Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Demissão humanizada: 10 dicas de como desligar um colaborador

Encontrar jeitos de fazer uma demissão humanizada não é uma tarefa fácil. Demitir um funcionário que não se encaixa na empresa é definitivamente mais fácil falar do que fazer.

Temos certeza de que a maioria das pessoas concorda que demitir um funcionário é uma experiência muito ruim para todos os envolvidos. Por outro lado, por mais que ninguém goste de fazer isso, muitas vezes é necessário.

Nesse sentido, antes de demitir alguém, você precisa ter certeza de que está tudo em ordem e que está fazendo isso da maneira certa e de forma humanizada. 

Além disso, estamos em uma nova fase de trabalho e as formas de trabalho remotas, híbridas ou distribuídas vieram para ficar.

Por qualquer que seja o motivo, é muito provável que algum colaborador vai se desligar da empresa, e os profissionais de RH precisam estar preparados para fazer isso de forma humanizada. 

Separamos 10 dicas de como fazer uma demissão humanizada para manter esse processo o mais fácil e indolor possível.

1. Ao decidir fazer uma demissão humanizada, se prepare bem

Depois de saber sobre uma demissão, tire um tempo para se certificar de que toda a papelada está em ordem. 

Você tem toda a documentação para apoiar a decisão do gestor sobre a demissão? Especialmente informações sobre o desempenho ou problemas de comportamento que levaram à decisão de demissão. 

Revise todas as coisas que a empresa fez para ajudar o funcionário a melhorar e esteja preparado para explicar o que acontecerá no futuro.

Por exemplo, responda quando o funcionário vai receber o último salário, como os benefícios continuarão, se o funcionário receberá uma indenização e assim por diante. 

Você pode precisar se reunir com outro membros do RH ou consultar o advogado da empresa para obter todos os detalhes. Além disso, é papel do RH garantir que não existam problemas logísticos.

? 35 perguntas para entrevista de desligamento

2. Uma demissão humanizada jamais humilha o colaborador

Ao desligar um colaborador, trate ele com respeito, dignidade e empatia, para que ele não se sinta humilhado. 

Essa situação não é ruim apenas para aquele indivíduo, mas também é ruim para os outros funcionários que não sabem quem será o próximo.

Além disso, os funcionários podem ter relacionamentos com o funcionário demitido. Assim, se você despedir um funcionário na frente de todos, corre o risco de acabar com o engajamento dos outros funcionários.

 

3. Seja direto ao informar o desligamento

Seja direto ao ponto. Comece a reunião informando o desligamento e em qual data isso vai acontecer.

Ser tão direto assim ainda faz parte de uma demissão humanizada? Pode parecer que não, mas começar a reunião com conversa sobre outros assuntos, piadas ou brincadeiras só garantirá que o funcionário será pego de surpresa, e provavelmente vai se sentir envergonhado, já que agora ele sabe o verdadeiro motivo da reunião.

Seja direto para que o funcionário entenda que a decisão é final e não está em negociação. Não use linguagem ambígua (“as coisas simplesmente não estão funcionando”) ou eufemismos (“pode ​​ser hora de você pensar em seguir em frente”).

Inclusive, usar as palavras “encerrado” ou “demitido” costuma ser a melhor abordagem para evitar qualquer possibilidade de mal-entendido.

? Offboarding: como finalizar a jornada do colaborador

 

4. Explique a decisão

Explique brevemente por que a empresa decidiu demitir o funcionário. Novamente, seja objetivo e profissional para o próprio bem do colaborador. Pois, ser muito simpático pode fazer parecer que você está se desculpando da decisão.

Agora, explicar é diferente de justificar. Ou seja, simplesmente exponha as razões e deu. Não adianta tentar provar ao funcionário que demitir era a única opção da empresa. Ao mesmo tempo, insistir em cada erro do funcionário, segundo sua avaliação de desempenho, não vai levar a lugar nenhum.

Tente evitar uma discussão sobre a decisão. E, especialmente como parte do RH, resista a dizer ao funcionário que você teria tratado as coisas de forma diferente ou que não concorda com a decisão da empresa. Isso só causará problemas.

 

5. Escolha um bom lugar para conduzir a reunião

A menos que você tenha medo que o funcionário possa cometer algum tipo de violência ou roubo, o ideal é realizar a reunião onde o funcionário se sentirá mais confortável. 

À medida que o trabalho remoto está cada vez mais tomando força, as videochamadas são uma forma de garantir que você esteja liderando com empatia e humanidade, especialmente durante essas conversas mais difíceis.

No entanto, uma videochamada é a segunda melhor opção quando ter uma conversa pessoalmente não é uma opção, mas uma conversa pessoalmente é sempre preferível.

Se você já se perguntou sobre como desligar um colaborador por e-mail, saiba que essa não é uma forma de demissão humanizada e não é recomendada.

 

6. O horário também é importante ao fazer uma demissão humanizada

Tente agendar uma videochamada ou reunião pessoalmente logo no início do dia. Pois, nunca é uma boa sensação trabalhar um turno inteiro e no final do dia receber essa notícia.

Depois de saber da rescisão, o funcionário provavelmente vai ficar confuso e triste. Nesse caso, ajude ele a seguir em frente, respondendo a perguntas como:

  • “Eu trabalho o resto do dia ou saio imediatamente?”
  • “Quando posso pegar minhas coisas pessoais?”
  • “Meus colegas sabem que isso está acontecendo?”
  • “O que devo dizer aos meus clientes?”
  • “Tenho reuniões com clientes marcadas, o que devo fazer sobre isso?”

Por isso, antes da reunião, você deve apresentar um plano. Por exemplo, esses projetos serão entregues a um colega de trabalho? O funcionário precisa concluir alguma coisa? O funcionário precisa ajudar na transição?

 

7. Ofereça auxílio

Só porque o funcionário demitido não faz mais parte da empresa, isso não significa que os gestores não possam ajudar no avanço na carreira. 

Por isso, dependendo do motivo da demissão pode-se fazer algumas coisas para auxiliar o colaborador demitido, são elas:

  • Recomendar o funcionário para outro trabalho;
  • Fornecer treinamento para criar currículos, cartas de apresentação e participar de entrevistas;
  • Escrever uma carta de recomendação.

 

8. Conte para os outros colaboradores

Cada pessoa na sua empresa faz parte de uma equipe, e eles estão conectados a alguns, senão a todos, os membros de sua equipe. Quando ocorre uma demissão, é natural que surjam várias reações e emoções. 

Assim, o RH precisa fazer o seu melhor para se antecipar às conversas e definir o tom. 

Este é outro aspecto da comunicação transparente. É importante compartilhar os detalhes básicos com outros funcionários. Seja positivo para garantir que o ambiente continue feliz e tranquilize os outros funcionários de que suas posições estão seguras.

CTA_-Calculadora-Turnover

 

9. Recolha o equipamento e desconecte o acesso

Essa parte pode ser feita de maneira humanizada também. 

Com certeza, você não quer tratar o funcionário que está saindo como um criminoso. Ao mesmo tempo, você também deseja proteger sua empresa contra exclusão de arquivos ou destruição retaliatória. 

É possível avisar o pessoal de TI o horário que é para interromper o acesso do funcionário demitido aos servidores da empresa. Com isso, ao se reunir com o funcionário, explique que precisa recolher todos os equipamentos da empresa, como notebooks e monitores, ao sair.

Isso é igualmente importante para que o colaborador não precise arcar com responsabilidades da empresa logo após a sua demissão. 

Por isso, se possível, organize tudo para logo após o comunicado já desligar acessos e recolher os equipamentos.

 

10. Encerre a reunião da melhor maneira possível

Antes de finalizar a conversa, forneça as suas informações de contato ou de outra pessoa na empresa que possa responder às perguntas que surgirem depois, ajude o funcionário a coletar seus pertences pessoais e entregar propriedades da empresa, e confira se forneceu toda a papelada relevante sobre benefícios e recolocação.

Informe ao colaborador quando seu time e empresa serão informados também.

Você e mais alguém do RH devem ser as únicas duas pessoas na sala com o colaborador. 

Ter uma testemunha assegura que a demissão seja humanizada pois protege o colaborador demitido e também a empresa. 

Assim, termine a reunião da forma mais positiva possível. Deseje boa sorte ao funcionário e aperte sua mão (caso seja de forma presencial). 

Se você puder dizer honestamente algo positivo sobre a atuação do funcionário na empresa, faça isso com certeza. 

aperto de mãos desejando boa sorte em uma demissão humanizada

Por fim, esperamos que essas dicas tenham sido úteis e que agora você se sinta um pouco mais preparado quando o assunto for como fazer uma demissão humanizada. Embora não seja uma situação fácil, estar preparado e liderar com empatia pode tornar o processo um pouco mais fácil para todos.

Quando há um desligamento, nunca é fácil para nenhum dos lados. Mas, quando o desligamento é feito da maneira certa, vocês poderão chegar a um acordo mútuo de que a demissão foi o melhor passo para todos juntos.

Bruno Soares

Bruno Soares

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Outros conteúdos que você pode gostar

Cadastre-se e receba os melhores conteúdos sobre engajamento e desempenho em primeira mão!