Como dar feedback para o chefe (sem medo de ser feliz)

Só de pensar em como dar feedback para o chefe já dá um frio na barriga, né? Sabemos que isso não é tão simples e, por mais que haja uma relação de confiança e transparência, sempre há a hesitação de como a pessoa vai reagir.

Se o seu gestor está se comportando de uma forma que está impactando negativamente você ou sua produtividade, é hora de considerar dar um feedback construtivo para seu chefe.

Em vez de ficar com medo, você deve aprender a usar o feedback a seu favor. Pois, quando fornecido da maneira certa, o feedback construtivo pode eliminar os problemas e ajudar a desenvolver um ambiente de trabalho feliz.

Nesse artigo, vamos mostrar como dar feedback para o chefe sem que isso comprometa a relação de vocês.

Além disso, vamos dar exemplos práticos do que pode ser dito de uma maneira que ninguém se ofenda e também algumas etapas que ajudarão a tornar toda essa situação mais fácil.

 

O que é feedback?

Ao ouvir a palavra “feedback”, muitas pessoas pensam na avaliação anual de desempenho. O que não surpreende, considerando que, em algumas empresas, a avaliação anual é a única oportunidade que os funcionários têm de receber feedback — e, mesmo assim, costuma ser uma troca unilateral dos gerentes para os colaboradores. 

Feedback basicamente é falar para a outra pessoa o que está acontecendo. Dentro disso, existem os feedbacks positivos e os feedbacks de desenvolvimento. 

O feedback negativo, que é geralmente o mais difícil de dar. Ele precisa ser feito quando você está lidando com um supervisor que o interrompe, critica na frente dos outros ou qualquer outra coisa que o faça se sentir desconfortável.

Um tipo de feedback mais adequado para o tempo em que vivemos, é o feedback instantâneo (também conhecido como feedback contínuo). 

O feedback contínuo pode ser feito junto com as reuniões one on one e fortalece o alinhamento de metas. Assim, quando feito da maneira certa, cria um ambiente de confiança e engajamento no trabalho. 

Então, mesmo que a situação seja delicada, dar um feedback negativo ou dizer para essa pessoa o que está acontecendo é necessário, pois ela pode acabar nunca sabendo disso e prejudicar outras pessoas. 

Uma frase que costumamos usar aqui na Feedz é: 

“Seu líder é tão bom quanto o feedback que você dá pra ele”

 

Isso quer dizer que, se você não disser o que lhe incomoda e o que pode ser melhorado para facilitar seu trabalho, ele poderá nunca descobrir por conta própria.

Sabemos que na teoria não deveria ser tão difícil dar um feedback aos superiores, mas na prática a realidade é outra.

Bora ver como fazer isso! 👇

 

Prepare-se BEM para dar feedback para o chefe

Não vamos maquiar o fato de que dar feedback para alguém superior é uma tarefa delicada e de alto risco (afinal de contas, você está lendo um artigo sobre como fazer isso), por isso, você não deve fazer isso sem se preparar.

 

1) Use dados se a situação permitir

Sabe aquela frase famosa “contra prints não há argumentos”? Então, as pessoas geralmente são cegas para seus próprios padrões de comportamento até serem confrontadas com evidências sobre como isso está afetando os outros. 

Assim, quando os dados são usados do jeito certo, eles podem ajudar a esclarecer os problemas sem ter que recorrer a generalidades improdutivas como “você sempre faz isso”.

Por exemplo, se você sentir que está perdendo tempo com reuniões desnecessárias, comece a registrar quantas horas está gastando e como isso está afetando sua produtividade. 

Se seu chefe fica mudando prazos ou mudando você de um projeto para outro, diga a ele com que frequência no último trimestre isso aconteceu.

Mas, não estamos dizendo para esfregar na cara esses dados, pois os dados nem sempre são necessários.

Caso o problema seja que seu chefe passa muito tempo conversando nas reuniões, não é necessário ligar um cronômetro toda vez que ele começar a falar. Ao invés disso, pense em situações em que seu superior pode melhorar e dê sugestões claras de como fazer isso.

 

2) Ensaie

Seu tom de voz e escolha das palavras são muito importantes para tornar esse feedback agradável. Pratique em voz alta e você vai conseguir ouvir as palavras e entender o momento que precisa ser gentil e outros que precisa ser mais direto.

Pense no feedback como um presente. Você está oferecendo a alguém informações que vão ajudar essa pessoa a melhorar. Inclusive, logo mais nesse artigo, vamos dar alguns exemplos do que falar, palavra por palavra.

colaborador dando um presente/feedback para o chefe

 

Quando o tom e as palavras escolhidas são eficazes, o feedback pode ser um presente que a outra pessoa deseja abrir. 

Mas, se você ainda não tem certeza de quais palavras e tom usar, se coloque no lugar da outra pessoa. Então, como você reagiria se recebesse o mesmo feedback? Você ficaria com raiva ou feliz por alguém apontar isso?

Outra coisa que pode ser ensaiada, é pedir feedback em troca. Assim, você mostra que está aberto a conselhos construtivos. Faça perguntas específicas sobre seu desempenho para mostrar que você realmente quer melhorar sua performance e a da equipe.

 

3) Esteja preparado para a resposta

É sempre uma boa ideia imaginar vários cenários de como uma pessoa pode responder ao feedback (especialmente o seu superior), para que você possa planejar o que fazer.

No primeiro cenário, ainda pensando no exemplo de que o chefe gasta muito tempo com reuniões desnecessárias, você pode apresentar uma ideia para que ele consiga não passar do tempo, ele pode muito bem aceitar e colocar em prática. 

Agora, se ele não concordar com sua ideia, mesmo você mostrando os dados, se prepare para não transformar um momento em um conflito. Use a inteligência emocional a seu favor, respire e, se precisar, pode recorrer até uma sessão de mindfulness. 

 

Como dar feedback para o chefe na hora certa

A hora e o local que você escolhe para dar feedback são quase tão importantes quanto o feedback em si.

De acordo com estudos, pode existir um momento ideal para fornecer feedback negativo. 

Pode ser melhor dar feedback para o chefe pela manhã, quando ele está descansado. Pois, como acontece com quase todo mundo, quanto mais cansados ​​e desgastados ficamos ao longo do dia, menos paciência temos e ficamos mais propensos a nos aborrecer, certo?

Por isso é crucial escolher um horário e local em que seu superior seja receptivo ao que você diz.

 

Reuniões individuais são a melhor escolha

 

“Elogie em público, critique em particular”

 

Este lema também se aplica nessa situação. Os melhores gestores incentivam a franqueza e fazem perguntas sobre como podem apoiar melhor os membros de sua equipe em suas reuniões individuais. 

Portanto, esse é o melhor momento! No entanto, mesmo que ele não faça essa pergunta, o one on one ainda é o melhor momento. Mas, se o seu feedback não puder esperar até a próxima conversa individual, agende alguns minutos no calendário dele para conversar.

 

Emails e mensagens no chat podem não ser ideais 

Se possível, tente dar feedback ao seu chefe cara a cara ou por videochamada, em caso de trabalho remoto, para que ele possa responder à sua linguagem corporal e tom de voz. 

No entanto, existem vantagens em compartilhar feedback em uma mensagem, até porque é preferível mandar por mensagem do que ficar guardando para si. 

Por exemplo, ao enviar um email você pode escolher cuidadosamente suas palavras e tom. Inclusive, pode ser vantajoso ter um registro escrito, especialmente se a situação parecer arriscada e você estiver nervoso. 

Porém, o risco é que seu chefe interprete mal seu tom. Portanto, se você está indo por esse caminho, faça o possível para usar uma linguagem gentil e amigável (quem sabe alguns emojis?) para não parecer rude. 😊

 

Não dê feedback negativo em público

A principal dica é sempre seguir esse lema: “Elogie em público, critique em particular”, por isso estamos citando ele de novo.

Dar feedback não solicitado ao seu chefe (ou para qualquer pessoa) no meio de uma reunião ou em um canal público da empresa, no Slack por exemplo, nunca é uma boa ideia. 

Não importa o quão aberto seu chefe seja às críticas, ele ainda é um líder. Portanto, mesmo que o seu gestor peça ideias à equipe sobre como melhorar os processos, se a sua ideia diz respeito diretamente ao comportamento deles, fale com ele em particular depois da reunião.

 

5 exemplos do que falar na hora de dar feedback para o seu chefe

Em teoria, fornecer feedback é fácil, mas é muito mais difícil na prática. Para ajudar a tornar o processo mais fácil para os funcionários, estamos compartilhando algumas dicas recomendadas para fornecer feedback aos gestores, incluindo alguns exemplos do mundo real.

Você pode usar os exemplos exatamente como estão ou pode adaptar para o seu cenário.

 

1) Pedir orientação

“Eu sei que você está ocupado/ocupada e tem outras atividades, mas me ajudaria a ter o one on one regular com você. Assim, eu vou saber que estou no caminho certo e vou entender melhor o que se espera das atividades. O que acha?”. 

 

2) Agradecimento

“Obrigado por reconhecer o meu trabalho. Eu passei muito tempo desempenhando essa atividade, e significou muito para mim que você reconheceu os esforços que fiz durante sua apresentação.”

 

3) Dizer que está estressado

“Depois de refletir um pouco, acredito que assumir essa tarefa extra vai prejudicar meu desempenho geral. Hoje, dedico 20 horas semanais ao atendimento dos clientes que estão na fila e outras 15 à capacitação dos novos colaboradores, o que me deixa quase sem tempo para ajudar nessa atividade. Minha preocupação é que não teria tempo suficiente para me dedicar plenamente a essa nova área. Podemos conversar sobre como ajustar essa demanda?”

 

4) Feedback construtivo

Você teve ideias realmente boas e fez um ótimo trabalho ao explicar dados difíceis de uma forma mais simples. Mas, percebi que algumas pessoas na reunião de vendas pareciam desinteressadas. Gostaria de saber se, quem sabe, usar exemplos reais na sua apresentação pode ajudar a prender mais a atenção. Assim, a equipe pode se identificar e entender ainda melhor as informações por trás dos dados”.

 

5) Feedback por meio de pergunta

“Você acha que temos recursos suficientes para cumprir nossas metas este ano?” Eu poderia fazer anotações com previsões de como usar esses recursos para que seja possível alcançar as metas, o que você acha?”

 

Quando recorrer ao RH

Por fim, se essas dicas não darem certo e seu gerente simplesmente não for receptivo ao feedback, tente conversar com o RH. 

O RH está lá para ajudar. Inclusive, uma pesquisa, revelou que 57% dos entrevistados não relatariam desafios interpessoais com seu gerente

Felizmente, mais da metade da população acredita que o RH é confiável, e quase 70% dos funcionários acham que o RH fica do lado do funcionário. 

O segredo é o RH resolver todas as disputas de maneira justa, refletindo uma cultura de feedback.

Sou analista de conteúdo na Feedz e ajudo a criar ambientes de trabalho mais felizes através do conteúdo escrito.
Back To Top