Avaliação de Performance: o que é e dicas de como aplicar na sua empresa

close up de uma mão segurando um cronômetro

Você gosta de fazer avaliação de performance profissional? Uma reportagem publicada pelo CNN Business afirma que ninguém gosta de avaliações.

O professor André Fischer, pioneiro em avaliação de clima organizacional aqui no Brasil, concorda que as pessoas não veem as avaliações com bons olhos.

Ele afirma que o avaliador enfrenta dificuldade para avaliar e o avaliado não quer passar por esse processo. Então, antes que o clima fique pesado e você abandone este texto, vamos mudar a pergunta: 

Os funcionários da sua empresa estão motivados? A conversa já ganha outro rumo, bem  mais leve, não é?

Também é importante destacar que o estado emocional das pessoas afeta diretamente a motivação no trabalho, performance, desempenho e produtividade.

avaliação de performance

Portanto, para saber se os colaboradores trabalham felizes e motivados será necessário avaliar de alguma forma. Mas a avaliação, seja ela de performance, desempenho ou competências, não precisa ser dolorosa para ninguém

É isso que você vai descobrir ao longo deste artigo. Vamos falar sobre a diferença entre os tipos de avaliação e como aplicá-los.

 

O que é avaliação de performance?

A avaliação de performance é um método utilizado para identificar como cada colaborador está trabalhando. Com esse panorama em mãos fica mais fácil fazer os ajustes necessários para melhorar o desempenho individual e de equipes.

Quer um exemplo prático? Quando você pede comida por aplicativo de delivery geralmente é possível acompanhar o deslocamento do entregador em tempo real.

Essa funcionalidade permite que você saiba a rota feita pelo entregador e o tempo que falta para o seu pedido chegar. Ou seja, você acompanha a performance deste profissional

O propósito da avaliação de performance é identificar o momento profissional em que cada colaborador se encontra. Essa informação pode orientar estratégias efetivas para melhorar o desempenho individual e coletivo. 

 

Qual a diferença entre avaliação de performance e avaliação de desempenho?

Segundo o dicionário performance e desempenho têm o mesmo significado. Porém, quando se trata de recursos humanos essas palavras não são sinônimos. Quer um exemplo prático?

Você certamente já ouviu a história dos três porquinhos. Eles receberam a mesma missão: construir uma casa para se proteger do lobo mau. Todos realizaram a atividade proposta, mas com performances e desempenhos diferentes.

three little pigs minions GIF

 

Performance

O primeiro porquinho — vamos chamá-lo de Pig — conquistou a melhor performance, construiu uma casa de palha com muita agilidade. 

“Performance é o resultado alcançado ao realizar determinada atividade”

 

 

Desempenho

Já o terceiro porquinho, que iremos chamar de Pog, foi o último a concluir o desafio. Mesmo assim, obteve o melhor desempenho.

“Desempenho é o cumprimento de determinada meta ou objetivo”

 

Cada porquinho se comportou de uma maneira frente à missão recebida. Eles se autogerenciaram e traçaram estratégias a partir do conhecimento que tinham.

Enquanto um optou pela praticidade e agilidade de construir uma casa de palha, o outro teve um pensamento de longo prazo. Preferiu fazer algo com mais qualidade, prezando pela resistência do imóvel.

Vale lembrar que a meta era se proteger do lobo mau. Construir a casa era uma ação para alcançar a meta. 

No ambiente corporativo é exatamente igual. Cada colaborador se comporta de um jeito frente aos desafios e metas. Alguns têm mais know-how, outros menos, mas todos estão realizando suas atividades.

Para melhorar a performance dos funcionários a empresa pode oferecer cursos, workshops, mentorias, oportunizar a participação em eventos. Mas, para que essas ações sejam efetivas é preciso traçar um diagnóstico das forças e fraquezas de cada time

É aí que entra a avaliação de performance e competências. Esse método ajuda a traçar o perfil profissional de cada funcionário. A partir dos resultados fica mais fácil desenvolver os colaboradores e times.

 

5 passos para fazer a avaliação de performance na prática

Listamos os principais passos para você começar a fazer avaliação de performance aí na sua organização:

 

1. Descubra o perfil comportamental dos colaboradores

Imagine que você e alguns amigos são convidados para jogar futebol. Como vocês decidirão a posição de cada um?

Geralmente, são consideradas as características e habilidades de cada pessoa. Os mais altos costumam ficar na defesa, os mais ágeis vão para o ataque.

Com essa estratégia simples os times amadores (e profissionais) aumentam suas chances de vencer o jogo. Isso porque colocaram a pessoa certa, no lugar certo.

O ambiente corporativo também deve funcionar assim: pessoas certas no lugar certo. A avaliação de performance profissional ajuda a empresa a entender as competências e o nível de comprometimento de cada funcionário.

Conhecendo as soft skills (habilidades interpessoais) e hard skills (conhecimento técnico) de cada colaborador a tendência é alcançar resultados melhores.

Quer um exemplo? Digamos que os dois porquinhos, que citamos acima, trabalham na sua empresa. Surge uma demanda que requer muito planejamento e estratégia a longo prazo, qual deles é o mais indicado para executar essa atividade?

Quem já fez a avaliação de performance individual provavelmente escolherá o Pog.

 

2. Faça o alinhamento de metas

Essa regra vale para a vida. Então, também precisa fazer parte do universo corporativo.

Vamos supor que o porquinho Pig trabalha na sua empresa e a sua performance chama a atenção das lideranças. Surge então a oportunidade de assumir um novo cargo. 

Entretanto, o porquinho precisará desenvolver novas habilidades, pois sua nova função exige pensamento estratégico e mais planejamento.

 

 

 

O alinhamento de metas é o momento em que a gestão e o colaborador “abrem o coração” sobre suas expectativas. Se a empresa espera que o funcionário alcance o ponto A, mas ele busca o B, dificilmente sua performance e desempenho serão bons.

A dica é incluir ao máximo os funcionários na construção das metas. Sempre que houver oportunidade, seja por feedback, reunião, one-on-one, é importante reforçar as metas para que ninguém perca o alvo de vista. 

 

3. Incentive a autoavaliação 

O bom andamento das relações profissionais depende de todos os envolvidos. Portanto, não é só a empresa que deve avaliar a performance profissional dos funcionários. Os colaboradores também devem se autoavaliar.

O momento em que o avaliador e o avaliado são a mesma pessoa precisa de uma atenção especial. É comum que alguns profissionais sejam muito rigorosos consigo mesmo, enquanto outros abusam na gentileza.

Mas, quando a empresa faz a gestão comportamental fica mais fácil compreender a autoavaliação a partir das características comuns de cada personalidade.

Vale lembrar que a depois de fazer a autoavaliação o ideal é que o colaborador e seu líder conversem sobre essa análise.

 

4. Faça melhorias e otimize os processos

Depois de feita a avaliação de performance e desempenho você não sabe o que fazer com tantas informações?

Esse é o momento de analisar os resultados e aperfeiçoar os processos. Um dos principais segredos para o sucesso de uma avaliação de performance está no que será feito a partir do resultado.

Imagine que alguém pergunta a sua opinião sobre um determinado assunto, mas enquanto você está respondendo a pessoa vira as costas e sai, sem lhe falar nada.

Quando a empresa não tira proveito algum da avaliação de performance ela está agindo da mesma forma. O colaborador pensou que seria ouvido, mas não aconteceu nada. 

Para evitar essa situação o ideal é que a empresa faça uma devolutiva após a avaliação de performance. Uma dica é dar um feedback aos colaboradores, destacando forças, fraquezas e pontos de atenção. 

 

5. Crie a cultura do feedback

As empresas que valorizam a cultura do feedback geralmente não são surpreendidas por uma avaliação de desempenho. Portanto, a dica é praticar o feedback contínuo entre colaboradores e a liderança.

Percebeu que vai rolar feedback? Aja naturalmente. O ideal é que essa prática aconteça sem rodeios. Teve uma situação que precisa ser corrigida, fale o quanto antes. Aconteceu algo que merece ser elogiado, também não demore para fazê-lo.

Mas tem um detalhe muito importante. Mesmo sendo informal, o feedback deve ficar registrado. Com isso é possível visualizar a evolução de cada profissional. 

Se você tem dúvidas sobre qual o melhor jeito de dar um feedback, aqui no blog tem um artigo que explica tudo, nos mínimos detalhes: Feedback: o que é, por que e como dar um retorno incrível

 

 

Dica Bônus: fortaleça o employer branding

A avaliação de desempenho pode fornecer informações bem relevantes para fortalecer a marca empregadora da sua empresa.

A preocupação com employer branding é cada vez maior. Os candidatos já não se preocupam tanto com o salário. O foco agora é a satisfação dos funcionários com seu ambiente de trabalho.

Enquanto os profissionais buscam desempenhar uma atividade com propósito, as empresas esperam mais engajamento. E, a intersecção dessas duas coisas se dá exatamente no employer branding. 

Portanto, a recomendação final é usar os indicadores da avaliação de desempenho para fortalecer a marca empregadora da sua empresa

Percebeu que a avaliação de performance não é nenhum lobo mau? Muito pelo contrário é uma aliada para melhorar o desempenho nas empresas. O melhor é que ela pode ser usada para avaliar as entregas regulares, sem muita cerimônia. 

Inclusive, a sua empresa pode escolher ferramentas para simplificar a avaliação de performance. Alguns exemplos são: OKR, PDI e a Matriz Nine Box.

Se os três porquinhos utilizassem OKR, por exemplo. Pig perceberia que sua performance ao construir a casa foi boa. No entanto, ele escolheu os materiais errados e isso comprometeu o seu desempenho. Afinal, a casa não resistiu ao sopro do lobo.

Pog também identificaria que seu desempenho foi bom, pois alcançou a meta desejada. Mas, com alguns ajustes, quem sabe trabalhando em equipe, dividindo as tarefas, a performance teria sido ainda melhor.

E aí na sua empresa, como a avaliação de performance poderia contribuir para melhorar o desempenho de profissionais e equipes?

Analista de Conteúdo na Feedz, mais conhecido como Pai do Blog. Formado em jornalismo pela UFSC, especializado em produção de conteúdo digital e apaixonado por fazer da comunicação uma ferramenta de transformação social.
Back To Top