10 ideias de como melhorar o desempenho da equipe

como melhorar o desempenho da equipe

Como melhorar o desempenho da equipe e potencializar a produtividade é a principal preocupação dos gestores de uma empresa. Afinal, isso significa mais eficiência e, consequentemente, melhor faturamento.

Mas para alcançar esse cenário, os gestores das equipes precisam ter as pessoas como foco central do seu trabalho. 

O desempenho profissional está condicionado à forma como as pessoas se sentem e são tratadas no ambiente de trabalho. Alguns fatores que contribuem para a baixa produtividade são: desmotivação, sentimento de injustiça, falta de desafios (ou desafios muito grandes), falta de confiança nos colegas e uma liderança que não inspira. 

Se o resultado final esperado é alta eficiência, o caminho para isso é fazer a manutenção constante da motivação e engajamento dos colaboradores. Parece fácil, mas não é.

Para encurtar o caminho e ajudar os gestores a encontrarem a melhor forma de manter seu time com alto desempenho, atrelado a satisfação no trabalho, separamos 10 dicas de como melhorar o desempenho da equipe. Confira:

 

1) Conheça a equipe

O primeiro passo de como melhorar o desempenho da equipe parece óbvio, mas na prática, muitas vezes, é deixado de lado. Você conhece realmente cada pessoa da sua equipe?

Sabe o que as pessoas gostam de fazer em seu tempo livre, qual sua composição familiar, quais suas ambições profissionais, quais seus maiores desafios e medo?

Conhecer verdadeiramente cada integrante da equipe cria um laço de proximidade entre o gestor e colaborador, facilitando a comunicação entre eles.

Ao perguntar sobre como está a volta às aulas do filho mais novo, por exemplo, o líder demonstra atenção e cuidado, e o colaborador entende que está em um lugar em que sua história, além de seu trabalho, é valorizada. 

Isso é benéfico por dois motivos: o primeiro é que esse vínculo facilita a relação entre líder e liderado. Isso faz com que os dois se sintam comprometidos um com o outro, e tal comprometimento gera maior produtividade. 

O segundo é que o gestor, ao conhecer o estilo de vida e trabalho de cada colaborador, pode dar os desafios certos para cada um, ser estratégico nas divisões de demandas e criação de rotinas. 

Usando a situação atual de home office como exemplo. Se o colaborador tem um filho pequeno que está fazendo aula online às 13h30, não adianta o gestor marcar o check-in semanal entre 11h30 e 13h30, afinal o colaborador estará com pressa para fazer o almoço e deixar tudo certo para a aula da criança. 

Para melhorar o desempenho do profissional, as demandas e rotinas precisam ser pensadas estrategicamente para aproveitar os momentos de maior concentração e produtividade de cada um. E isso só é possível conhecendo bem cada integrante da equipe.

 

2) Estimule a cultura de feedback

O feedback é uma ferramenta transformadora. Isso porque ele proporciona, entre outras coisas:

  • Alinhamento de expectativas;
  • Correções de rotas de forma rápida;
  • Reconhecimento;
  • Resolução de conflitos antes que estes se tornem problemas maiores.

O feedback nada mais é do que uma conversa entre colegas de trabalho (pares diretos, indiretos ou gestores e liderados) sobre ações realizadas.

Ele serve para reforçar um comportamento bom, mostrando para o colaborador onde ele acertou, ou para alertar uma melhora de conduta, apontando quais pontos precisam ser aprimorados. 

Quando falamos de alinhamento de expectativas, o feedback serve para, por exemplo, os gestores dizerem quando esperavam um desempenho melhor do colaborador ou mostrarem qual o caminho mais acertado para o desenvolvimento de um projeto.

Ter uma cultura de feedbacks significa que todos se sentirão à vontade para dar retornos tanto para seus pares, quanto para seus líderes. Além disso, saberão estruturar os retornos de forma construtiva e receber as devolutivas sem levar para o lado pessoal.

Para começar a ter essa cultura em seu time, priorize o exemplo e a rotina: dê feedbacks estruturados sempre que possível e crie rotinas em que os colaboradores deem retorno para seus pares. Assim, aos poucos, a prática se torna natural.

O desempenho dos profissionais melhora ao passo que os feedbacks ajudam a mostrar quais os pontos que estes precisam aprimorar e os valorizam apontando suas fortalezas.

 

3) Tenha uma comunicação eficiente

Nada pior para o desempenho de um time do que uma comunicação falha. Se o gestor, por exemplo, não deixa claro por meio de sua mensagem quem é o responsável por um projeto, de duas uma: ou não será feito ou gerará retrabalho da equipe. 

A comunicação eficiente segue dois pilares principais, ela é clara e objetiva. Existem algumas técnicas que ajudam a melhorar esse fator na equipe, como sempre reforçar a mensagem principal no fim das conversas ou sempre pedir para o interlocutor repetir o que foi dito para se certificar de que ele entendeu.

Para que o chefe possa passar mensagens diretas e não ser ríspido – criando uma distância entre ele e o liderado – é possível criar o hábito de sempre inserir perguntas no meio das falas.

Alguns exemplos: “preciso que seja entregue às 13h o projeto, tudo bem?” ou ainda  “preciso da construção deste relatório até o dia x, é possível?”.

Além disso, uma dica prática de como melhorar o desempenho da equipe é usar canais públicos (como emails ou grupos) para passar comunicados relevantes para todos na equipe, evitando que se crie uma “comunicação paralela” que gera fofoca e, consequentemente, desmotivação.

 

4) Estabeleça metas

Mesmo que o time não tenha metas comerciais ou de produção, é importante que todos tenham claro qual os objetivos esperados até o fim do ciclo.

Isso faz com que as pessoas tenham um norte para suas ações, consigam priorizar melhor as atividades e se esforcem para atingir a meta e, assim, aumentem sua produtividade.

Para as metas gerarem esses efeitos positivos é preciso que elas sejam:

  • Desafiadoras mas não impossíveis;
  • Mensuráveis;
  • Objetivas e claras.

Para o time de conteúdo, por exemplo, a meta pode ser “aumentar em 50% o número de usuários do site com origem orgânica”

Os valores devem ser condizentes com a realidade e, se possível, explicados para que as pessoas se envolvam mais com os objetivos.

 

 

 

Dar apoio para o time para que ele cumpra os objetivos é uma forma prática de como melhorar o desempenho da equipe, com foco no resultado esperado. 

 

5) Seja flexível

Rotinas e processos geralmente são padrões dentro das empresas, mas essa realidade precisa cada vez mais ser flexível para melhorar o desempenho dos colaboradores.

Principalmente em um contexto de home office e da povoação do mercado de trabalho pelos millennials, é preciso que os gestores proporcionem maior liberdade. 

Para saber o quanto é possível flexibilizar a rotina dos profissionais, se pergunte:

  • Eu realmente preciso que as tarefas sejam feitas em horário comercial? 
  • Essa pessoa precisa vir para o escritório para executar essa tarefa?
  • Os resultados vão mudar se no lugar de tabelas esse profissional organizar suas demandas com um software de sua preferência?

Ao entender quais são as necessidades reais, é possível identificar em quais aspectos é possível flexibilizar a rotina para ajustar aos momentos e métodos de maior produtividade dos colaboradores, a fim de melhorar seu desempenho.

Um exemplo prático: se o colaborador rende menos de manhã ou já chega cansado no trabalho porque pega muito trânsito, por que não ajustar seu horário para que se encaixe no seu período mais produtivo e ainda fuja dos piores engarrafamentos?

Padrões são importantes, mas bons gestores conseguem entender quais podem ser flexibilizados a fim de melhorar o desempenho dos profissionais. 

 

6) Estabeleça processos bem definidos

Para ser possível a flexibilização, porém, é necessário que os processos estejam bem definidos, a fim de ter um padrão que estabeleça limites.

O importante é que os processos facilitem o dia a dia dos profissionais, poupando seu tempo e evitando retrabalho — já imaginou ter que fazer toda a documentação de kick-off do zero a cada cliente novo que entra? O gestor tem a visão do todo, por isso, o mais indicado é que ele defina processos que sejam úteis e adaptáveis para a equipe. 

 

7) Tenha as ferramentas necessárias

Além das ferramentas de organização de tarefas e agenda, cada área precisa de diferentes softwares para a execução de suas atividades.

A tecnologia está aí para ajudar e tornar os processos mais inteligentes, por isso, não há porque ignorá-las.

O time de criação de uma empresa, por exemplo, precisa de uma boa ferramenta de edição de imagens para poder agilizar a produção de uma arte e fazer a entrega com a melhor qualidade possível. 

Para assegurar que todos terão as ferramentas que precisam para melhorar o seu desempenho e que o orçamento não será estourado, o gestor deve mapear as necessidades. Assim, alguns softwares podem ser usados no formato gratuito e outros compartilhados entre os times como forma de como melhorar o desempenho da equipe.

 

8) Seja inspirador

Os colaboradores são o reflexo do seu líder. Um gestor que microgerencia e é centralizador, reflete uma equipe estressada e ansiosa.

Já o gestor que inspira por sempre ter as melhores soluções, ser didático, estratégico e humano, reflete uma equipe motivada, engajada e que desempenha suas funções da melhor forma possível. 

O líder deve inspirar aquilo que o liderado almeja ser. Por isso, se você quer uma equipe com maior desempenho e resultados, a primeira ação a ser tomada é pensar como você pode melhorar o seu desempenho e resultados.

 

9) Apoie o desenvolvimento profissional 

Dar chance de desenvolvimento de carreira dentro da empresa faz com que o colaborador se esforce para alcançar novos cargos, executando um trabalho cada vez melhor e mais estratégico.

Em ambientes que não estimulam o desenvolvimento do colaborador, este tende a ficar desmotivado e se acomodar com um padrão mediano de trabalho.

Por isso, além de apoiar o desenvolvimento profissional, o líder deve incentivá-lo. Dessa forma, o colaborador se sente sempre valorizado e preparado para os novos desafios.

 

10) Estimule a felicidade do colaboradores

Por último mas não menos importante, para melhorar o desempenho dos colaboradores estes precisam se sentir felizes no ambiente de trabalho.

Todos os pontos elencados aqui anteriormente culminam em uma rotina profissional mais leve e estimulante, mas além disso, é importante proporcionar equilíbrio.

Entender que o profissional  tem uma vida pessoal vai além da flexibilidade de horários. O gestor deve assegurar que os problemas serão resolvidos o quanto antes,  gerando menos ansiedade; perguntar sobre como está sua vida pessoal; se necessário, dar um dia de folga para que o colaborador resolva um problema; entre outros. 

Dessa forma, enquanto está no trabalho, o colaborador consegue se concentrar só nisso e estar com a cabeça descansada, o que potencializa seu desempenho.

 

Parceria que gera resultados

Para achar formas de como melhorar o desempenho da equipe, portanto, é necessário ter uma visão 360º e gerenciar todas as partes do todo, sempre colocando as pessoas no centro.

Na sua empresa, quais técnicas costumam usar para melhorar o desempenho dos times? Conte para gente.

simbolo_color

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

✔ Todas as ferramentas de gestão de pessoas em um só lugar
✔ O software mais indicado para empresas acima de 25 colaboradores

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos relacionados

Comprometimento no trabalho
10 ideias para aumentar o comprometimento no trabalho

Incentivar o trabalho em equipe, reconhecer os esforços, apostar na cultura do feedback e investir no desenvolvimento contínuo estão entre as ações que ajudam a solucionar a falta de comprometimento no trabalho.