Metodologia Squad: o que é e quais os benefícios para o time e para a empresa

metodologia squad

Para se adaptar ao mercado atual, as empresas precisam de um lado apresentar inovação, agilidade, foco no cliente e excelência; enquanto do outro, precisam dar autonomia, liberdade, reconhecimento e um ambiente de trabalho saudável e agradável para atrair e reter os melhores talentos de cada área. 

Os meios de organização corporativa tradicionais há muito não conseguem suprir de forma completa as necessidades dessas duas frentes. Empresas que se destacam em inovação, como Spotify, por exemplo, começaram a testar novos modelos de organização dos times e foi daí que surgiram os Squads. 

Essa forma de divisão das equipes prioriza as necessidades dos projetos e não a área de atuação de cada colaborador. Ela imprime mais autonomia, liberdade de comunicação, agilidade e criatividade nas empresas.

Walking Boss squad

Provavelmente você já ouviu por aí que a empresa X usa metodologia squad ou até mesmo já tentou implementar o método onde atua. Vem com a gente para entender de vez o que são os Squads, quais suas vantagens e como implementá-lo

 

O que é a Metodologia Squad?

Os squads são times compostos por pessoas com diferentes habilidades, um contraponto ao método tradicional onde as equipes são formadas por profissionais que têm uma mesma formação.

Esse time multidisciplinar tem como foco um projeto, tendo autonomia para tomar decisões estratégicas alinhadas com o objetivo maior da empresa.

As equipes, nesse modelo, são compostas por no máximo oito pessoas. Dessa forma, é possível ter uma pluralidade de conhecimento, ao mesmo tempo que os times ainda se mantêm autogerenciáveis —  com mais pessoas já começa a criar ruídos na comunicação e dificuldades de chegar a um consenso.

couple yelling GIF by The Maury Show

Um exemplo prático para ficar mais fácil: em uma organização tradicional, para a criação do site da empresa é preciso que as equipes de marketing,  de desenvolvimento,  de conteúdo e de design se conversem e ajustem suas demandas, no meio de tantas outras, para o cumprimento dessa tarefa.  

Em um modelo de Squads, a junção de um profissional de cada área de conhecimento em uma mesma equipe focada no desenvolvimento do site, permite que o trabalho seja mais pontual, que as trocas sejam dinâmicas e que as entregas sejam mais ágeis.

Geralmente os Squads trabalham com uma gestão horizontal, onde a hierarquia é inexistente. Mas, existe a figura do líder do Squad, que não é como um “chefe” da equipe, mas ajuda na delimitação de prazos, na divisão de tarefas e no cumprimento das metas.

As empresas podem trabalhar com Squads fixos para tarefas recorrentes ou com Squads variáveis para determinadas atividades.

 

Por que utilizar a metodologia squad? 

Além da agilidade, autonomia das equipes, maior eficiência no desenvolvimento e manutenção de projetos e facilidade de comunicação, a metodologia ainda traz outros benefícios para as organizações. Entre eles, podemos citar:

 

Escalabilidade e crescimento

À medida que a empresa cresce ela deve ser capaz de absorver mais demandas de uma maneira mais eficiente, potencializando o lucro.

Times divididos em Squads conseguem resolver desafios de forma mais ágil e certeira, trazendo um maior volume de entregas de excelência.

Além disso, uma equipe bem alinhada e estruturada consegue absorver mais projetos do que uma pessoa sozinha em uma área separada da empresa. Assim ganha-se no volume e qualidade.

you know what that is growth

Engajamento dos colaboradores

Os Squads incentivam o espírito de dono, ou seja, os colaboradores têm liberdade de apontar problemas, entender qual a solução e aplicá-la na prática, junto das pessoas que realmente podem contribuir para isso.

Muitas vezes, dentro de setores separados, o caminho para propor e aplicar uma solução é tão longo que os colaboradores acabam perdendo a prática de apontar problemas e se acomodando, o que logo gera desmotivação.

Autonomia, protagonismo e poder de ação andam lado a lado com os Squads e ajudam no engajamento e na motivação.

metodologia squad

 

Otimização de processos e economia

Enquanto em modelos tradicionais bugs e processos a serem ajustados podem demorar meses para serem corrigidos, na metodologia Squads eles são resolvidos em questão de semanas.

Com uma equipe multidisciplinar e independente, orientada por métodos ágeis, a empresa  tem a garantia de que não perderá recursos com erros em suas soluções e que garantirá sempre a satisfação do cliente.

money saving

 

Como a metodologia squad pode aumentar a produtividade das equipes? 

Todos esses benefícios são possíveis por conta do aumento de produtividade e eficiência proporcionados pelo método.

Isso se dá porque os Squads, geralmente, trabalham com metodologias ágeis, como Scrum. A base dessa forma de trabalho são ciclos curtos, alinhamentos constantes e acompanhamento da evolução de forma transparente

Os Squads costumam trabalhar com mais de um projeto por vez, por isso, para manter a organização e agilidade, todos precisam saber em qual etapa tal atividade se encontra, quanto tempo levará para terminar e qual a próxima etapa.

Ferramentas como Kanban, Sprints e comunicação ágil são muito usadas dentro dessa metodologia para agilizar de forma eficiente o desenvolvimento de projetos.

 

Metodologia squad de trabalho na prática

Para começar a organizar a empresa em Squads, a equipe de RH pode mapear a competência e habilidade de cada integrante de cada equipe — isso pode ser feito por meio de uma conversa dos gestores.

Com isso na mão, é possível criar grupos multidisciplinares que se completam e que têm perfis de trabalho parecidos

A metodologia funciona a partir de um mecanismo divido em três grupos:

 

1. Tribes

Grupos de Squads que trabalham com objetivos iguais ou semelhantes e podem trocar informações para melhorar o desenvolvimento da solução.

Por exemplo, no lançamento de uma nova feature de um software é possível ter um Squad para o desenvolvimento da ferramenta, um para testes e melhorias a partir do contato com os clientes e um para a comunicação e divulgação da nova feature.

Estando todos dentro da mesma “tribo” é mais fácil de se comunicarem e trocarem experiências para que o trabalho seja desenvolvido de forma uníssona e coerente.

 

2. Chapter

Esse grupo é formado por profissionais que trabalham na mesma área dentro de diferentes Squads de uma Tribe. Assim, é possível trocar experiências e evoluir soluções de forma mais rápida.

Seguindo o exemplo anterior, tanto o Squad de desenvolvimento, quanto o de testes e o de comunicação precisam ter um design para atingir o objetivo com excelência.

Todos os designers desta Tribe se juntam em um Chapter para discutir melhores práticas, padrões, entre outros pontos. 

 

3. Guild

Grupos de interesse formados por pessoas de diferentes Squads, independente de sua área de atuação.

Por exemplo, se dentro dos diferentes Squads existem desenvolvedores, designers e pessoas que atuam com o marketing interessadas em experiência do usuário, elas podem se juntar em uma Guild para se aprofundar no assunto e entender como aplicar em suas funções.

Cada um desses grupos pode ter uma liderança para nortear as ações e dar apoio técnico. Por exemplo, você pode estar pensando que o papel de líder de área some com esse método, mas na verdade ele só muda de lugar dentro da estrutura da empresa. 

Um líder de Chapter de desenvolvedores, por exemplo, nada mais é do que o gestor da área dentro da empresa, responsável por orientar e dar apoio para que os profissionais com essa habilidade desenvolvam o seu trabalho da melhor forma possível.

A grande diferença é que quem estabelece prazos e define as entregas não é mais esse líder técnico, e sim a liderança de um projeto dentro dos Squads. 

Resumindo, portanto, a metodologia de Squads divide a empresa em grupos multidisciplinares focados em resolver problemas de forma autônoma, ágil e eficaz.

Além de contribuir para melhora dos processos e entregas, a metodologia ajuda também no engajamento dos colaboradores.

Na sua empresa, vocês usam Squads? Conte para gente!

Professor, publicitário, pós-graduado em marketing digital, CMO & Co-founder na Feedz.
Back To Top