12 coisas que você precisa saber para a gestão de equipes remotas

gestão de equipes remotas

O isolamento social instaurado para conter o avanço da covid-19 fez com que o modo como as pessoas trabalham mudasse e com isso, surgiu a necessidade de fazer gestão de equipes remotas.

As empresas e cargos que têm a possibilidade de trabalho remoto estão implementando o home office, algumas, inclusive, pensam em estender essa prática mesmo depois do fim da pandemia. A gestão, portanto, precisa se acostumar com esse novo cenário.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Cushman & Wakefield indicou que 73,8% das empresas multinacionais que operam no Brasil querem tornar o home office uma prática definitiva mesmo depois da pandemia. 

Para os colaboradores, a ideia de trabalhar de casa de forma permanente também é agradável: de acordo com uma pesquisa da Runrun.it, 86% dos profissionais que atuam em agências de comunicação, empresas de tecnologia e consultoria, tem preferência por permanecer trabalhando de suas casas mesmo depois do fim do isolamento social.

Esse cenário traz um novo desafio para os gestores, que precisam continuar se unindo, motivando e engajando seu time, mas agora com uma barreira física. Sabemos que nessa hora surgem muitas perguntas na cabeça dos líderes sobre como efetivar esse trabalho e fazer a gestão de equipes remotas

Por isso, separamos 12 questionamentos — e respostas — que todo gestor, principalmente de empresas de tecnologia, já se fez sobre como trabalhar no famoso “novo normal”. As respostas para essas perguntas são verdadeiros macetes. Confira:

 

1. Como adaptar as práticas de gestão para um cenário de gestão à distância?

As empresas de tecnologia já nascem, na maior parte das vezes, digitais e orientadas a dados. Essa é uma vantagem, uma vez que todos já estão acostumados a trabalhar com softwares e métricas. 

Dessa forma, para que os gestores possam ter um overview do que está sendo feito, do que está parado, de como as pessoas estão dividindo seu tempo, quem está sobrecarregado, entre outros, o ideal é ter uma plataforma de gestão de tarefas como aliada.

Se as tabelas e conversas funcionavam bem no escritório, agora é hora de organizar tudo em um software de gestão para poder acompanhar a evolução do trabalho, sem para isso demandar muito tempo do gestor e do colaborador.

 

 

2. Como aplicar gestão ágil em um cenário de gestão remota?

Aqui, softwares também serão os melhores amigos dos gestores de empresas de tecnologia.

Hoje existem plataformas que ajudam na criação e monitoramento de OKRs, por exemplo, que podem ser operadas remotamente e permitem que todos tenham acesso aos objetivos e resultados-chave do setor e da empresa como um todo.

Manter reuniões rápidas de sprints e one on one é essencial também, assim, mesmo a distância os gestores conseguem incentivar testes, analisar resultados e implementar ações para evolução da qualidade do trabalho em si e da experiência do próprio colaborador.

O pior que pode acontecer nesse cenário é o gestor ficar “no escuro”, por isso todas as ações que o ajude a acompanhar o time, como se estivessem no mesmo ambiente, são bem-vindas.

 

3. Como garantir a produtividade dos profissionais em casa?

Aqui os alinhamentos constantes podem ser uma saída. Determinar metas para a semana e acompanhar através do software de gestão de tarefas a evolução das atividades para alcançá-las faz com que o gestor perceba quando o colaborador tem algum desafio, podendo sempre propor uma nova saída para que os objetivos sejam cumpridos.

Dessa forma, também, se cria um senso de responsabilidade e o profissional entende que precisa fazer determinadas entregas sem que a gestão de equipes remotas se torne um microgerenciamento.

colaboradora trabalhando e mantendo a produtividade remotamente
Em uma equipe remota, faz mais sentido acompanhar as entregas do que vigiar as horas que um funcionário passa online.

 

4. Como metrificar o desempenho das pessoas na gestão de equipes remotas?

Softwares de gestão já ajudam o líder a ter uma ideia das entregas do colaborador, isso somado a conversas constantes dará ao gestor uma visão sobre como cada um tem desenvolvido seu trabalho. 

Além disso, pesquisas internas podem ser feitas por meio de plataformas mesmo a distância, o que muda são os KPIs de comportamento, as entregas e o engajamento.

Em um contexto remoto é mais importante a disposição dos colaboradores em ajudar os colegas do que seu humor, por exemplo. As adaptações variam entre empresas e cargos. 

 

5. Como manter o time unido remotamente?

Incentivar reuniões de time e permitir que alguns minutos sejam destinados a conversas banais ajuda a aproximar as pessoas.

Além disso, usar ferramentas de comunicação corporativa também faz com que os colaboradores estejam sempre em contato. Para inspirar um espírito de time é importante dar desafios conjuntos, incentivar a troca de feedbacks e de experiências entre a equipe.

gerente fazendo uma reunião com sua equipe remota

 

6. Como a gestão remota pode incentivar o aperfeiçoamento dos colaboradores?

Esse quesito pode se unir ao anterior. Para estimular a troca, por exemplo, é possível pedir para que colaboradores deem workshops para seus colegas sobre um assunto que dominam.

Assim, se abre o caminho para a colaboração e para o aperfeiçoamento. Tentar destinar verbas para cursos online e sempre compartilhar com o time materiais educativos sobre o setor que atua são formas de incentivar o aperfeiçoamento mesmo estando cada um em sua casa. 

 

7. Como manter o engajamento fazendo a gestão de equipes remotas?

Esse é um dos maiores desafios dos gestores nesse momento, mas a conversa e a transparência são as chaves para superá-lo. Manter trocas constantes e individuais faz com que o gestor entenda os desafios que cada um está passando e os ajude contorná-los.

Além disso, nesses momentos os gestores podem valorizar as ações dos profissionais a fim deles se sentirem motivados. Sempre que possível, fale como está a saúde do negócio, isso é importante para dar tranquilidade aos colaboradores e fazê-los enxergar o impacto do seu trabalho no todo.

 

8. Como fazer alinhamentos técnicos com as equipes remotas?

Existem diferentes plataformas de chamadas de vídeo que podem facilitar nesse caso. O importante é fazer feedback contínuo, que só quem realmente é impactado pelo assunto tratado esteja presente e compartilhar a tela para que todos possam estar na mesma página durante a conversa.

Pedir interações ou permanecer com a câmera ligada também ajuda a mostrar o engajamento do líder na reunião, o que incentiva os profissionais.

 

9. Como facilitar a vida do colaborador que trabalha remotamente?

Nesse momento é preciso ter empatia, entender quais as peculiaridades do dia a dia de cada pessoa e tentar se adequar a elas. Aqui, tarefa cumprida é mais importante que horário e isso será uma difícil lição para as empresas aprenderem.

 

10. Como manter o colaborador motivado à distância?

Estar próximo do colaborador ajudará a manter a motivação. Em um momento de mudanças e incertezas, os profissionais precisam do seu líder próximo, entendendo os desafios e propondo soluções.

 

11. Como lidar com sinais de estresse na equipe remota?

Colaboradora exausta e estressada durante o trabalho remoto

Use conversas diretas e observações indiretas para ter conhecimento dos desafios e preocupações dos colaboradores. Inclusive, use todas as oportunidades para deixar claro aos colaboradores que você se preocupa com eles. 

Para facilitar conversas regulares entre gestores e funcionários, é ideal que os gestores procurem orientação sobre a melhor forma de abordar assuntos delicados decorrentes da pandemia do COVID-19, incluindo o impacto disso na equipe e a tensão no local de trabalho.

 

 

12. Como contratar e integrar novos membros da equipe remota?

É possível realizar todo o processo de contratação e integração de um novo funcionário sem conhecê-lo pessoalmente. 

 

 

Se você tem novos colaboradores começando trabalhar em um ambiente remoto, você precisa estabelecer uma estrutura clara:

  • Ajude seu novo colaborador se estabelecer na função; 
  • Aumente o conhecimento e a compreensão da empresa como um todo, incluindo a cultura;
  • Disponibilize recursos para que ele possa se atualizar rapidamente sobre o que está acontecendo no time.

Aqui na Feedz, nós estruturamos o onboarding remoto. Ou seja, sempre sabemos exatamente onde o novo contratado está no processo de integração e sabemos que ele não está só esperando que alguém lhe diga o que fazer a seguir.

E aí, faltou alguma coisa que não respondemos? Manda para gente!

Professor, publicitário, pós-graduado em marketing digital, CMO & Co-founder na Feedz.
Back To Top