[Case Feedz] como a Geinfo está superando o desafio de comunicação interna e efetivação de OKRs

A comunicação entre os colaboradores de uma empresa é essencial para o funcionamento adequado das operações do dia-a-dia. Assim como a transparência e abertura do próprio negócio ao comunicar mudanças, adequações, conquistas ou fatos corriqueiros – como onde será o próximo happy hour – é um importante pilar para aprimorar o engajamento e confiança dos colaboradores para com a empresa. 

Um estudo da Tower Watson mostra que quando os gerentes são bons comunicadores, a produtividade da equipe é 26% maior, por conta do engajamento dos colaboradores. Em contrapartida, um artigo da Holmes Report afirma que a falta de comunicação efetiva em momentos de mudança pode aumentar em 42% o índice de má conduta. 

Uma forma de melhorar a comunicação interna, antecipar mudanças, incentivar a transparência e engajar os colaboradores é usar a ferramenta de gestão de OKR – objectives and key results. A metodologia de gestão ajuda a todos a enxergarem os objetivos do negócio e entenderem para que lado estão caminhando, ao mesmo tempo que gera maior proximidade entre os colaboradores por mostrar onde o trabalho de um impacta no do outro. 

O desafio da prática

Falar é fácil, mas no dia a dia, incentivar uma comunicação interna mais eficaz atrelada a um melhor uso de metodologias de gestão pode ser um grande desafio. A Geinfo sentiu isso na pele. A empresa desenvolve softwares web e por isso precisa que seus colaboradores estejam sempre bem alinhados, a saída encontrada foi usar o OKR como meio gestão, comunicação e transparência.

Mas, na prática, o desafio se tornou ainda maior: os colaboradores enxergavam o OKR como uma atividade pontual e além das suas rotinas, utilizando a plataforma disponível de forma ineficaz.

Mudança de mindset 

Procurando por soluções, a Geinfo encontrou a Feedz. A implementação ocorreu em Setembro de 2019, com o objetivo de tornar a plataforma uma efetiva ferramenta de gestão, com utilização diária, voltada ao alcance dos objetivos dos departamentos e, consequentemente da empresa, com o aprimoramento da comunicação interna.

Em aproximadamente um mês de uso, a Feedz incentivou que os 19 colaboradores da empresa abraçassem a cultura de  celebrações e dar e receber feedbacks. Em consequência disso, a empresa sentiu uma melhora efetiva na comunicação interna do negócio. 

A cultura de feedbacks constantes é essencial para criar um ambiente onde todos estejam alinhados, aumentar a confiança entre os colaboradores, o aprimoramento pessoal e profissional, além aproximar as equipes. 

Além disso, esta é uma das ferramentas mais efetivas para engajar os profissionais e aprimorar a comunicação interna em uma empresa de forma 360º, ou seja, em uma estrutura na qual os colaboradores possam dar retornos também a seus líderes. 

A implementação da Feedz trouxe a Geinfo o amadurecimento da cultura de feedbacks e de celebração de conquistas, por meio do que o CEO da empresa, Rafael Thibes, categorizou como “uma plataforma ágil, com facilidade de uso no dia a dia e que ajuda a acompanhar o estado emocional das pessoas”. 

O desafio do OKR

Por mais que parte do objetivo da empresa tenha sido alcançado – o aprimoramento da comunicação interna – a gestão do OKR se mantém como a maior dor  da Geinfo hoje. A Feedz se mostrou uma solução intuitiva para gerir os objetivos e resultados-chave, mas a implementação de uma metodologia de gestão leva mais de um mês para se concretizar.  A empresa quer ainda aprimorar os processos para que a ferramenta de gestão seja utilizada de forma completa pelos colaboradores. 

O maior desafio vivenciado pela Geinfo é que as pessoas entendam o OKR como parte de suas rotinas. Mas a empresa enxerga essa conquista em um cenário próximo. “A empresa tem boa perspectiva de crescimento, pois tem um bom potencial do mercado do ramo de estética que ainda pode explorar. A Feedz  pode contribuir com essa perspectiva, a medida que ajuda na consolidação da gestão dos OKRs e no aprimoramento do processo de gestão de pessoas”, completa Thibes.