[URGENTE] 🚨 Confirmado: Vai ter evento presencial da Feedz em São Paulo! #FeedzDay

15 dicas de como montar uma startup de sucesso

Como montar uma startup de sucesso

De acordo com um levantamento publicado na Revista HSM, existiam, em 2020, cerca de 13.400 startups no Brasil. O modelo de negócio brilha os olhos de quem quer empreender por conta de histórias de sucesso como Uber, Spotify e Nubank. Mas como montar uma startup de sucesso?

Mais do que uma ideia na cabeça, as pessoas que querem empreender precisam estruturar um plano de negócio concreto para sustentar o desenvolvimento do negócio, atrair investidores e se posicionar no mercado de forma protagonista e inovadora.

As startups são, em sua maioria, nascentes em tecnologia e apresentam um potencial de crescimento acima da média.

Essas empresas podem  atuar em qualquer segmento de negócio, mas algumas características as unem, principalmente no que diz respeito à gestão, processos e princípios.

Por definição, uma startup tem um modelo de negócio escalável, disruptivo e repetível. Portanto, não é toda ideia que pode dar origem a esse tipo de empresa.

Por isso, muitas pessoas ficam com dúvida de como montar uma startup. Mas quando o produto/serviço se encaixa nessa estrutura, encontra um mercado aquecido. 

De acordo com a pesquisa Inside Venture Capital Report, um relatório produzido pelo Distrito Dataminer,  as startups brasileiras levantaram cerca de US$3,2 bilhões em investimentos até maio de 2021.

O valor de aportes nos cinco primeiros meses deste ano já representa cerca de 90%  do total investido em 2020. Foram cerca 260 transações realizadas, valor 293% maior do que o mesmo período do ano anterior.  

As fintechs chamaram mais a atenção dos investidores, arrecadando US$ 1,1 bilhão em 57 aportes. Em segundo lugar ficaram as startups voltadas para o mercado imobiliário, que arrecadaram US$ 632 milhões em 24 investimentos.

Mas independente do setor, quando são bem estruturadas e resolvem um problema real, as startups costumam brilhar os olhos de investidores, sejam eles pessoa física, fundos ou grandes empresas.

Entenda, neste guia, quais os 15 passos de como montar uma startup de sucesso — trazendo retorno financeiro e impacto positivo para o público alvo.

 

Como montar uma startup de sucesso?

O primeiro passo para montar uma startup é investir em uma ideia que tenha, verdadeiramente, um impacto positivo para o público ao qual se destina.  Para tal, se pergunte:

  • Qual dor essa ideia resolve?
  • Quem sente essa dor?
  • As pessoas ou empresas que têm essa dor, têm consciência do problema?
  • Já existem soluções para essa dor?

Se for possível responder a todas essas perguntas e ainda assim a ideia for válida, comece a entrar no fluxo de ideação de uma startup. Agora, se a ideia já for invalidada nesse começo, repense o negócio, estude o mercado e refaça o processo. 

Outra questão a ser levada em consideração, antes mesmo de começar o fluxo de criação de uma startup, é quais são os seus limites como empreendedor ou empreendedora. 

Entenda quais campos de conhecimento você domina, quais não, mapeie suas soft skills e tome consciência das suas principais limitações.

Assim, é possível entender em quais momentos da ideação será preciso pedir auxílio externo e, em caso de validação do negócio, quais parceiros podem somar no desenvolvimento da sua startup.

Feito isso, siga os 15 passos de como montar uma startup de sucesso.

 

1.  Maturação da ideia

Você teve uma ideia que julga revolucionária dentro de um setor e quer começar a trabalhar em um projeto para transformá-la em um produto ou serviço. A primeira coisa que você faz é contar para todo mundo sobre sua ideia ou trabalhar em segredo?

Montar uma startup de sucesso passa por compartilhar sua ideia com o máximo de pessoas possíveis. Esqueça aquela impressão de que vão roubar sua solução.

Participe de eventos do setor, converse com pessoas que vivenciam a dor que a ideia soluciona, converse com outros empreendedores. Essa é a hora de colocar a boca no trombone.

Assim, já de cara você consegue validar se a ideia é boa ou não, aprimorá-la, entender quais as principais brechas que precisam ser concertadas e ter vários outros insights que podem fortalecer sua ideia, ou pensar de forma diferente e ainda mais inovadora..

É da soma dessas conversas que a sua ideia vai ganhar maturidade e se diferenciar do que já existe no mercado. Além disso, a cada nova pessoa com quem fala, mais robusta vai ficando a solução.

Mas atenção, se já nesta fase as pessoas não se empolgarem muito com a solução ou mostrarem que ela não representa uma ideia disruptiva que resolve um problema real, não tenha medo de abandoná-la ou pivotar já de início.

 

2. Validação das hipóteses

Nessa fase de ideação você deve criar diferentes premissas que ajudem a validar seu negócio. Tente responder estas questões:

  • Qual problema a ideia resolve?
  • Quem é o público-alvo?
  • Qual o formato ideal dessa solução?
  • Em que momento do dia o público-alvo usaria a solução?
  • Qual o tamanho real e potencial do mercado?

Para validar suas hipóteses e começar a desenhar seu produto ou serviço, só existe um jeito: teste. Crie um MVP em forma de mockups, protótipos, landing pages, enfim, materiais que apresentem a solução como produto/serviço e tente vender.

Essa é a fase de recolher os “nãos”, entender quais as inconsistências do projeto e testar o funcionamento da ideia na prática, com clientes reais. 

Deixe claro que é um teste e não crie expectativas irreais, mas recolha o máximo de feedbacks possíveis.

 

3.  Criação de um time

Com as hipóteses validadas e os ajustes necessários mapeados, é hora de chamar ajuda. Ninguém consegue tocar uma empresa sozinho, isso porque é a diversidade que vai enriquecer a solução e a deixá-la mais incrível para o mercado e consumidores.

Começar pequeno é a regra. Por isso, não é hora de montar seu time dos sonhos, mas sim de encontrar uma ou duas pessoas que apresentam skills essenciais para o desenvolvimento do negócio e que você não tem.

Caso a solução seja um software de saúde, por exemplo, minimamente é preciso de alguém que entenda de tecnologia e outra pessoa que conheça o setor de saúde.

É essa complementaridade necessária nesse momento: o casamento do técnico com o operacional. 

Aquisição e retenção de talentos em startups

 

4. Formalizar acordos

Não é porque ainda estão no começo que o negócio não precisa de formalização. Busque pelas necessidades legais do campo de atuação da sua startup e tenha mapeado quais contratos e acordos são necessários em cada etapa.

Isso vale, inclusive, para a formalização de uma sociedade. Ter acordado o papel de cada sócio é essencial para que a empresa se desenvolva sem grandes problemas. Além disso, investidores valorizam essas questões na hora de aportar no negócio ou oferecer mentorias.

 

5. Teste, teste e teste de novo

Com o MVP validado e um time capaz de criar e gerenciar as atividades da sua empresa, é hora de testar o modelo de negócio. Aqui tentativa e erro é uma das fórmulas mais efetivas.

Tente modelos de negócios variados, entenda qual permite menor investimento e maior escalabilidade, entenda a necessidade do mercado e molde as soluções de acordo com ela. 

Assim, planejamento, testando e validando a solução ciclicamente você chegará no modelo ideal: que tenha boa aceitação de mercado e seja economicamente sustentável para a empresa. 

 

6. Avaliação dos resultados

Todo teste deve ter um objetivo. A ideia é atrair mais pessoas para começar a jornada de compra ou efetivamente fechar a venda? Você se preocupa mais com volume de venda ou upselling? O número da sua base de leads importa ou é a qualidade deles que vale mais?

Ter as métricas de sucesso dos testes é essencial para evoluir sua startup. Nunca perca elas de vista. As métricas mostrarão o que foi validado e o que não.

No caso de ter um teste invalidado, não é preciso sofrimento: reformule a ideia e teste de novo ou não prossiga por essa linha de pensamento e invista seus esforços no que foi validado.

Só assim o crescimento será concreto e sua solução amadurecerá efetivamente. 

 

7. Hora de polir as arestas

Com o modelo de negócio e produto definidos e validados, é hora de ajustar a operação da startup. Entenda onde estão os gargalos e procure soluções para acabar com eles. 

Geralmente, o ideal é conversar com outras empresas mais maduras no mercado e entender como a operação delas funciona. 

Mas lembre-se, o diferencial de uma startup é ser ágil e escalável, sendo assim, os processos não devem ser burocráticos. Procure por soluções simples e rápidas, que façam com que a operação rode em sintonia.

 

8. Seja ágil

Por conta de sua cultura de testes, as startups deram início a popularização do movimento ágil. Não se pode pensar anualmente, se a velocidade do mercado é diária. É preciso ter elasticidade para enxergar o problema e logo agir sobre ele. 

Por isso, as startups optam por modelos de gestão ágil. Com os ciclos curtos é possível errar e aprender rápido, ajustando o negócio de acordo com as necessidades do presente.

 

9. Tenha um plano para captação de recursos

Com tudo em seu lugar — produto, modelo de negócio, operação e gestão — é hora de captar recursos. O potencial de crescimento de uma startup costuma encantar os investidores. Mas, para isso, é preciso ter consistência entre discurso e prática.

Sendo assim, desenhe um plano de captação de recursos entendendo quanto está disposto a oferecer da empresa para o investidor. Mas lembre-se, ninguém aporta dinheiro em uma promessa: só bata na porta dos investidores quando tiver números de mercado para apresentar

 

10. Tenha um pitch vencedor

Para conseguir recursos, porém, é preciso ter na ponta da língua o pitch do negócio. O mais importante é saber qual é sua proposta de valor. Crie seu discurso a partir dessa informação, afinal, as pessoas querem saber porque sua startup existe no mundo.

Com uma proposta de valor clara e inspiradora, complemente o discurso com dados de mercado, custos da empresa, quais as dores de crescimento e planos concretos de soluções para elas. Além, é claro, de falar do retorno financeiro real e esperado.

 

11. Procure mentores

Nem só de investimento vive uma startup. Procurar empreendedores que já passaram pela fase em que você está hoje é essencial para evitar alguns erros desnecessários.

Com a ajuda de mentores é possível utilizar o conhecimento dos outros a favor do seu negócio, afinal, para quem está de fora, muitas vezes, é mais fácil enxergar soluções. 

 

12. Cresça com base em seus valores

Uma das principais características das startups é ter seus valores e propósito bem definidos. Não é preciso escrevê-los na parede, mas se certifique que todos da empresa conhecem tais valores e trabalham de acordo com eles.

Isso vai dar mais consistência e maturidade ao negócio. Além do que, independente das mudanças necessárias no produto ou serviço, se os valores foram fortes, a empresa nunca perderá sua essência. 

 

13. Crie uma cultura para o negócio

Ter uma cultura empresarial é essencial quando o time começa a crescer. Isso ajuda a colocar todos na mesma página, alinhar expectativas, gerar engajamento e, com isso, impulsionar o negócio.

Ao se sentirem pertencentes a uma empresa que tem uma cultura que combina com seus princípios, os profissionais tendem a se dedicar mais em ajudar o negócio a evoluir. 

 

14. Se orgulhe da sua trajetória e entenda seu processo

É comum que quem está empreendendo ache que a grama do vizinho é mais verde e que seu negócio precisa constantemente de aprimoramento.

Quando a incerteza bater, olhe para trás e veja tudo o que já construiu. Contar a história da startup para as pessoas ajuda nisso, é preciso se orgulhar de cada passo.

Na cultura de testes, até os erros são importantes, portanto, não se desanime com eles e não subestime o potencial do seu negócio.

 

15. Pense grande e diferente

Por fim, a última dica de como montar uma startup de sucesso é pensar grande e sonhar alto. Com as expectativas elevadas, se tem um norte de onde chegar. Só assim é possível  chegar ao patamar das grandes startups.

O que achou do conteúdo? Curtiu? Então dá uma olhada no Blog da Feedz! Lá, você encontra diversos outros conteúdos sobre empreendedorismo, gestão de pessoas, inovação e engajamento.

Bruno Soares

Bruno Soares

Voar pelo conteúdo

A plataforma completa para aumentar o engajamento e desempenho de colaboradores

Assine nossa newsletter!

Outros conteúdos que você pode gostar