[URGENTE] 🚨 Confirmado: Vai ter evento presencial da Feedz em São Paulo! #FeedzDay

Como não perder a competitividade no mercado de trabalho e reter talentos?

Descubra as principais estratégias para melhorar a retenção de talentos da sua empresa e, assim, ganhar mais competitividade no mercado de trabalho.
competitividade no mercado de trabalho


Você já se perguntou como manter a competitividade no mercado de trabalho e, assim, continuar atraindo e retendo os melhores talentos? Se a resposta for sim, saiba que a sua empresa não está sozinha nessa.

De fato, a competitividade no mercado de trabalho atual é um grande desafio para muitas organizações, especialmente em áreas muito aquecidas, como a de tecnologia.

Na busca por atrair e manter profissionais de alta performance, a importância de contar com um RH estratégico e ágil se destaca ainda mais. Afinal, este setor tem um papel determinante no planejamento de ações de engajamento e retenção de pessoas.

Se a sua empresa quer se manter competitiva no mercado de trabalho, mas não sabe por onde começar, então lhe convidamos para conferir o artigo de hoje até o final.

Ao longo dele, traremos insights fundamentais para quem deseja arrasar na gestão de talentos, cativando os atuais colaboradores ao mesmo tempo em que se torna um verdadeiro imã de novos profissionais. 

Vamos lá?

O que é competitividade no mercado de trabalho?

Para que você entenda esse assunto por completo, vamos começar trazendo um contexto da atual situação do mercado de trabalho, ok?

A primeira coisa que você deve ter em mente é que, nos últimos anos, a forma como a sociedade enxerga o trabalho mudou.

Hoje, por exemplo, os profissionais estão cada vez mais exigentes e atentos a questões como reputação da organização em que vão atuar, flexibilidade, espaço para inovar, qualidade de vida, segurança emocional, salários, benefícios condizentes e muito mais.

Esse movimento é tão forte que um relatório divulgado recentemente pela Monster (site de empregos norte-americano) revelou que 95% dos trabalhadores estão considerando mudar de emprego, ao mesmo tempo em que 92% estão dispostos a mudar de setor para encontrar a posição certa.

Em contrapartida, a dificuldade em preencher vagas é uma questão real para muitas empresas. Mais precisamente, 52% das companhias brasileiras passam por esse problema, de acordo com a pesquisa Escassez de Talentos do ManpowerGroup.

Os números deixam claro: a competitividade no mercado de trabalho é real. Isso significa que, para se destacar nesta frente e conseguir atrair e reter os melhores profissionais, as empresas precisarão se adaptar.

 

Por que os funcionários estão pedindo demissão?

Como dissemos anteriormente, há muitos profissionais considerando mudar de emprego e fazendo as taxas de turnover das empresas dispararem. Mas por que será que isso acontece?

Na realidade, não há um único motivo. O que existe é uma série de fatores que, juntos ou isoladamente, podem culminar nesta situação.

Mas, no geral, essas são as principais causas que levam as pessoas a pedirem demissão:  

  • Falta de perspectiva de crescimento;
  • Falta de alinhamento com a cultura do negócio;
  • Falta de motivação;
  • Lideranças fracas;
  • Priorização da saúde física e mental;
  • Sobrecarga de trabalho, acúmulo de funções ou estabelecimento de metas intangíveis;
  • Microgerenciamento;
  • Falta de flexibilidade;
  • Preferência por um modelo de trabalho, como o remoto ou híbrido.

O fato é que quando o turnover de uma empresa ultrapassa índices considerados aceitáveis, ele impacta os negócios de diferentes formas.

Primeiramente, a saída de um colaborador gera um abalo significativo nos demais funcionários, fazendo com que eles se sintam vulneráveis ou sobrecarregados até que um novo profissional entre para o time.

Além disso, os custos envolvidos na demissão e no recrutamento e seleção de talentos costumam ser elevados e podem comprometer a renda do negócio. 

Para se ter uma ideia, estima-se que contratar um novo colaborador chega a custar até 30% a mais do que retê-lo.

É justamente por isso que a retenção de talentos e a consequente diminuição da taxa de rotatividade é um assunto tão fundamental para o RH.

CTA_-Calculadora-Turnover

Além de reduzir os custos operacionais, uma forte estratégia nesta frente é o caminho para as empresas que desejam continuar crescendo de forma sustentável e se destacando frente à concorrência.

5 maneiras de reter funcionários em um mercado de trabalho competitivo

Como você já deve ter notado, uma das principais formas de se manter competitivo no mercado de trabalho é desenvolvendo estratégias que visam reter os talentos que já fazem parte da empresa.

Se esse é o seu objetivo, listamos 5 dicas que certamente vão lhe ajudar.

Acompanhe:

1. Cative os colaboradores desde o recrutamento

Sem dúvidas, o momento do recrutamento e seleção de talentos é um dos mais importantes dentro de uma organização. Afinal, é aí que a jornada do colaborador começa.

Neste sentido, é fundamental que as estratégias de recrutamento sejam pensadas de forma a contratar pessoas que realmente agregam valor aos times e à empresa.

É importante lembrar, também, que na maioria dos casos esse será o primeiro contato que o futuro colaborador terá com a organização. Logo, causar uma boa impressão neste início é determinante para que uma boa relação se estabeleça no futuro.

Como montar um processo seletivo de cair o queixo

2. Foque no desenvolvimento do time

Quando uma empresa foca no desenvolvimento profissional da sua equipe, ela passa a mensagem de que realmente se importa com os colaboradores. O mesmo vale para a oferta de oportunidades de crescimento e planos de carreira.

É por esse motivo, inclusive, que as ações nesta frente têm um papel significativo para quem deseja aumentar a competitividade no mercado de trabalho.

Vale dizer que proporcionar treinamentos e qualificações aos colaboradores também é uma forma de contar com uma equipe constantemente atualizada. E isso, por si só, já coloca as empresas em uma posição de destaque.

3. Ofereça salários e benefícios competitivos

Pode até parecer óbvio, mas o óbvio também precisa ser dito: oferecer salários compatíveis com a concorrência e benefícios diferenciados certamente contribuirá para a retenção de talentos.

Não por acaso, muitas empresas têm apostado em pacotes de benefícios que vão além do trivial, incluindo opções como vale-cultura, ambiente de trabalho pet friendly, horário de trabalho flexível, terapia online, educação corporativa, educação financeira, entre outros.

guia da educação financeira para engajamento de colaboradores

4. Atente-se ao clima organizacional

O ambiente profissional é quase uma segunda casa para a maior parte das pessoas e, justamente por isso, é natural que elas queiram se sentir confortáveis e à vontade nesse local. 

Neste sentido, construir um bom clima organizacional, que preza pelo respeito, bem-estar e empatia, é uma excelente forma de manter os colaboradores constantemente motivados e felizes.

5. Garanta o bem-estar da equipe

Em complemento ao tópico anterior, precisamos reforçar: cada vez mais, os colaboradores têm valorizado empresas que se preocupam com o bem-estar dos seus talentos.

Portanto, se a sua companhia ainda não olha para esse aspecto, saiba que ele é fundamental para quem não deseja perder competitividade no mercado de trabalho.

Se você quer saber mais sobre o assunto, recomendamos o artigo “Como promover o bem-estar dos colaboradores no trabalho”, no qual trazemos dicas práticas e exemplos de programas bem-sucedidos nesta frente.

O Guia Definitivo para Criar um Ambiente de Trabalho Feliz

Hora de colocar a mão na massa

mão na massa

Prontinho, agora você já sabe pelo menos cinco maneiras de reter talentos da sua empresa e, assim, melhorar a competitividade no mercado de trabalho! Mas, lembre-se: essa é só a pontinha do iceberg.

Para alcançar um resultado duradouro, é importante acompanhar as principais tendências e continuar adotando ações que cumpram com este propósito.

O mais legal de tudo é que, quando os profissionais de uma empresa estão satisfeitos, a tendência é que eles falem bem sobre ela. Logo, podemos dizer que as ações de retenção têm um impacto direto na imagem das organizações enquanto marca empregadora.

Em outras palavras, isso significa que essas estratégias também são fundamentais para que as companhias se tornem um verdadeiro imã de novos talentos.

Esperamos que as dicas contidas aqui lhe auxiliem nesta jornada e ajudem sua empresa a construir uma força de trabalho cada vez melhor. Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Larissa Gracietti

Larissa Gracietti

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar