Como engajar gestores em uma cultura de Feedback 1:1?

A cultura de feedback é essencial para manter a motivação e engajamento de todos os colaboradores Рindependente do nível hierárquico. Quem está no papel de líder, porém, além de manter uma rotina de retornos com seu gestor direto deve incentivar que a prática seja executada pelos profissionais nos quais exerce liderança.

Nas palavras de Arthur Diniz, CEO da Crescimentum, o l√≠der ‚Äú√© o respons√°vel por construir um ambiente aberto, onde as pes soas se sintam √† vontade e possam ser elas mesmas, com seus talentos e pontos fracos.¬† Al√©m disso, √© papel do l√≠der definir e compartilhar o sonho, a vis√£o de futuro do time, s√≥ assim √© poss√≠vel juntar tantas pessoas diferentes e motivadas‚ÄĚ.

O especialista ainda complementa: ‚Äú O l√≠der tamb√©m √© respons√°vel por orientar as pessoas e corrigir comportamentos disfuncionais. Ou seja, tamb√©m √© papel dele dar autonomia e ser transparente em rela√ß√£o ao que est√° indo bem e o que n√£o est√°. Ele tamb√©m √© o ponto focal quando falamos de celebrar as pequenas conquistas e avan√ßos do dia a dia, relembrando o time que, apesar de muito trabalho duro, h√° sempre espa√ßo para comemorar e reconhecer as realiza√ß√Ķes.‚ÄĚ

Esse acompanhamento, orienta√ß√£o e corre√ß√Ķes¬† s√≥ s√£o poss√≠veis por meio da cultura de feedback 1:1. Dessa forma, o l√≠der consegue acompanhar semanalmente, ou quinzenalmente, a rotina dos colaboradores, entender seus desafios e comemorar suas conquistas.¬†

 

Como fazer da 1:1 uma rotina para o gestor

S√≥ de ter esse acompanhamento pr√≥ximo, a 1:1 j√° tem um valor enorme para os gestores. Mas √© comum que com o tempo e os outros compromissos, os l√≠deres acabem cancelando uma ou outra 1:1 e as deixem em segundo plano. Para que isso n√£o aconte√ßa, √© preciso que as √°reas de gest√£o de pessoas¬† e os CEOs deem o exemplo. Se o l√≠der de uma √°rea enxerga os benef√≠cios na sua rela√ß√£o com seu chefe direto, ele entende melhor a import√Ęncia de manter a const√Ęncia com seus liderados.

Por outro lado, se a √°rea de RH encarar as 1:1 como a√ß√£o de engajamento de colaboradores e ajudar as lideran√ßas a tra√ßar um plano estrat√©gico para elas, o gestor se sentir√° com mais respaldo para lidar com as sa√≠das da reuni√£o e at√© mesmo para¬† ‚Äúperder‚ÄĚ‚ÄĚ alguns minutos em reuni√Ķes com sa√≠das menos pr√°ticas – alguns gestores ainda t√™m na cabe√ßa que apenas os encontros t√©cnicos s√£o relevantes, quando s√≥ o fato de parar para perguntar como o liderado est√° j√° traz um grande impacto.¬†

Tendo estes dois incentivos, os l√≠deres devem ainda ter um espa√ßo reservado em sua agenda para as 1:1 e evitar, ao m√°ximo, cancel√°-las. Assim, √© refor√ßado o compromisso com esta reuni√£o e diminuem as chances dela ‚Äúpassar batido‚ÄĚ.¬†

 

 

Como operar uma 1:1

As reuni√Ķes de feedback 1:1, como o nome j√° prop√Ķe, deve ser feita apenas entre o l√≠der e o liderado. As conversas podem ser r√°pidas e o ideal √© que n√£o tenham um espa√ßamento maior do que 15 dias. Durante a reuni√£o √© importante que 80% do tempo seja destinado ao liderado – quest√Ķes pessoais, rotinas de trabalho, plano de carreira, relacionamento com os colegas, etc –¬† e os outros 20% sobre a empresa – opini√£o sobre os maiores problemas do neg√≥cio, sugest√Ķes para solucion√°-los, quest√Ķes de trabalho, etc.¬†

Dessa forma, os líderes conseguem traçar estratégias de engajamento personalizadas para os colaboradores, entender seus desafios atuais, atuar na resolução de um problema antes que ele fique grande e ajudar na evolução profissional do liderado. Ao passo que faz isso, o gestor se torna mais essencial ao negócio, se aproxima de sua equipe e consegue proporcionar um ambiente mais agradável e produtivo.

Na sua empresa, os gestores s√£o engajados na 1:1? Conte para gente!

Professor, publicitário, pós-graduado em marketing digital, CMO & Co-founder na Feedz.
Back To Top