[URGENTE] 🚨 Confirmado: Vai ter evento presencial da Feedz em São Paulo! #FeedzDay

O que é um plano de desenvolvimento coletivo e como montar um?

Um plano de desenvolvimento coletivo ou corporativo [PDC] pode gerar resultados mais rápidos que o plano de desenvolvimento individual [PDI].
plano de desenvolvimento coletivo - PDC

Plano de Desenvolvimento Coletivo, ou PDC, é uma ferramenta que pode proporcionar um crescimento compartilhado e colaborativo no ambiente organizacional priorizando o desenvolvimento de competências, como forma de chegar a soluções mais efetivas.

Dessa maneira, o PDC é uma ótima alternativa ao PDI — Plano de Desenvolvimento Individual — que, em algumas ocasiões, pode apenas gerar um acúmulo de conhecimento sem impacto real nas atividades desempenhadas no dia a dia.

Neste artigo, você vai entender o que é um Plano de Desenvolvimento Compartilhado, como ele pode se complementar ou ser uma alternativa ao Plano de Desenvolvimento Individual e, sobretudo, como implementar um modelo de plano de desenvolvimento colaborativo.

O que é um Plano de Desenvolvimento Coletivo?

Um plano de desenvolvimento coletivos é uma forma de unir em uma só visão o desenvolvimento de competências de uma equipe, de maneira estruturada — com prazos, metas e objetivos.

Alinhando assim, os objetivos de desenvolvimento de cada um com um ambiente de trabalho mais colaborativo.

Neste sentido, um bom plano de desenvolvimento coletivo se ancora na agilidade em que o trabalho em grupo consegue chegar a soluções criativas. Principalmente, considerando que ao somar vários potenciais e expertises distintas em um mesmo plano, a aprendizagem ganha mais pluralidade e significado.

Por se tratar de um plano, a principal forma de fazer com que ele funcione é desenvolver um cronograma com ações e entregas tangíveis, que conecte os aprendizados fomentados pelo plano na rotina diária de execução de atividades.

Fazendo do local de trabalho, então, um ambiente de experimentação dos conhecimentos adquiridos em conjunto.

Geralmente, um bom modelo de desenvolvimento colaborativo envolve todas as áreas da empresa: com propostas que envolvam a aquisição de novos conhecimentos, networking e brainstorms entre os pares de trabalho e, sobretudo, a conexão do objetivo principal do plano com as atividades exercidas na função de cada um.

A importância de um Plano de Desenvolvimento Coletivo

Se quer ir mais rápido, vá sozinho. Se quer ir mais longe, vá acompanhado”, você provavelmente já deve ter ouvido essa frase e ela explica muito o porquê um plano de desenvolvimento coletivo é tão importante para o dia a dia do colaborador.  

A entrega de resultados efetivos para a empresa, geralmente são alcançados por meio de equipes que funcionam bem em conjunto, e não necessariamente um único indivíduo. Não é à toa que as empresas implementam programas de integração e confraternização entre times. 

Um time mais unido, funcional e harmonioso, tende a entregar muito mais resultados. Não apenas pensando em metas específicas, mas também de imagem e posicionamento da própria empresa como um local que pensa no coletivo. 

A ideia, então, de não gerar acúmulo de conhecimento em uma única pessoa ou posição, trabalha nesse sentido  e favorece que a empresa mantenha a qualidade de crescimento e entrega entre todos os times. 

Isso permite que os funcionários e times sintam-se não apenas mais engajados, mas satisfeitos com o que a empresa proporciona a seus colaboradores. 

Para tanto o RH e plataformas que facilitem a gestão de pessoas possuem um papel estratégico fundamental. Justamente por permitirem que todo esse olhar e informações necessárias para que o plano de desenvolvimento coletivo seja efetivo, estejam organizadas. 

Um ponto que é bastante importante de ser considerado e lembrado é que um Plano de desenvolvimento compartilhado precisa ser uma opção dada ao funcionário e não uma imposição.

Isso porque é preciso considerar que nem sempre determinada pessoa — ou time — está numa fase saudável, engajado e com a saúde mental em dia. Por isso, novamente, o acompanhamento de um time de RH bastante estruturado e coeso.

3 Passos para montar um plano de desenvolvimento coletivo

Um plano de desenvolvimento compartilhado precisa, primeiramente, compreender que o desenvolvimento humano e coletivo precisa fazer parte da cultura colaborativa da empresa. Para além disso, os líderes precisam ser vistos como referências nesse sentido. 

Abrir mão do plano de desenvolvimento individual não precisa ser uma escolha constante. Mas para determinados períodos, projetos, ou até concomitantemente ao próprio plano de desenvolvimento coletivo; compreendendo que se uma pessoa cresce, todos crescem em conjunto. 

 

1. Considere as competências 

Assim como num plano individual, um plano de desenvolvimento coletivo precisa avaliar quais as melhores competências, habilidades e capacidades daqueles colaboradores e o que ainda pode ser melhorado. 

É evidente que em um grupo diverso, as qualidades de cada pessoa serão diferentes também. Por isso, além do autodesenvolvimento, é possível aproveitar essas qualidades para que um auxilie o outro a evoluir no que necessita.

Aposte na construção de feedbacks coletivos e individuais para entender como estão as relações, qual o nível de evolução de cada colaborador, o que tem sido feito de melhor e o que necessita de atenção especial. 

A troca de feedback é um hábito que precisa estar atrelado à cultura da empresa. Justamente por construir uma ideia de que todos precisam estar atentos a esses detalhes. 

 

2. Planejamento e metas  

É importante para um plano de desenvolvimento coletivo que haja um bom planejamento e definição de metas muito claras. 

Isso é ainda mais importante quando falamos de metas e objetivos coletivos. Todos precisam compreender por completo tudo o que precisa ser feito e onde o time e empresa querem chegar. 

Quando a meta é do time, mais evidente é o sentimento de que ela só será alcançada se a equipe toda estiver em sintonia e ciente do que precisa ser feito.

E isso não precisa acontecer de um dia para o outro! Construa um planejamento realista com a realidade do time, sem que a construção de um plano de desenvolvimento e metas torne-se uma pressão ao invés de incentivo. 

 

3. Transparência e abertura

Já que falamos em metas, é importante também ressaltar que a transparência em relação ao que se espera do todo precisa partir de cima para baixo e ser entendida como horizontal em toda a empresa. 

As pessoas precisam ter espaço para observações e para compreenderem o que porque estão sendo designadas para cada função, por exemplo. 

Passo a passo para criar um PDI memorável

Lembre-se de que mudar o hábito de um PDI para um plano de desenvolvimento coletivo é um processo e não precisa acontecer da noite para o dia. Essa mudança de mindset é necessária justamente para a melhor evolução e crescimento de time e empresa. 

Aposte em plataformas de RH que facilitem essa gestão de pessoas e proporcionem ferramentas e soluções que tornem essa transição ainda mais fácil!

Conheça as soluções que a Feedz oferece em toda a jornada do colaborador na empresa. 

Colaborador mais engajado e feliz, produz melhor e atende melhor às expectativas pessoais e coletivas. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Larissa Gracietti

Larissa Gracietti

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar