5 dicas para diminuir a rotatividade de colaboradores na sua empresa

5 dicas para diminuir a rotatividade de colaboradores na sua empresa

O turnover é um problema comum nas empresas. Até 2014, quando foi feito o último censo sobre o assunto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média de permanência do brasileiro em um mesmo emprego era de aproximadamente três anos.

A falta de capacidade das empresas de reterem os talentos faz com que o quadro de trabalhadores seja atualizado constantemente, o que gera um custo de desligamento e contratação, além da falta de especialistas no core business do negócio.

O cenário é o seguinte: depois de três anos, quando o profissional está adaptado às rotinas, entende o modelo de negócio por completo e se sente confortável em ser criativo e propor novas soluções, ele saí da empresa e é preciso treinar alguém totalmente novo.

As empresas inovadoras têm investindo em técnicas para mudar esta realidade. A fim de reter talentos, elas oferecem um ambiente de trabalho agradável, onde o profissional encontra propósito, felicidade e oportunidade de crescer. O primeiro, e mais importante, passo, porém, para  evitar o turnover é garantir contratações certeiras. 

Se a pessoa tiver fit com a cultura do negócio e um perfil alinhado com os  valores da empresa, a chance de retê-la é potencializada. Fazer a contratação certa, entretanto, é um desafio.  

Separamos cinco dicas de como  achar o profissional ideal para o seu negócio, confira. 

1 – Procure no lugar certo

Saber procurar o profissional ideal é essencial para uma boa contratação. Se o perfil que a empresa procura é de uma pessoa conectada, antenada nas novidades e moderna, o LinkedIn é o lugar certo para divulgar as vagas. Agora, se o negócio precisa de uma pessoa mais técnica, com um perfil mais sênior e que esteja atuando em grandes players do mercado, talvez o ideal seja procurar alguém por indicação. 

Outro ponto importante é que se a empresa procura por pessoas diversas para amplificar a visão do time, não adianta buscar profissionais sempre nos mesmos ambientes. Em cidades menores com forte atuação de uma faculdade, por exemplo, é comum que grande parte dos colaboradores venham dessa instituição, mas isso não ajuda a incentivar a pluralidade dentro das empresas. 

2 – Olhe além do currículo

As pessoas são muito mais do que as experiências que colocam no currículo. Olhar para além das competências elencadas ali é essencial para não perder um talento ainda na fase das entrevistas. Muitas vezes, uma pessoa com grande potencial tem pouca experiência e é dispensada sem nem poder mostrar o seu diferencial. 

Nestes casos,  o ideal é elencar o que o profissional precisa ter para a vaga, como por exemplo: precisa ser proativo, ter bom relacionamento interpessoal e ser interessado em evoluir na empresa. Assim, é possível escolher o colaborador pelo o que ele irá entregar na empresa, e não pelo o que já fez na vida. 

3- Faça as perguntas certas

 As tradicionais perguntas de entrevistas na maior parte das vezes não nos diz nada. Saber como a pessoa se descreve e o porquê está se candidatando a vaga não traz informações realmente relevantes para tomar a decisão de contratação. É preciso fazer as perguntas certas na entrevista de acordo com o perfil e objetivo do cargo a ser preenchido, para poder entender realmente qual profissional se encaixa na vaga.

Se o cargo exige trabalho em grupo e traz desafios diários, perguntas que podem ser feitas envolvem como o profissional resolveria tal problema, como dividiria tais funções, etc.

4 – Analise a capacidade técnica

Por mais que olhar para além da formação e experiência seja essencial para encontrar profissionais qualificados, se o cargo exigir capacidade técnica, esta precisa ser testada. Muitas empresas já dispensaram a necessidade de diploma para a contratação, a substituindo por um teste técnico. 

Dessa forma, o negócio faz a contratação de acordo com o que o profissional sabe, não apenas levando em consideração o nome da instituição onde estudou  ou o que ele afirma saber fazer. Rodar testes rápidos é a melhor forma de saber a capacidade do candidato para executar as funções que o cargo exige. A formação na área deve ser encarada como uma vantagem a mais, mas não, necessariamente, como linha de corte. 

5 – Garanta o alinhamento com a cultura

Outro ponto importante é garantir que o profissional irá se sentir bem na empresa e isso se mede com o alinhamento à cultura. Se ele for contratado mas o ambiente não o motivar a fazer suas tarefas diárias, em pouco tempo este procurará outra oportunidade. Por isso, já contratar pensando na adaptação do profissional à cultura do negócio é essencial para diminuir o turnover. 

Esse alinhamento deve ser entendido por meio do comportamento do profissional nas entrevistas e das respostas a perguntas relacionadas ao modo como este trabalha, qual o seu propósito e o que o engaja, por exemplo. 

Na sua empresa, quais técnicas são utilizadas para garantir a contratação certa? Conte para gente. 

Comments are closed.