Gestão de projetos ágeis: principais métodos para aumentar a produtividade

Colaboradores felizes com a gest√£o de projetos √°geis

Hoje nós vamos falar sobre um assunto que tem revolucionado a maneira como as empresas se organizam para entregar produtos e serviços aos clientes: a gestão de projetos ágeis.

Diferenciando-se da gestão tradicional, que tem como característica a execução de apenas uma parte do projeto por vez, a gestão ágil permite a execução de várias tarefas simultaneamente, garantindo mais agilidade na entrega de projetos.

Sabendo da import√Ęncia crescente que esse tema possui, desvendaremos tudo o que est√° por tr√°s da gest√£o de projetos √°geis, incluindo os benef√≠cios dessa abordagem e os principais m√©todos que podem ser utilizados. Vamos l√°?¬†

 

O que s√£o metodologias √°geis

Não dá para falar sobre gestão de projetos ágeis sem explicar o que são as metodologias ágeis, certo? Então vamos começar por aí!

Consideradas grandes aliadas das organiza√ß√Ķes que prezam pela melhoria cont√≠nua de suas opera√ß√Ķes, bem como por potencializar a inova√ß√£o, as metodologias √°geis vieram para revolucionar a forma com que os projetos s√£o planejados e executados pelas empresas.

Apesar de o termo ‚Äú√°gil‚ÄĚ ser bastante associado √† velocidade, as metodologias √°geis est√£o muito mais atreladas a quest√Ķes como flexibilidade e integra√ß√£o.

Isso porque elas, basicamente, são compostas por um conjunto de técnicas que busca integrar a comunicação entre as equipes envolvidas em um projeto e, assim, trazer mais flexibilidade e adaptabilidade para ele.

Apesar de ter se expandido para diversas √°reas, √© importante destacar que o conceito de metodologia √°gil se originou no desenvolvimento de softwares, a partir da publica√ß√£o do Manifesto para Desenvolvimento √Āgil de Software.

Mais conhecido apenas como Manifesto √Āgil, o documento estabeleceu doze princ√≠pios, que est√£o focados na valoriza√ß√£o das seguintes quest√Ķes centrais:

  • indiv√≠duos e intera√ß√Ķes acima de processos e ferramentas;
  • software de trabalho funcionando acima da documenta√ß√£o abrangente;
  • colabora√ß√£o com o cliente acima da negocia√ß√£o do contrato;
  • responder √†s mudan√ßas e transforma√ß√Ķes, mais do que seguir um plano fechado.

Em suma, o Manifesto √Āgil veio para valorizar a colabora√ß√£o, adapta√ß√£o e o aprendizado constante. N√£o por acaso, a ado√ß√£o da gest√£o de projetos √°geis est√° entre os segredos por tr√°s de startups de sucesso.

 

Vantagens da gest√£o de projetos √°geis

Como mencionamos anteriormente, a gest√£o de projetos √°geis se diferencia da gest√£o tradicional em alguns aspectos.

Para come√ßar, na gest√£o √°gil, o est√≠mulo √† participa√ß√£o, comprometimento e engajamento do grupo √© muito importante ‚ÄĒ mais do que o foco em processos, por exemplo.

Além disso, o processo acontece de forma mais interativa quando a gestão ágil é colocada em prática. Isso significa que, ao longo da execução, algumas características do projeto podem ser alteradas sempre que necessário.

J√° no modelo tradicional, isso n√£o acontece com tanta frequ√™ncia: todos os detalhes de especifica√ß√Ķes, prazos e responsabilidade s√£o definidos na fase de planejamento (ou seja, antes de qualquer execu√ß√£o) e seguidos ao m√°ximo.

Por √ļltimo, na gest√£o tradicional, normalmente a entrega do projeto acontece em uma √ļnica data. Ou seja: cada etapa √© executada por vez e, ao final, todas elas s√£o reunidas e entregues juntas ao cliente.

No m√©todo √°gil, por sua vez, h√° uma flexibilidade muito maior ao longo dessa jornada. Aqui, v√°rias etapas podem ser executadas de forma simult√Ęnea, tornando poss√≠vel que o cliente receba e aprove pequenas entregas ao longo do projeto.

A utiliza√ß√£o de Squads √© bem comum quando falamos em estrutura √°gil. Trata-se de times compostos por pessoas com diferentes habilidades, que tem como foco a entrega de um projeto espec√≠fico. Esse formato √© marcado pelas trocas din√Ęmicas e entregas cont√≠nuas.

A partir das características apresentadas até aqui, podemos dizer que a gestão de projetos ágeis traz diversos benefícios às empresas, como:

  • Mais flexibilidade e autonomia para solucionar problemas e definir novas rotas ao longo da execu√ß√£o do projeto.
  • Maior colabora√ß√£o entre as equipes, especialmente na busca de solu√ß√Ķes.
  • Ciclos mais curtos na execu√ß√£o de algumas etapas do projeto, o que permite a aprova√ß√£o mais √°gil nas entregas.
  • J√° que as entregas s√£o feitas em etapas, √© poss√≠vel identificar e resolver problemas com mais facilidade, o que impacta diretamente na qualidade do produto final.
  • Na medida em que a qualidade do produto final √© garantida, consequentemente isso traz mais satisfa√ß√£o para o cliente.

Vale ressaltar que características como flexibilidade, autonomia e colaboração, estão totalmente atreladas à construção de equipes de alto desempenho, capazes de aproveitar suas habilidades ao máximo, para entregar os melhores resultados.

√Č justamente por isso que a gest√£o √°gil faz tanto sucesso!

 

Principais métodos por trás da gestão ágil

Agora que você já sabe como a gestão de projetos ágeis funciona, chegou a hora de apresentarmos as principais metodologias que são utilizadas pelas empresas nesta frente. São elas:

 

1. Scrum

√Č imposs√≠vel falar sobre gest√£o de projetos √°geis sem citar o Scrum. Afinal, essa √© uma das metodologias mais utilizadas pelas empresas que prezam por uma cultura √°gil.

Podendo ser aplicado a qualquer tipo de projeto, o Scrum se baseia na divisão dos projetos em etapas cíclicas, que são conhecidas como Sprints.

No geral, cada sprint tem de duas a quatro semanas de duração e, assim que uma é finalizada, outra se inicia.

Para que todos os envolvidos possam acompanhar o andamento do projeto, o Scrum tamb√©m √© marcado pela realiza√ß√£o de reuni√Ķes di√°rias (Daily Scrum).

Durante elas, a equipe apresenta o que foi feito até o momento e alinha quais atividades serão realizadas no dia.

Vale ressaltar que, ao final de cada sprint, é feita uma entrega para avaliação do cliente.

 

2. Kanban

Outro grande conhecido das empresas √© o Kanban. Nessa metodologia, a proposta √© utilizar quadros de trabalho e cart√Ķes, para organizar melhor as tarefas e permitir que todos acompanhem o andamento delas.

Normalmente, os quadros de trabalho s√£o separados em colunas, com as seguintes nomea√ß√Ķes: ‚ÄúPendentes‚ÄĚ, ‚ÄúEm Andamento‚ÄĚ e ‚ÄúConclu√≠das‚ÄĚ.

J√° os cart√Ķes s√£o as tarefas a serem executadas. A ideia √© que eles se movimentem dentro do quadro de trabalho, de acordo com o status atual.

Para tornar a gestão ainda mais fácil, é possível incluir alguns detalhes em cada cartão, como o prazo de entrega, nomes dos membros responsáveis e descrição da atividade.

Uma das ferramentas mais conhecidas que utiliza essa metodologia é o Trello.

 

3. Lean

Entendido mais como uma cultura do que como uma metodologia propriamente dita, o Lean preza pela redução do desperdício e melhoria contínua em cada etapa de um projeto.

Aliás, engana-se quem pensa que esse é um assunto novo. Na verdade, a filosofia Lean surgiu na década de 60, com a criação do Sistema Toyota de Produção.

Entre as características do Lean, que estão alinhadas com a gestão de projetos ágeis, destacam-se a busca por entregas rápidas, com qualidade, e pelo conhecimento compartilhado entre a equipe.

A análise constante das tarefas executadas, a automatização de alguns processos repetitivos e o alinhamento com as necessidades do cliente também fazem parte dessa cultura.

 

4. OKR

Por √ļltimo, temos a¬†metodologia OKR, sigla que vem do termo em ingl√™s ‚ÄúObjectives and Key Results‚ÄĚ ‚Äď ou ‚ÄúObjetivos e Resultados-chaves‚ÄĚ, na tradu√ß√£o para o portugu√™s.

Essa metodologia de gest√£o √°gil √© usada ‚Äč‚Äčpara definir as estrat√©gias e objetivos de uma empresa durante um per√≠odo de tempo espec√≠fico, para que todos saibam o que est√£o fazendo e por que est√£o fazendo.

O mais legal da modalidade √© que os OKRs s√£o definidos de forma horizontal. Isso quer dizer que cada time tem autonomia para definir seus objetivos e delimitar os resultados-chaves ‚ÄĒ sempre levantando em considera√ß√£o, √© claro, a miss√£o da empresa.

No geral, o ciclo de cada OKR dura em torno de três meses. Mas, ao longo disso, são realizados encontros semanais para entender se o objetivo está sendo alcançado e quais as principais dificuldades encontradas nessa jornada.

E aí, curtiu nossas dicas? Então bora colocar em prática e criar uma cultura organizacional forte que promova a gestão de projetos ágeis! 

Ah, e se precisar, conte com a Feedz para fazer a gest√£o de engajamento e desempenho dos seus colaboradores.

simbolo_color

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

‚úĒ Todas as ferramentas de gest√£o de pessoas em um s√≥ lugar
‚úĒ O software mais indicado para empresas acima de 25 colaboradores

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos relacionados

Comprometimento no trabalho
10 ideias para aumentar o comprometimento no trabalho

Incentivar o trabalho em equipe, reconhecer os esfor√ßos, apostar na cultura do feedback e investir no desenvolvimento cont√≠nuo est√£o entre as a√ß√Ķes que ajudam a solucionar a falta de comprometimento no trabalho.