[URGENTE] 🚨 Confirmado: Vai ter evento presencial da Feedz em São Paulo! #FeedzDay

RH analítico: O que é e 4 motivos para ter um

A área de gestão de pessoas já deixou de lado, há muito tempo, seu caráter unicamente operacional e está cada vez mais adotando o RH analítico. As empresas reconhecem, hoje, que este setor é mais um pilar estratégico e como tal, ele precisa ser cada vez mais analítico.

Dessa forma, será possível identificar e quantificar o valor dos colaboradores para impulsionar os resultados da organização. O RH analítico, portanto, é essencial para o sucesso de uma empresa.

O novo RH é baseado em dados. Para sair do lugar comum em que a área de gestão de pessoas tinha como responsabilidade apenas acompanhar o banco de horas dos colaboradores, suas férias e as contratações, é necessário gerar engajamento, fortalecer a cultura empresarial e dar apoio para a criação de um plano de carreira.

Para tanto, é importante identificar e quantificar os resultados das pessoas que movem a empresa. Os processos do novo RH devem ser feitos com base em dados certeiros, para poderem ter maior efetividade e impulsionar a produtividade dos colaboradores.

O que é RH analítico?

Por mais subjetivo que possa ser, extrair dados de comportamentos e pensamentos não é impossível. Quantificar a produtividade e engajamento dos colaboradores pode parecer uma tarefa complicada, mas com as ferramentas certas, o processo se torna simples.

O primeiro passo é coletar informações e isso é feito por meio das perguntas certas. A área de gestão de pessoas deve estar alinhada diretamente com a diretoria da organização para saber qual o objetivo dos executivos naquele momento. Suponhamos que foi identificado junto à diretoria que o principal objetivo da empresa no momento é reter talentos. Para tanto, é preciso saber, em primeiro lugar, se os colaboradores estão realmente engajados e o que eles precisam para ficarem ainda mais. Dentro de uma estratégia de RH analítico poderiam ser feitos os seguintes passos:

1. Uma pesquisa de e-NPS para saber qual o grau atual de engajamento dos colaboradores;

2. Análise do plano de carreira de cada área para ver se está sendo seguido corretamente;

3. Rodar uma pesquisa interna pedindo para os colaboradores quantificarem o quão satisfeitos estão com as ações que a empresa promove para eles;

4. Identificar o que mais sentem necessidade – ambiente mais descontraído, mais abertura para falar com superiores, um plano de carreira mais bem definido, benefícios,…;

5. Analisar todos os dados coletados;

6. Fazer um plano de ação focado em cada área que dê aos colaboradores o que eles estão demandando, de acordo com a possibilidade da empresa, e que incremente práticas que são consideradas positivas por eles.

 

Primeiro o problema, depois a solução

O passo a passo nos mostra a importância de coletar dados para identificar os reais problemas sentidos pelos colaboradores. Não adianta implementar práticas sem ouvir primeiro o que os funcionários realmente precisam.

A fase de identificar as dores é tão importante quanto a de se coletar os dados. Um dos maiores erros do RH em algumas empresas é tentar adivinhar o que precisa ser melhorado, no lugar de coletar dados e os analisar.

O RH analítico prevê um trabalho constante, por isso, esse processo deve ser feito de tempos em tempos na empresa. Tanto os objetivos dos executivos mudam, quanto dos funcionários.

A prática pode ser implantada desde o processo de seleção dos colaboradores: por meio de um processo seletivo orientado pelas perguntas certas, centradas no objetivo que a empresa quer alcançar com a contratação e que gerem dados valiosos, é possível identificar qual candidato tem mais fit com o que a empresa precisa naquele momento.

As informações ajudam a identificar também, quais candidatos têm maior probabilidade de performam melhor nas funções em que estão sendo contratados para exercer.

 

Como começar um RH analítico

O RH de uma empresa não vira analítico do dia para a noite. Para implementar processos de análise dentro das organizações é preciso começar pequeno.

Tente gerar dados simples, analisá-los, propor soluções a partir deles e ver o impacto disso. Assim, caso algo dê errado – o que é normal e natural no começo – não terá grandes consequências.

Com o tempo, a captação de impressões e análise de performance dos colaboradores se torna orgânico.

Uma ferramenta que pode ser muito útil nesse processo é o feedback. No começo, ele pode ser usado como única fonte para testar hipóteses. Com uma rotina estabelecida de feedbacks constantes e 360º, a área de gestão de pessoas sempre estará a par das principais necessidades dos colaboradores e ainda estimula que os problemas interpessoais sejam resolvidos para não gerar ruídos.

Com o feedback, os funcionários também têm suas conquistas valorizadas aumentando o grau de engajamento com a empresa. Após implementada uma rotina de feedbacks, será mais fácil seguir os próximos passos e fazer uma análise completa.

 

Implementação da tecnologia no RH analítico

A tecnologia é uma aliada na implementação do RH analítico. Isso porque para rodar as pesquisas, estimular o feedback e coletar os dados, o profissional da área de gestão de pessoas precisaria dispor de muito tempo.

Tabelas e e-mail podem ajudar a organizar essas informações, além disso, existem softwares que centralizam todas essas ações, facilitando a implementação de um RH analítico.

 

4 motivos para ter um RH analítico

É fato que a tecnologia se tornou uma verdadeira aliada para o departamento de Recursos Humanos das organizações, por isso listamos alguns motivos pelos quais sua empresa deve investir em uma solução tecnológica para obter um RH analítico.

 

1. Retenção de talentos

Um estudo realizado pela consultoria KPMG, apontou que a tecnologia é uma grande aliada no engajamento dos jovens talentos da Geração Y, que buscam por ambientes corporativos inovadores. De acordo com a SHRM, 6 a 9 meses de salário é o custo de substituição de um colaborador. Por isso a importância de se investir em ferramentas de gestão de RH, que utilizam a tecnologia de forma estratégica, proporcionando uma melhor comunicação interna e análise comportamental de pessoas, a fim de reter talentos, impactando diretamente no faturamento.

A plataforma de engajamento de colaboradores Feedz é um exemplo de solução inovadora que moderniza o relacionamento dentro da empresa. Um dos seus principais diferenciais está na linguagem de comunicação, com um design intuitivo e customizável, que torna muito simples o uso da ferramenta e as diversas funcionalidades disponíveis, possibilitando que a gestão de pessoas na empresa seja feita sem necessidade de centenas de ferramentas, ou seja, tudo em um só lugar.

 

2. Aumente o engajamento dos colaboradores

Se sua empresa reconhece que as pessoas são o seu maior ativo, é preciso estimular a motivação dos profissionais dentro e fora do ambiente de trabalho. Segundo a Gallup, cerca de US$ 550bi é perdido anualmente por baixo engajamento, apenas nos EUA.

Uma plataforma de engajamento de colaboradores como a Feedz, possibilita medir o humor e satisfação de cada colaborador de forma periódica e identificar padrões com os cruzamentos de dados temporais. Assim, é possível criar ações estratégicas que podem impactar diretamente na felicidade e satisfação dos colaboradores, como avaliar quais fatores influenciam no clima da equipe.

Você sabe como sua equipe está se sentindo?

O bem estar dos colaboradores e o humor tem um papel super importante no desempenho deles, como você se sente impacta diretamente no resultado do seu trabalho. Segundo a Bersin by Deloitte, os problemas de produtividade quase sempre têm relação com gerenciamento, cultura e motivação pessoal. Colaboradores engajados são mais propensos a ter ideias melhores.

Outra forma de estimular o engajamento de colaboradores é através de um sistema de gamificação, aliado a um Ranking de Engajamento, que por meio deste recurso é possível desenvolver desafios mensais com uma meta de engajamento, atrelado a uma recompensa concreta, como por exemplo: jantar, folga, bônus, curso, viagem, livro.

O segredo é antes de estabelecer a recompensa, entender, através de uma pesquisa anônima, o que os colaboradores enxergam como algo valioso. Além desse recurso, a Feedz também oferece um mural de celebrações, que permite que todos os colaboradores, líderes e gestores celebrarem as pequenas vitórias do dia a dia.

 

3. Realize feedbacks constantes e efetivos

Essa prática é bastante eficiente e tem contribuído no desenvolvimento profissional dos colaboradores, que entendem o real valor dessa prática. A maior referência sobre como dar feedbacks no momento está no livro Radical Candor da Kim Malone Scott .

A empresa General Electric (GE), uma das responsáveis por grandes mudanças no processo de avaliação e na difusão dos atuais modelos de avaliação, afirma que hoje os processos de feedback acontecem em tempo real, com o uso de aplicativos em que cada pessoa pode solicitar, dar e receber retornos sobre sua performance, de forma interativa e colaborativa.

Isso permite à empresa corrigir situações negativas no momento em que acontecem, assim como exaltar as iniciativas positivas para motivar os colaboradores, tornando-os mais engajados.

Segundo pesquisa da Glassdoor, 53% dos colaboradores reportam que ficariam mais tempo na empresa se tivessem sido mais acompanhados por seus chefes. No geral, 81% dos colaboradores afirmaram que se sentem mais motivados para trabalharem duro quando seus chefes dão atenção ao seu trabalho.

A super empreendedora Luiza Trajano (Magazine Luiza) uma vez comentou que quando você tem um cargo alto, as pessoas ao seu redor passam a falar apenas o que você quer ouvir. Mas você só cresce quando ouve aquilo que não quer ouvir. O gestor precisa fazer um esforço para ouvir feedbacks negativos.

Um processo simples e estruturado com apoio de boas ferramentas ajudam a fomentar a troca de feedbacks fazendo com que as equipes se sintam melhores e entendam onde devem melhorar, elevando o desempenho.

A forma ideal de implementar esse modelo de feedback na sua empresa é utilizando plataformas que funcionem de forma semelhante à uma rede social, em que cada colaborador possa receber avaliações, contribuições, elogios e críticas, com base nas competências ou código de cultura da empresa. Com o tempo, a empresa acaba enraizando esses valores por toda a organização. Tudo isso você encontra na Feedz, que apresenta ainda um gráfico ao colaborador, onde é possível saber, de forma clara e objetiva, com base nos feedbacks recebidos, onde é preciso se desenvolver mais, enquanto profissional.

 

4. Auxilie a empresa no cumprimento de seus objetivos e metas

É de fundamental importância que a tecnologia adotada proporcione resultados direcionados aos objetivos da sua empresa.

Aqui vão 3 dicas rápidas que podem te ajudar a criar melhores objetivos:

  • Crie objetivos que as pessoas possam de fato contribuir com ele. 

Os colaboradores são pessoas e pessoas querem se sentir parte de algo maior. Por isso os objetivos precisam fazer sentido e precisam ser realizáveis por suas equipes. O time precisa sentir que está ajudando de fato a realizá-lo.

  • Defina objetivos que ajudam no comportamento correto

“Me digas como medes que direi como me comportarei” já diria Eliyahu Goldratt.

Quando definir objetivos, não pense apenas na meta e nos resultados. Pense em todo o comportamento necessário para atingir e veja se está alinhado com os valores da sua empresa/marca.

  • Defina metas que são importante para o sucesso

Nem todas as contribuições são mensuráveis e nem tudo que é mensurável é importante para o sucesso. É importante ir a fundo e entender quais são os principais indicadores e atividades que trazem sucesso real para organização e trabalhar para melhorar estes indicadores.

Com auxílio de uma ferramenta como a Feedz, determine as métricas e indicadores que devem ser acompanhados, de maneira 100% transparente, em que qualquer colaborador possa visualizar os objetivos de qualquer área dentro da empresa.

Isso fará com que sua empresa esteja totalmente alinhada e caminhando para um único objetivo, onde cada um se sente uma peça importante desse quebra-cabeça organizacional.  

Gostou de conhecer todas as inovações que a tecnologia pode proporcionar ao RH? Agende uma demonstração da Feedz, aumente o engajamento, melhore a comunicação interna e retenha talentos!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bruno Soares

Bruno Soares

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar