorno é garantido

Ressalte a importância da confiança para os relacionamentos profissionais e reforce dicas práticas, como: o cumprimento de prazos; a atualização constante da equipe; o pedido de ajuda para superar dificuldades. Enfim, existem diversas práticas que favorecem um ambiente saudável e respeitoso. 

 

3. Priorize a comunicação 

A comunicação interna é a peça chave para qualquer ambiente saudável, inclusive o profissional. E, para estabelecer uma comunicação genuína existe um fator determinante: a conexão. Lembre-se que as pessoas se comunicam por meio de histórias. Então, use-as para conectar e aproximar os profissionais da sua empresa. 

Uma pesquisa com mais de 210 mil americanos revelou que a maioria considerava a comunicação com sua liderança insatisfatória. Portanto, a comunicação no ambiente de trabalho precisa ser clara e eficaz, para reduzir ruídos e tornar o ambiente mais leve. 

 

4. Estimule a diversidade  

Quanto maior for a diversidade, mais inclusivo e produtivo será o ambiente profissional. Além disso, empresas que estimulam a diversidade promovem trocas de conhecimento mais ricas. Isso traz benefícios para todos os envolvidos, empresa e colaboradores.

Em resumo, quanto maior a diversidade, mais pontos de vista a empresa tem. Isso estimula a construção de ambientes mais saudáveis e inovadores. Outra vantagem é que equipes diversificadas costumam resolver problemas com mais agilidade e inovação.  

 

5. Ofereça benefícios

Todo profissional espera ser reconhecido e os benefícios são uma forma de fazê-lo. Mas atenção, o reconhecimento não é só monetário. A empresa pode oferecer outros benefícios, incentivos, recompensas, que vão além do aspecto financeiro (que também é importante, é claro).

Identifique quais benefícios os colaboradores da sua empresa esperam receber. Muitas empresas sofrem por antecipação, acreditando que melhorar os benefícios requer um alto investimento. Mas, às vezes o que o colaborador espera é só um dia de folga no mês do seu aniversário.

Agora que você já sabe como criar e manter um ambiente de trabalho saudável é hora de colocar tudo em prática.

Lembre-se que não existe uma fórmula secreta, a principal orientação é conectar as pessoas, valorizar a comunicação, promover a confiança, a transparência e o respeito. Se isso for colocado em prática de fato, é muito provável que a sua empresa terá um ambiente de trabalho saudável.

Analista de Conteúdo na Feedz, mais conhecido como Pai do Blog. Formado em jornalismo pela UFSC, especializado em produção de conteúdo digital e apaixonado por fazer da comunicação uma ferramenta de transformação social.
Back To Top