Conheça 8 técnicas de engajamento de equipes de sucesso

líder aplicando técnicas de engajamento de equipes.

As técnicas de engajamento de equipes são essenciais para o sucesso de qualquer negócio, mas, geralmente, associamos as ações para esse fim a startups ou empresas grandes de tecnologia. 

Na verdade, existem técnicas de engajamento de equipes que são indispensáveis para qualquer empresa!

Outros negócios, porém, vêm se destacando na promoção do engajamento dentro do ambiente de trabalho. 

Gigantes de diferentes setores, como o financeiro, o de bebidas, o de saúde, entre outros, também entendem a importância das técnicas de engajamento de equipes para o crescimento constante.

Separamos algumas ações que a Coca-Cola, Cielo e Unimed usam para alinhar o propósito de todos dentro da empresa e se manterem líderes em seus respectivos setores, além de outras estratégias.

 

1. Comunicação como estratégia de engajamento

técnicas de engajamento de equipes

Na Coca-Cola, a comunicação é o principal pilar para melhorar o índice de engajamento dos colaboradores. Carolina Losicer, então gerente de engajamento, comunicação e responsabilidade social da Coca-Cola Andina, afirmou em entrevista que os principais agentes desta identificação de propósitos são os líderes.

A gerente ressalta que as pessoas são o principal diferencial da marca e que a felicidade que a empresa vende em suas peças publicitárias precisa começar “dentro de casa”. Para isso, a cultura da empresa prega a importância das pessoas.

“A área de Engajamento e Comunicação tem um papel importante: o de lembrar constantemente que pessoas não se conectam com relatórios, mesas ou números. Pessoas seguem pessoas e sem conexão emocional não há engajamento”, destaca. 

Para que a comunicação engaje, portanto, ela precisa ser feita de pessoa para pessoa, e os líderes são peças chaves nessa estratégia, uma vez que são eles que ouvem os colaboradores, entendem o propósito de cada um e tentam, com isso, promover ações específicas para o engajamento.

playbook cultura em tempo de pandemia

 

2. Feedback para engajar

Na Cielo, a comunicação também se torna peça chave para o engajamento, mas, neste caso, ela toma o formato de feedback.

Além de alinhar o propósito dos colaboradores por meio de retornos constantes sobre sua performance, os feedbacks servem para os próprios profissionais ecoarem seus desejos de mudança na empresa.

Paulo Caffarelli, CEO da Cielo, diz que a técnica para melhorar o engajamento na empresa é ouvir o que os colabores têm a dizer por meio de uma plataforma de feedbacks, assim, “ao mesmo tempo que o colaborador sente que tem eco dentro de casa, nós conseguimos realizar as melhorias necessárias”, afirma.

 

3. Clube de benefícios e de boa ação

técnicas de engajamento de equipes

Na Unimed, além dos colaboradores internos, existe a necessidade de engajar os médicos associados ao plano de saúde. O desafio aqui é ainda maior uma vez que diz respeito a alinhar o propósito de colaboradores externos à empresa. 

Para tal, a Unimed Rio criou o programa “Receita do Bem”, que incentiva que os associados doem 6% de seu imposto de renda para a empresa gerir. Com essa renda, projetos de saúde e educação são apoiados. Além de engajar por meio de uma boa ação, a empresa ainda oferece em troca, para o associado, ingressos para peças e exposições.

 

4. Estabeleça a missão e valores da empresa 

Se você não conhece a missão de sua empresa, como seus funcionários podem entender o que estão fazendo?

  • Alinhe sua empresa com um propósito. Oriente seus funcionários a se concentrarem menos no que estão fazendo e mais no motivo pelo qual estão fazendo. Os funcionários, principalmente aqueles pertencentes à geração Millennial, trabalham melhor quando pensam que estão fazendo a diferença ou contribuindo para uma causa maior do que eles, tudo isso faz parte do employee experience.
  • Estabeleça valores e declare uma missão verdadeira. Avalie sua visão e missão e imagine uma missão corporativa honesta, única e verdadeiramente significativa. Não adote uma frase genérica apenas para ter algo para emoldurar e colocar na parede.
  • Mantenha a missão viva. Lembre seus funcionários com frequência o motivo de estarem fazendo o que estão fazendo e como suas contribuições estão ajudando a empresa a alcançar o sucesso.
  • Permita que as equipes definam seus próprios valores (além dos valores da empresa). Chegar a um acordo e estabelecer o seu próprio conjunto de valores é um exercício que vai fortalecer os laços entre os membros de cada equipe. Ou seja, isso os ajudará a ser mais engajados e produtivos.

 

5. Promover seus funcionários faz parte das técnicas de engajamento de equipes

Uma maneira segura de desengajar os funcionários, principalmente os interessados ​​em crescer dentro da empresa, é o hábito de contratar pessoas de fora. 

Às vezes, as empresas contratam pessoas de fora na esperança de economizar dinheiro. No entanto, o dano que eles causam à moral, à motivação e ao comprometimento de seus funcionários pode custar muito mais do que a economia potencial. 

Portanto, entre as muitas vantagens da contratação interna, está o fato de o funcionário já conhecer seus valores e sua missão. Além disso, ele já se ajusta à sua cultura organizacional.

Inclusive, dentro das técnicas de engajamento, outra maneira é permitir movimentos laterais. Fazer isso representa uma chance melhor de reter talentos

Por um lado, seus funcionários mais jovens ainda estão tentando descobrir seu caminho de carreira. Por outro lado, os funcionários veteranos podem se sentir entediados ou exaustos nas posições que ocupam. 

Quando um funcionário expressar interesse em outro cargo, ajude-o a criar um plano de desenvolvimento individual (PDI) que o capacite a se preparar para o cargo que deseja.

Assim, você conquistará a confiança dele e será mais provável que ele permaneça na sua empresa, em vez de buscar oportunidades de crescimento em outros lugares.

 

6. Incentive o desenvolvimento individual

Uma mente estagnada não pode inovar. Então, promova treinamentos e motive seus funcionários a aprender coisas novas e continuar desenvolvendo suas habilidades. Pois, longas jornadas de trabalho podem prejudicar o desenvolvimento pessoal.

Portanto, você pode considerar dar a seus funcionários algum tempo para esse fim. Por exemplo, deixar 30 minutos livres por dia para que eles trabalhem em projetos pessoais ou aprendam algo novo que os ajude a serem pessoas e profissionais melhores. 

O que você ganha com isso? Mais criatividade, energia e moral. Todos esses elementos levam a funcionários mais engajados, felizes e motivados.

 

7. Explique as metas e responsabilidades

A confusão sobre metas e responsabilidades entre os funcionários é um fator que contribui para níveis mais baixos de engajamento. Os funcionários não podem se comprometer com algo que não entendem.

Cabe à gestão garantir que os funcionários entendam seu papel na empresa, bem como fornecer-lhes o suporte de que precisam. Assim, entre em detalhes ao criar novas metas

Portanto, faça perguntas e responda às perguntas do funcionário. Explique os processos cuidadosamente. No longo prazo, você economiza tempo.

 

8. Seja flexível

Ninguém gosta de alguém olhando constantemente por cima dos ombros. Por isso, a maioria dos colaboradores prefere ter gerentes e supervisores flexíveis e dispostos a abrir mão do microgerenciamento.

Há muitas maneiras de confiar nos funcionários sendo flexível. Por exemplo, você pode permitir que trabalhem em casa e determinem suas horas de trabalho

Assim, a flexibilidade não deve ser um problema, desde que façam o trabalho.

 

Quem é responsável por melhorar as técnicas de engajamento?

Normalmente, o departamento de Recursos Humanos tem sido responsável ​​por implementar as técnicas de engajamento de equipes.

Nas organizações com alto grau de engajamento, a área de Recursos Humanos é responsável por ativar e promover iniciativas de incentivo ao engajamento

Essas iniciativas geralmente variam de processos de recrutamento a comunicações internas. Assim, se essas funções essenciais forem bem implementadas, as empresas terão equipes de sucesso e engajadas.

No entanto, essa não é uma tarefa exclusiva do RH, pois toda a empresa deve colaborar para melhorar o engajamento e a interação. Inclusive, existem dois grupos especialmente importantes a serem considerados:

  • C-levels (CEO, COO, CFO, CMO…).
  • Funcionários remotos.

Ou seja, se a gente pegar uma estrutura em pirâmide como exemplo, podemos dizer que se os funcionários do topo e os da base da estrutura estiverem conectados, todos os outros também estarão.

Se quisermos que o engajamento e a interação entre os colaboradores se tornem realidade, todos devem ter informações relevantes e ferramentas de comunicação interna adequadas

E na sua empresa, qual a estratégia usada para o engajamento?

CEO e Co-founder na Feedz. Trabalha com TI desde 2006 e, nos últimos anos, concentrou os esforços para criar produtos e liderar equipes para entender seus propósitos e criar uma versão melhor de si mesmas.
Back To Top