Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Onboarding: o guia completo para integrar novos colaboradores

Após o processo seletivo, uma das maneiras mais importantes pelas quais as organizações podem melhorar a eficácia de seus sistemas de gestão de talentos é por meio do uso estratégico do onboarding. 

O onboarding é o processo de ajudar os novos contratados a se ajustarem aos aspectos sociais e de desempenho de seus novos empregos de maneira rápida e tranquila.

Portanto, não deve ser surpresa que a Gallup descobriu que apenas 12% dos funcionários acham que sua empresa fez um bom trabalho de integração. 

Assim, para ter um processo de onboarding bem-sucedido, deve existir um planejamento detalhado. Por isso, aqui você vai encontrar as etapas que o ajudarão a aperfeiçoar seu processo de integração.

O que é onboarding? 

O termo ”onboarding”, em inglês, pode ser traduzido como “embarcando” ou “embarcar”.

Em recursos humanos, o onboarding é definido como o processo de familiarização e integração de um novo funcionário com a organização.

Ou seja, é o momento que o novo funcionário “embarca” na sua organização. 

O onboarding começa a partir do momento em que uma oferta é feita ao funcionário até o momento em que ele se torna um membro produtivo da organização.

Assim, o sucesso da integração do funcionário depende da eficiência do programa de onboarding. 

Além disso, esse processo não é apenas uma tarefa do RH. Também é responsabilidade do gestor imediato familiarizar o funcionário sobre o seu papel na empresa, suas expectativas de desempenho e a cultura da equipe da qual ele vai fazer parte.

como fazer o onboarding de novos funcionários

Como surgiu o onboarding?

Imagine o seguinte cenário: Um trabalhador recebe o tão esperado sim para trabalhar em uma ferrovia e suas instruções para o primeiro dia são: entre no trem e vá até o final da linha.

Chegando lá, ele recebe uma picareta, uma pá e algumas outras ferramentas. Depois, alguém diz que o seu trabalho é fazer 15 km de ferrovia por dia. Fim.

Era assim em 1863-1869 para quem trabalhava na Primeira Ferrovia Transcontinental (a Ferrovia do Pacífico).

Como podemos imaginar, esse processo ou a falta dele fez com que muitos trabalhadores se ferissem na ferrovia, pois não sabiam como desempenhar suas tarefas, e alguns até mesmo perderam suas vidas.

Isso impulsionou a criação de um processo de integração de funcionários por volta de 1970.

Em 1979, os professores John Van Maanen e Edgar H. Schein começaram a se aprofundar no conceito do que se tornaria a integração de funcionários. Eles escreveram sobre como novos funcionários poderiam aprender a cultura e adquirir conhecimento social.

Desde então, atividades de integração e procedimentos mais formais foram formulados e implementados, com base em pesquisas.

No entanto, por mais que os líderes reconheçam a importância do onboarding estruturado, iniciar uma estratégia é uma daquelas tarefas que muitas vezes ficam pra depois.

 

Quais os benefícios de ter um processo de integração de colaboradores eficiente?

A importância de ter um processo de onboarding é gigantesca, tanto para o novo contratado, quanto para a organização. Listamos alguns dos principais benefícios de um processo de integração de novos funcionários:

 

1. Melhora o engajamento dos funcionários

Funcionários engajados fazem mais do que lhes é pedido, isso faz com que a produtividade  seja maior e as taxas de absenteísmo e rotatividade diminuam.

Um processo de integração feito da maneira certa pode ajudar os funcionários a se sentirem mais conectados à sua organização e a sua missão, visão e valores.

Por isso, designe um amigo dentro da empresa para seus novos contratados e ajude eles a aprender sobre a empresa de uma maneira interessante, talvez no café da manhã ou almoço com o CEO.

Incluir essas atividades em seu programa de integração de funcionários pode ajudá-lo a criar um bom engajamento desde o primeiro dia.

 

2. Diminui a as taxas de rotatividade e turnover

Quando os funcionários se demitem ou são demitidos, isso pode afetar negativamente os resultados financeiros e a moral da equipe.
Implementar um programa de integração é um grande passo para garantir uma melhor adaptação do colaborador desde o início, bem como abrir as linhas de comunicação e manter os funcionários engajados no longo prazo.
Então, uma vez que os novos contratados estão imersos na cultura da empresa, eles permanecerão por um tempo considerável nela e, portanto, isso ajuda sua empresa a manter uma alta retenção dos melhores talentos.

 

3. Melhora a comunicação interna

Outro benefício é que um processo de integração eficiente fornece uma estrutura e um ambiente para que os novos funcionários façam perguntas.

Pois, quando alguém começa um novo emprego, pode ser intimidante fazer perguntas sobre sua nova função e sobre o ambiente.

Nesse caso um programa de integração pode fornecer a estrutura e um ambiente para que os novos contratados tenham respostas às perguntas sobre seu novo local de trabalho sem pressão.

 

4. Atrai os melhores talentos

Um processo de onboarding eficaz para novos funcionários reduz a incerteza, cria um ambiente de apoio e mostra aos funcionários que eles são valorizados. Esses são todos os atributos que os funcionários procuram em uma organização.

Embora seja fácil combinar benefícios e salários, é muito mais difícil entregar os motivos não palpáveis pelos quais os colaboradores permanecem, como um bom relacionamento com os gerentes e uma cultura forte, por exemplo.

Com um programa de integração incrível, no entanto, você pode construir uma base sólida para elencar esses elementos não palpáveis e usar isso para atrair os melhores talentos.

 

5. Informa aos novos contratados o que eles precisam para realizar suas tarefas

Poucas pessoas entram em um novo emprego sabendo exatamente o que fazer e como fazer.

O processo de integração é a oportunidade que a empresa tem para esclarecer expectativas e responder grandes perguntas antes que elas possam se transformar em problemas e acabem com a produtividade.

Um processo de onboarding é tudo, desde garantir que os funcionários tenham acesso às ferramentas e equipamentos de que precisam até definir a estrutura para um relacionamento contínuo com a gestão e a liderança.

Checklist de admissão e planilha de onboarding

 

Qual a diferença entre Onboarding, Crossboarding e Offboarding?

Os 3 termos fazem parte do universo de integração de novos colaboradores. No entanto, cada um deles possui um significado diferente:

Onboarding: Como estamos vendo ao longo desse conteúdo, o onboarding é o processo de integrar novos colaboradores no seu novo ambiente de trabalho.

Crossboarding: Esse termo é relativamente novo no Brasil. Assim, o crossboarding é o processo de treinar o colaborador para assumir um novo cargo dentro da empresa.

Offboarding: A tradução livre desse termo é “desembarque”. Ou seja, o offboarding pode ser compreendido como todas as etapas que compõem o desligamento de um colaborador.

Agora que você já está atento sobre os outros termos existentes dentro do universo da integração de colaboradores, vamos voltar a falar sobre o que um bom processo de integração deve ter.

 

O que deve ser incluído no onboarding de novos funcionários?

Não existe um consenso único sobre o que deve ser incluído no processo de integração, pois isso varia de acordo com cada empresa e seus objetivos finais.

Mas a Dra. Talya Bauer, da Society for Human Resource Management (SHRM), identificou os quatro Cs que um programa de integração bem-sucedido deve incluir. Os quatro Cs são:

  • Conformidade: Significa ensinar aos novos contratados as políticas básicas da empresa.
  • Clareza: Garantir que os funcionários conheçam suas responsabilidades e saibam como cumprir adequadamente sua função na empresa.
  • Cultura: Fornecer as regras formais e informais da empresa.
  • Conexão: Construir relacionamentos com os colegas de trabalho e sentir-se parte da equipe.

Um novo programa de integração de contratação pode durar várias semanas ou mais.

No entanto, muitos especialistas concordam que o período de adaptação deve durar pelo menos três meses.

90 dias é o número mínimo de dias para os novos contratados se acostumarem com suas funções, se prepararem mentalmente para suas responsabilidades, se sentirem valorizados e apoiados e adquirirem o conhecimento e as habilidades necessárias para ter sucesso.

 

Como fazer o onboarding de novos funcionários?

Veja as etapas que você precisa saber para executar um processo de integração da melhor maneira possível.

checklist para onboarding

1. Envie um e-mail de boas-vindas com as coisas a serem realizadas antes do primeiro dia

Um e-mail de boas-vindas deve conter as seguintes informações:

  • Documentos/formulários para o novo contratado
  • Data, horário e local de início
  • Uma cópia do manual da empresa
  • Uma agenda para o primeiro dia/semana
  • Informações de acesso
  • Uma lista de documentos para trazer
  • Instruções (estacionamento, almoço, dress code e assim por diante)

Essa fase inicial oferece aos funcionários toda a logística de que precisam para começar com o pé direito.
Como-criar-um-manual-de-onboarding-para-colaboradores

 

2. Organize os espaços de trabalho físicos e digitais de seus novos funcionários

Antes do primeiro dia, é um bom momento para organizar os espaços de trabalho físicos e digitais dos funcionários, de forma que estejam preparados para o sucesso no primeiro dia.

Você pode fazer isso separando a mesa dele, trabalhando com o time de TI para colocar seu computador e e-mail em funcionamento e montar um pacote de boas-vindas.

O pacote de boas-vindas pode incluir um guia com informações sobre os locais para almoço e lanchonetes da região, um crachá e material de escritório.

Muitas empresas também oferecem brindes, como uma xícara de café ou garrafa de água com a marca, um presente de boas-vindas e uma carta do gerente do novo funcionário ou do CEO.

 

3. Organize uma recepção e faça um tour pelo espaço de trabalho

Providencie uma pessoa para recepcionar o funcionário quando ele chegar. Você pode começar com um tour pelo escritório e apresentar o novo contratado ao seu espaço de trabalho.

 

4. Reunião com o RH

Em seguida, o funcionário pode se reunir com alguém da equipe de RH para revisar:

  • O organograma da empresa
  • Qualquer papelada de nova contratação que ainda precisa ser preenchida
  • Informações sobre remuneração
  • Detalhes sobre as políticas da empresa (férias/licença médica, horário de trabalho e assim por diante)

 

5. Imersão Cultural

Fazer com que o novo colaborador se sinta bem-vindo no local de trabalho é muito importante e traz alguns benefícios, como: ajuda-os a compreender as formas como as coisas são feitas e também fornece uma compreensão dos valores e características que são importantes para a cultura da empresa.

 

6. Dê ao funcionário algum tempo antes de uma introdução mais ampla à equipe

A essa altura do dia, é uma boa ideia dar ao funcionário uma ou duas horas para se instalar e configurar o novo computador e entrar nas contas da empresa.
No final do dia, considere organizar uma reunião para apresentar brevemente o novo colaborador e ajudar a quebrar o gelo com os membros da equipe.

 

7. Definir as expectativas

A primeira semana deve estar repleta de informações sobre a nova função do funcionário e a empresa como um todo.

Peça ao líder do novo funcionário para agendar um one on one para contato pelo menos uma vez durante a primeira semana.

 

8. Agendar treinamento de software e ferramentas

Ao longo da primeira semana, o líder do funcionário deve agendar o treinamento dos softwares e sistemas que o funcionário usará.

 

9. Planeje um evento social

Também é uma boa ideia planejar algum tipo de evento social, como happy hour ou um almoço para descontrair.

 

10. Agende reuniões regulares para análises e feedback

O gerente sempre deve fornecer feedback sobre o desempenho e progresso do novo colaborador.

Isso pode ser feito por meio de seu software de gestão de pessoas, como a Feedz.

 

Objetivos do processo de onboarding

Este processo deve ter continuidade durante um determinado período de tempo.

Idealmente, deve terminar no momento em que o candidato possa demonstrar resultados por si mesmo. Ou seja, quando ele tiver superado a curva de aprendizado e tiver clareza sobre suas funções.

A integração deve atender a alguns objetivos:

Em 30 dias, o candidato deve:

  • Conhecer as ferramentas que vai utilizar para realizar seu trabalho.
  • Estar confortável e de acordo com a cultura da empresa.
  • Conhecer o produto ou serviço oferecido em profundidade.
  • Cumprir uma meta ou um pequeno projeto que foi estipulado para ser realizado durante o período de 30 dias sem nenhum inconveniente.

 

Dentro de 60 dias:

  • Concluir um grande projeto ou meta que foi definida para ser realizada durante o período de 60 dias úteis.
  • Colaborar e trabalhar com outras equipes que não sejam necessariamente de sua área de trabalho.
  • Fazer das reuniões semanais parte da rotina diária.

 

Dentro de 90 dias:

  • Assumir maiores responsabilidades.
  • Ser capaz de lidar com qualquer tipo de dificuldade em seu trabalho.

 

Quais são as coisas mais importantes a fazer no primeiro dia de um novo funcionário?

Você já conhece o básico: explicar como funciona a rotina e distribuir uma cópia do manual do funcionário.

Mas seu processo de onboarding não deve parar por aí.

Aqui estão algumas dicas para ajudar seus novos contratados a ganhar impulso e começar bem na sua organização desde o primeiro dia.

 

1. Faça apresentações

Não seja aquela pessoa que entra em uma sala com o novo contratado e diz: “Pessoal, essa aqui é a Larissa; Larissa, essa é a equipe de tal coisa.”

Como líder, você pode gastar um pouco mais de tempo nas apresentações e o mais importante, criar algumas conexões desde o início.

Em vez de simplesmente apresentar seu novo contratado pelo nome, forneça algumas informações básicas: “Essa é Larissa, nossa nova analista de conteúdo. Ela gosta muito de SEO, então será uma grande ajuda na nossa estratégia de marketing atual. Inclusive, ela estará disponível para ajudar a preparar conteúdos para qualquer um de seus projetos atuais, então, entre em contato com ela para que ela saiba o que você precisa.”

Com isso, você reconheceu os pontos fortes de seu novo funcionário (e fez com que ele se sentisse valioso desde o primeiro dia) e deu aos funcionários atuais uma oportunidade para fazer o primeiro contato e envolver o novo contratado imediatamente.

 

2. Peça que todos escrevam um post-it dando as boas-vindas para o novo colaborador

Uma ideia muito legal é pedir que todos os colaboradores da empresa escrevam mensagens de boas vindas para os novos colaboradores. Um simples recadinho já pode alegrar o primeiro dia dessa pessoa.

Isso pode ser feito por meio de post-its, tanto no formato de trabalho presencial quanto no remoto com post-its virtuais.

Lembre-se: Sempre use o nome do colaborador na mensagem ou um apelido carinhoso. Por exemplo, ao invés de dizer “Bem-vinda Larissa”, você pode dizer “Bem-vinda Lari”, isso vai dar um toque mais pessoal.

Algumas mensagens de boas-vindas para os novos colaboradores que você pode usar para se inspirar e até mesmo ajudar o restante dos colaboradores a terem mais ideias:

  • Bem-vindo à equipe [nome do novo funcionário]! Só contratamos pessoas que acreditamos que farão a diferença aqui, e temos orgulho de contar com você.
  • Seja muito bem-vindo ao time [nome]! Nossa empresa está crescendo e mudando a cada dia e estamos muito felizes em ter você aqui com a gente. 
  • Parabéns e bem-vindo [nome]! Mal podemos esperar para ver como você vai agitar as coisas por aqui.
  • Ebaaa que bom ter você aqui [nome]! Tenho certeza que você é especial por ter entrado no nosso time. Nossa equipe está ansiosa para trabalhar com você. Com você a bordo, vamos superar todas as expectativas de trabalho. Vamos brilhar juntos!

→ Leia também: 40 exemplos de mensagem de boas-vindas para novos colaboradores

 

3. Escolha um “amigo” ou companheiro para os primeiros dias

Como líder, você é responsável por garantir que o recém-chegado tenha tudo de que precisa.

No entanto, é útil se a pessoa também tiver um colega que possa responder a todas as perguntas básicas, mas importantes, que podem surgir, como “onde é o banheiro?” ou “onde vocês normalmente almoçam?”.

 

4. Tenha um kit de boas-vindas para o novo colaborador

Um kit de boas-vindas para funcionários, também conhecido como pacote de boas-vindas ou kit de onboarding, é um presente para o novo contratado em seu primeiro dia de trabalho para que ele se sinta bem-vindo e bem por fazer parte da empresa.

Esse kit de boas-vindas para funcionários inclui manuais para colaboradores, uma carta de boas-vindas, brindes da empresa (como garrafa de água, caneca de café com seus nomes para dar um toque pessoal), material de escritório (como canetas, marcadores, pastas, cadernos, post-its), meias, fones de ouvido, organizadores de mesa, suporte para notebook, etc.

Você também pode se interessar por: Como montar um kit de boas-vindas para novos colaboradores

 

5. Ofereça companhia na hora do almoço

Comer sozinho é estranho e pode ser até um pouco triste para um novo funcionário em seu primeiro almoço na empresa.

Você ou qualquer outro colega pode convidar a pessoa para sua mesa no refeitório, ou talvez para ir em um restaurante próximo.

 

6. Converse antes de eles irem para casa

No final do primeiro dia, sente-se com o colaborador para descobrir como foi o primeiro dia.

Dessa forma, seu novo funcionário pode voltar para casa com um sorriso no rosto e ter uma boa história para contar.

Por outro lado, uma primeira experiência ruim pode arruinar um novo emprego para qualquer pessoa. Como líder, é sua função garantir que a primeira impressão seja boa.

 

5 erros comuns que as empresas cometem durante o processo de onboarding

Muitas empresas ainda cometem erros importantes em seus processos de integração de novos colaboradores. Para que os novos funcionários tenham sucesso, listamos os 5 erros mais comuns que você precisa evitar durante o processo de integração:

 

1. Excesso de informações de uma só vez

Não deixe que a primeira impressão dos novos contratados seja de tédio. Ou seja, não queira juntar 30 horas de informações em 4 horas de apresentação.

Divida a carga de trabalho e dedique um tempo focando na cultura, na história da organização e quem sabe até mesmo aprendendo um pouco sobre os funcionários.

 

2. Iniciar o processo de integração no primeiro dia

Depois de tomar a decisão de contratar um candidato a emprego, você precisará fornecer a ele as informações burocráticas ANTES da data de início.

Isso permitirá que o novo contratado faça perguntas que ele possa ter sobre as políticas da empresa, o manual e a papelada que você forneceu.

O processo de integração não acontecerá em apenas um dia. O tempo de integração varia entre as empresas. Pode ser 90 dias ou menos, seis meses ou um ano.

 

3. Não definir metas ou expectativas claras

Uma parte importante da integração é entender os objetivos do funcionário, explicar os objetivos da empresa e trabalhar para alinhá-los.

Muitas vezes, as pessoas deixam o emprego 6 meses após o início do trabalho devido a expectativas pouco claras e desmotivação.

 

4. Não se organizar

Um dos principais erros que as empresas cometem em seu processo de integração é não implementar uma estratégia formal para seu processo de integração.

Assim, na hora de receber novos colaboradores, tudo fica muito desorganizado, sem cronograma formal e sem planejamento, gerando estresse não só nos gestores e na área de RH, mas, principalmente, nos novos colaboradores.

 

5. Confundir Onboarding com Orientação

Muitas pessoas acham que onboarding e orientação são a mesma coisa, mas não.

Mais precisamente, a orientação é um evento singular que ocorre em algum momento durante a integração, proporcionando ao novo contratado a oportunidade de preencher a papelada de rotina e outras tarefas necessárias que são mais administrativas do que focadas na cultura e no quadro geral.

O RH pode agendar a orientação em uma única manhã ou tarde, mas o onboarding ou integração é um processo contínuo que envolve gradualmente o novo funcionário nas políticas, procedimentos e cultura da organização.

 

Como as grandes empresas fazem o processo de onboarding?

Existem algumas empresas de renome que deixaram uma marca positiva com seu processo de integração. Vamos ver alguns exemplos agora:

Google

Não é surpresa que o Google tenha um processo de integração incrível. Veja como eles fazem:

  • Treinamento presencial (pré-Covid). Os novos Googlers passam por um treinamento presencial de duas semanas e um programa de orientação que explica a estrutura organizacional, as principais tecnologias e as práticas de programação.
  • Introdução completa à cultura da empresa. Um dos valores organizacionais fundamentais do Google é a mudança e isso é comunicado no dia 1. Uma atitude positiva em relação a adotar novos sistemas e maneiras de fazer as coisas é fundamental para se sentir confortável e ter sucesso no Google.
  • Checklists. Uma lista completa permite que os novos contratados saibam o que esperar no primeiro mês e além.
  • CodeLabs. Tutoriais são organizados no Google Meet para que novos funcionários aprendam como sua tecnologia proprietária funciona.
  • Recursos. Além de tudo o que foi mencionado acima, há um glossário para toda a empresa, para que todos falem a mesma língua, e um manual do desenvolvedor, para que todos estejam na mesma página estilísticamente.
  • Treinamento On-the-Job. Dependendo do cargo, pode variar de um “projeto inicial” que dura duas semanas para um engenheiro de software a um plano de marketing trimestral para uma nova contratação no departamento de marketing.
  • Programa de Mentoreamento. Cada novo Googler recebe um mentor que é bem-sucedido na empresa e que fez um curso sobre as necessidades típicas de novas contratações. Seu relacionamento formal dura em média três meses.
  • Check-In. Novos funcionários enviam resumos semanais com marcadores descrevendo o que fizeram naquela semana. Ao final de cada trimestre, eles participam de uma autoavaliação e estabelecem metas denominadas Objetivos e Principais Resultados (OKRs).

 

Netflix

O processo de integração com a Netflix começa antes do primeiro dia de trabalho do funcionário.
A mesa e o notebook de um novo contratado são configurados antes de sua chegada. É a maneira da Netflix de dizer “bem-vindo ao lar”. Outros insights do programa de integração incluem:

  • Programa de orientação para explicar a tecnologia Netflix.
  • Introdução e orientação com a gestão executiva no primeiro trimestre para dar aos funcionários mais informações sobre a cultura da empresa.
  • Um mentor dedicado para fornecer ajuda e orientação.
  • Envolvimento em um grande projeto desde o início para fazer com que eles sintam que estão contribuindo desde o início.

 

Facebook

Existem ótimas lições e táticas no bootcamp de integração que o Facebook usa e que podem se aplicar a empresas de todos os tamanhos:

  • Novos engenheiros são contratados como generalistas e possuem acesso a toda a base de código do Facebook. Eles trabalham com equipes diferentes e, no final do bootcamp, decidem em quais produtos desejam trabalhar.
  • Em um nível superior, eles usam a integração como uma chance de permitir que os funcionários identifiquem suas áreas e interesses fortes e, em seguida, dão a chance de trabalhar nisso, em vez de atribuí-los a certas responsabilidades imediatamente. Isso é algo que muitas empresas não fazem, mas deveriam tentar.
  • O Bootcamp ajuda os novos contratados a se conectar com outras equipes.
  • Os participantes têm aulas específicas sobre todos os aspectos do Facebook, desde a cultura da empresa até o processo de revisão de código. Para empresas menores, isso pode ser replicado por documentação cuidadosa de processos e até mesmo vídeos da equipe de liderança onde eles explicam os principais tópicos.

Agora que vimos como as grandes empresas fazem, vamos ver quais ferramentas disponíveis no mercado podem ser muito úteis no processo de onboarding.

 

Ferramentas para auxiliar no onboarding da sua empresa

À medida que a importância da integração de funcionários aumenta, muitas empresas estão agora procurando ativamente por ferramentas para auxiliar e agilizar a integração de seus funcionários.

Para as empresas que ainda usam métodos manuais para integrar suas novas contratações, chegou a hora de repensar.

Trouxemos aqui algumas ferramentas importantes para tornar a integração de novos trabalhadores totalmente automatizada, mais inteligente e mais eficaz. Elas são:

  • Software de onboarding automatizado

A coisa mais importante quando se fala em otimizar o tempo do RH na hora de fazer um onboarding são as plataformas de integração de funcionários.
Em outras palavras, são ferramentas que permitem que os departamentos de RH facilitem um processo de integração de funcionários.
Essas ferramentas fornecem ao RH e líderes um painel para se comunicarem facilmente e monitor o progresso dos novos funcionários em sua lista de tarefas dos onboarding.
Além disso, essa ferramenta fornece uma introdução completa ao produto ou serviço que a empresa oferece, a estrutura, as políticas internas, os valores e muito mais de uma empresa.
Os processos de onboarding criados nessa ferramenta podem ser iguais para todo mundo, ao mesmo tempo que pode ser personalizado para funções individuais.
Se você ainda não conhece um software de onboarding automatizado, recomendamos que você peça uma demonstração gratuita da Feedz e de sua ferramenta de onboarding.
Veja abaixo algumas funcionalidades do sistema de onboarding da Feedz:

Além de aumentar a produtividade do momento, o software de onboarding da Feedz libera um tempo valioso para que as equipes se concentrem em outras atividades, enquanto o onboarding acontece com tranquilidade e efetividade.

 

  • Software de avaliação

Em média, depois dos primeiros seis meses ou mais, é importante acompanhar o progresso do novo contratado.

Após o onboarding inicial e à rampagem, os funcionários se desenvolvem no dia a dia. Por isso, conseguir avaliar como eles estão trabalhando, bem como se o suporte que você está dando é eficaz, pode ajudá-lo a evitar grandes problemas.

Para simplificar esse processo, use um software que automatiza as avaliações de desempenho e agiliza a comunicação. Essa ferramenta ajuda a acompanhar o progresso de um novo funcionário quando se trata de atingir determinados objetivos.

 

  • Ferramenta de gestão de metas e desempenho

Para garantir que seu novo funcionário comece a trabalhar com produtividade, ele precisa saber o que é esperado e como isso se encaixa no quadro geral da empresa.

A Feedz é uma ótima ferramenta para esse propósito, pois mantém as metas e os KPIs no centro.

Criar tarefas para serem concluídas pelo novo contratado é importante, mas essas tarefas devem estar associadas a uma meta. As pessoas têm um desempenho muito melhor e ficam mais engajadas quando entendem o “porquê” das coisas. Assim, a Feedz com sua ferramenta completa de gestão de metas e OKRs ajuda a deixar isso claro.

 

  • Checklists

Uma das melhores ferramentas que você pode ter para um processo de onboarding é um checklist ou lista de verificação.

Escrever tudo o que precisa ser feito em um formato de lista, personalizando e adaptando aos novos funcionários é muito importante.

 

  • Onboarding gamificado

A gamificação do funcionário é uma estratégia que usa elementos baseados em jogos, como competição, pontuação e recompensas, para elevar o engajamento e motivar os funcionários a concluir tarefas.

Quando usado no escopo de onboarding, o objetivo do onboarding gamificado é estimular o engajamento com sua empresa e funcionários.

Por exemplo, um onboarding de um colaborador que entrou para a vaga de atendimento ao cliente pode ser transformado em um jogo. O colaborador pode acumular pontos quando usar o script de atendimento correto, exemplificando.

Assim, os novos contratados podem então trabalhar para “subir de nível” à medida que avançam no treinamento.

Fica claro que a forma mais fácil de fazer o processo de onboarding é usar um software automatizado para isso. Entre em contato com a gente e veja como nossa plataforma funciona na prática.

E na sua empresa, existem etapas adicionais para garantir uma experiência de integração tranquila e positiva? Compartilhe suas dicas com a gente e bora voar ??

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Larissa Gracietti

Larissa Gracietti

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Outros conteúdos que você pode gostar

Cadastre-se e receba os melhores conteúdos sobre engajamento e desempenho em primeira mão!