Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Employee value proposition: o que é e como criar uma

O EVP é uma forma de fortalecer uma marca empregadora e é ele que pode fazer toda a diferença na retenção de talentos

Se a sua empresa não parou para pensar no porque é especial para as pessoas trabalharem ali, talvez seja o momento de você olhar atentamente para isso. Passou-se o tempo em que oferecer um bom salário – que ainda é sim bastante relevante – era o suficiente para que um candidato (ou até um colaborador) escolhesse ficar em uma empresa e não noutra. Esse valor que uma empresa representa é o Employee Value Proposition.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo GPTW (Great Place to Work), além do salário, existem cinco principais fatores que fazem com que os colaboradores permaneçam ali mesmo onde estão. E são eles: oportunidade de crescimento; qualidade de vida; alinhamento de valores; estabilidade e, claro, remuneração e benefícios.

O que, então, faz da sua empresa um lugar onde as pessoas querem trabalhar e permanecer por bastante tempo? Responder a essa pergunta é uma das chaves de definir qual a principal proposta de valor de uma empresa e, em consequência, atrair os candidatos certos, além de manter os melhores talentos.

O que é Employee Value Proposition?

Employee Value Proposition ou EVP significa, em tradução livre, “Proposta de Valor ao Colaborador/Empregado”. Então, elas significam ações que a marca empregadora precisa se preocupar em cumprir para manter o nível de satisfação entre os funcionários alto. 

Conforme esses benefícios vão se tornando parte da cultura da empresa, maior se torna a identificação do colaborador com a companhia. Isso faz com que não apenas mais pessoas tenham interesse em trabalhar ali, mas quem já está ali também sente-se mais empenhado para permanecer e crescer com a organização.

Em resumo, pensando de maneira prática, a estratégia pensa em questões como:

  • Salários e políticas bem definidas de promoções e desenvolvimento de carreira;
  • Clareza na indicação dos benefícios como férias, plano de saúde, flexibilidade de horário, parcerias, cursos e entre outros; 
  • Práticas de avaliação e feedback como costume da empresa;
  • Ambiente de trabalho autônomo, diverso e equilibrado;
  • Boa relação e comunicação entre times, líderes e liderados.

É importante que os benefícios oferecidos pela empresa estejam alinhados com o plano de crescimento da companhia, com os valores e cultura. Só assim, o sentimento de que aquelas ações possuem embasamento é real, motivando os funcionários. 

Com a reputação da empresa sendo pensada de forma estratégica e garantindo benefícios interessantes a quem possa precisar, a empresa cresce também como marca empregadora perante investidores e fundos. Podendo facilitar, inclusive, parcerias e crescimento de mercado a médio e longo prazo. 

 

Clima organizacional tem a ver com o EVP?

Sim, bastante! Um ambiente colaborativo, focado, com pessoas resolutivas de problemas e liderança genuinamente preocupada com os colaboradores, tende a manter um excelente clima organizacional. Levando em consideração que o clima organizacional é como é a atmosfera de uma empresa a partir da percepção dos colaboradores que ali trabalham. Em outras palavras,  um indicador bastante claro da qualidade do ambiente corporativo.  

Clicando aqui você encontra as melhores maneiras de realizar a pesquisa de clima da sua empresa!

Sendo assim, o clima organizacional analisado através das pesquisas de clima pode ser um ponto chave para o employee value proposition. Podendo, inclusive, fazer com que o próprio EVP surja através dessa prática que promove maior transparência e alinhamentos claros entre empresa e funcionário

 

Como definir o Employee Value Proposition ideal da sua empresa

O EVP funcionará de forma diferente para cada empresa. Sendo assim, o que pode ser valor para um tipo de empresa e nicho, não necessariamente fará sentido para outro, por isso é importante manter-se fiel aos valores e cultura da organização. Para que esses valores sejam os mais fiéis à realidade, é necessária a participação de todo o time de RH, líderes, executivos e colaboradores nessa construção. 

Tente começar, por exemplo, medir a satisfação dos colaboradores com a empresa para compreender como o trabalho está sendo sentido pelos profissionais. Para isso, você pode utilizar as ferramentas da pesquisa de clima que citamos anteriormente. Aproveite esse momento de pesquisa para analisar outros pontos também, tais quais:

 

  1. Se possível, faça entrevistas com colaboradores atuais e ex-funcionários sobre o ambiente de trabalho. Crie o hábito de fazer questionários e relatórios de offboarding – quando um colaborador está saindo da empresa – para compreender as opiniões e feedbacks que essas pessoas possuem.

como fazer uma pesquisa de satisfação interna

 

Essas pessoas todas precisam se sentir confortáveis para conversar e falar o que pensam, então em um primeiro momento, aposte em pesquisas anônimas e, conforme esse hábito for evoluindo passe a chamar para entrevistas one on one ou entre colaborador e RH. Isso garante que a empresa escute desde os funcionários mais novos e com menos experiência até os mais maduros e críticos.

 

  1. Outra boa opção para definir um EVP é fazer pesquisas sobre quais as coisas que as pessoas lembram ao escutarem o nome da empresa. Isso tanto para quem trabalha ali, quanto para clientes e fornecedores. As palavras, atitudes e imagens que mais têm a ver com a organização.
  2. O time de RH, para ajudar a melhorar e definir o employee value proposition precisa ficar atento aos sites de avaliação de empresas. Tanto em redes sociais das mais “comuns” – linkedin, instagram, facebook… quanto em sites específicos desse aspecto. Muitas pessoas, antes de se candidatarem para determinadas vagas procuram nesses sites se a empresa vale ou não a pena. 

 

Um dos pontos chaves para que o EVP faça sentido e seja relevante na empresa é manter sempre um relacionamento justo e transparente com aqueles que fazem parte do ecossistema da organização. Sendo assim, um bom employee value proposition só faz sentido se os funcionários sabem que ele existe e sintam que podem contribuir para que ele seja ainda mais significativo e verdadeiro. 

Com essa consciência, os próprios colaboradores se sentirão mais felizes e motivados para alcançar os objetivos de suas carreiras individuais ao sentirem que o que almejam e buscam está em linha com o que a empresa entrega como benefício e valor.

Larissa Gracietti

Larissa Gracietti

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Outros conteúdos que você pode gostar

Cadastre-se e receba os melhores conteúdos sobre engajamento e desempenho em primeira mão!