Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Dicas de como resolver conflitos no trabalho

Para saber como resolver conflitos no trabalho é preciso, sempre, ir na raiz do problema.

Existem duas origens principais para os conflitos em um ambiente profissional: falta de comunicação interna eficiente e, claro, o perfil do colaborador.

No primeiro caso, as meias verdades se sobressaem porque a fofoca, geralmente, é a principal fonte de informação

No lugar de mensagens claras e da transparência, a comunicação é enviesada deixando as pessoas desconfortáveis em situações corriqueiras.

Quer um exemplo? Lavar a xícara de café. Pode ser que no seu trabalho algumas pessoas não tenham o costume de lavar a louça após o uso no escritório e sempre sobra para alguém o serviço.

No lugar de um comunicado oficial da empresa sobre essa necessidade, geralmente prevalece a conversa de corredor: “ah, mas fulano nunca lava a louça”.

Nesse caso, desconfortos prévios causados por divergências de opinião mal resolvidas sobre questões profissionais se somam e a xícara, que a princípio era um pormenor, vira o estopim.

No segundo caso, quando o conflito é causado pelo perfil do colaborador é preciso entender o motivo do seu comportamento e criar um plano de desenvolvimento para suas habilidades emocionais, o incentivando a ser mais compreensível e expor suas opiniões de maneira não-violenta

O melhor a se fazer, nesses casos, é dar as ferramentas necessárias para que ele se expresse de um jeito mais calmo.

Tudo isso é muito fácil de falar, mas na hora que está acontecendo o conflito é difícil de saber o que fazer. Por isso, separamos dicas práticas de como resolver conflitos no trabalho e como evitá-los.

5 dicas de como resolver conflitos no trabalho

As lideranças têm papel importante na resolução de conflitos no ambiente de trabalho. Muitas vezes, os gestores precisam atuar como mediadores para evitar que uma briga evolua ou torne a presença de um colaborador insustentável  na empresa — afinal, algumas discussões podem se tornar bastante sérias. 

Além disso, é papel do gestor acalmar os ânimos para não prejudicar a produtividade de uma equipe toda — depois de uma briga acalorada no escritório, as pessoas demoram para recuperar o estado normal de concentração e muitas vezes o dia é “perdido”

Para acalmar os ânimos e resolver conflitos no trabalho, portanto, siga esse passo a passo:

 

1. Separe os envolvidos

No momento em que as pessoas estão exaltadas o ideal é interromper a briga e nada melhor que distância física.

Ao perceber que as provocações estão exageradas e o clima está mais tenso que o normal, convide um dos profissionais envolvidos para uma conversa ou o coloque em um projeto que precise se juntar a outra equipe.

Pode parecer professoral, mas colocar “um em cada ponta” ajuda a fazer com que as provocações diminuam e as pessoas se acalmem. Em um primeiro momento, essa é a atitude ideal.

 

2. Entenda a causa do conflito

Se a comunicação falhou a ponto de gerar um conflito, é preciso entender quais as situações exatas que levaram ao estopim.

O ideal para isso é conversar com os envolvidos na briga e também com o time que trabalha junto com essas pessoas — afinal, um desentendimento afeta todos da equipe. 

Ao entender a causa do problema é possível, além de ter mais clareza de como resolvê-lo, mapear os pontos sensíveis para evitar que eles gerem novas discussões no futuro.

 

3. Tenha empatia

A gente nunca sabe onde dói a dor do outro. Muitas vezes o motivo da briga pode parecer banal para quem está de fora, mas todo o contexto da vida dos envolvidos faz com que para eles seja algo relevante.

Por isso, antes de julgar se o conflito foi causado por ego, impaciência, desorganização ou qualquer outro motivo, tente entender qual o contexto da vida das pessoas que levou à discussão.

Muitas vezes as pessoas estão com problemas em suas vidas pessoais e trazem essa carga para o trabalho.

O líder pode entender isso e tentar resolver com um dia de folga para o colaborador sanar suas questões ou dar o apoio que a pessoa está precisando no momento para se acalmar. 

 

4. Mantenha a neutralidade

É impossível não tomar partido. Naturalmente as pessoas têm mais proximidade com quem é mais parecido consigo, portanto tendem a ter mais empatia nessas situações.

Mas, é crucial que o líder ou os profissionais de RH se mantenham imparciais  nas suas atitudes, sem favorecer ninguém a fim de não piorar a situação.

 

5. Busque chegar em um acordo comum 

Depois com a “cabeça fria” é preciso colocar um ponto final na briga e chegar a um consenso.

Chame os envolvidos para conversar, explique qual a postura esperada de cada um e dê uma decisão imparcial sobre o motivo da briga.

É importante comunicar a equipe também sobre a resolução do conflito para que não gere fofocas sobre o assunto. 

 

Como evitar conflitos no trabalho

Tão importante quanto resolver os conflitos no trabalho é evitar que eles aconteçam. Como falamos, a comunicação é a chave nesse processo e pode fazer com que os mal-entendidos não aconteçam.

Portanto, para criar um ambiente de trabalho saudável e que não inspire brigas é importante incentivar:

 

Transparência

A fofoca ou informações atravessadas podem ser a causa de conflitos. A única forma de evitar isso é mantendo às claras as decisões e andamentos dos processos.

Além de compartilhar com a equipe nas reuniões de time, é possível incentivar que as pessoas conversem online em canais públicos para que todos estejam a par dos acontecimentos exatos.

 

Feedbacks

Manter uma cultura de feedback pode ajudar a resolver as questões que poderiam culminar em um conflito, ainda em sua raiz.

Se um colaborador não gostou da forma como o outro interrompeu sua fala durante uma reunião, por exemplo, é possível dar um feedback sobre isso para não se tornar um comportamento frequente.

Os líderes, com acesso às conversas em canais públicos, podem também dar feedbacks sobre comportamentos “perigosos” antes de eles desencadearem um conflito.

Como transformar sua empresa com feedbacks

 

Avaliação 360º

Essas avaliações são, geralmente, anônimas e permitem que os profissionais opinem sobre o desenvolvimento de seus colegas em diversos pontos.

Dessa forma, as pessoas estão sempre alinhadas quanto aos comportamentos que geram algum estranhamento na equipe e as atitudes que são valorizadas por seus colegas e líderes.

 

Comunicação para além do trabalho

É comum que as pessoas se irritem mais com quem não conhecem direito, por isso, criar vínculos de confiança e proximidade entre os colaboradores pode ajudar a evitar conflitos na hora do trabalho.

Para tal, momentos de descontração da equipe são essenciais. Happy Hours e almoços com o time são ideais para tal — e podem ganhar versão digital durante a pandemia. 

 

Crie ambientes de trabalho felizes

A cultura do negócio influencia no sentimento dos profissionais e pode incentivar ou desincentivar algumas atitudes.

Ambiente com foco único em resultados, por exemplo, pode gerar maior competitividade, falta de confiança e tensão, sendo um cenário ideal para os conflitos estourarem.

Criar ambientes leves, que pulsam colaboração e que são centrados nas pessoas ajuda a incentivar um clima mais agradável para o trabalho, fazendo com que as pessoas se sintam mais calmas durante sua jornada e, assim, tenham menos motivos para iniciar um conflito. 

Portanto, a cultura e o clima do negócio podem ser ferramentas para evitar brigas também.

Para evitar conflitos no trabalho, aposte em uma comunicação eficiente — e se eles acontecerem, a comunicação pode ser a chave para resolver os problemas também! E na sua empresa, como os conflitos são resolvidos?

Gabriel Leite

Gabriel Leite

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Outros conteúdos que você pode gostar

Cadastre-se e receba os melhores conteúdos sobre engajamento e desempenho em primeira mão!